quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

"... A alma não ama, ..." - (Patanjali)

"... A alma não ama, ela é o Amor em si. Ela não existe, ela é a Existência em si. Ela não sabe, ela é a Sabedoria em si..."
(Patanjali)

Preparando a viagem - (Era de Cristal)


"O dia um do Novo Ciclo, com a plena ativação da Kundalini da Terra, é esperado ansiosamente por todos os que, de uma forma ou de outra, estão ocupados com o processo de transcendência do planeta.
Nesta altura, você deve estar se perguntando: "E agora? O que mudou?"
Se sua resposta já passar por "Eu mudei", considere-se mais do que pleno.
Os últimos dias antes da ativação foram cheios das mais significativas surpresas. Podemos considerá-las boas, ruins, úteis, inúteis, decisivas ou temporárias, mas nunca, comuns!
Vivemos um período de instabilidade emocional, ligando a isso, as pistas do caminho.
A sensação de alguns era que um jogo de "ligue os pontos", valendo o prêmio da quinta dimensão, estava bem na frente de nossos narizes e os que tentavam brigar com o gráfico, perdiam tempo.
A ordem era "juntar". Mas sempre têm os que começam conferindo se todos os números estão lá... a velha mania de duvidar até mesmo do que se sente; imagine quando o assunto está num nível pentadimensional!
De fato, os padrões internos foram abalados e isso tinha um propósito específico: desconstruir o que confortavelmente conhecemos como real.
Daí, a relação tão inabalável que se dissolveu; a saúde tão estável que complicou; o emprego mais do que certo que ruiu; os planos tão acalentados que não aconteceram; as amizades de anos que se acabaram; a aversão aos alimentos que comíamos desde a infância; a revolta pelo sistema; as mudanças de rumo, de cidade, de país; a desorientação que se alastrou pelo físico; as tais dores da transição... deixar o conforto do conhecido e estar suspenso na ponta de um abismo, numa noite interminavelmente escura.
"Mas tudo ocorreu em nível interno... Onde está a quinta dimensão, no lá fora, no externo, na realidade?"
Fomos avisados de que realidade é um conceito formado na mente individual. O tal do "lá fora", para começo de conversa, nem existe.
A quinta dimensão, no caso da Terra, está e sempre esteve aqui. O treino necessário é chegar a ela sem esforço, sendo, e não pensando... e não podíamos fazer isso antes do aporte energético do planeta, vindo do Universo. Agora, ele acabou, está pronto, tudo em ordem e só falta a nossa parte.
E como começar?
Acabando com a ideia de separação, neste agora.
Os próximos momentos (cada próximo momento chamado agora) não incluirão mais divisão de "lá" e "aqui".
Este artifício é para a mente, que não foi dissolvida na transformação; continua ativa, até mais do que antes, uma vez que ela estranha as condições do que acredita ser externo e ainda não racionaliza o contexto.
Por isso, pararemos de nos referir à quinta dimensão como um "lá" a ser alcançado. Já estamos nele, se é que ainda não notou.
Dito isso, e compreendido que tudo já está ao alcance, o mais sensato é nos situarmos.

Quem sou eu, neste agora?
O plano é simples: descobrir as condições atuais e enxergar-se além das camadas, pois não há, na forma de individualização humana, pelo menos, quem não as tenha; o que muda, de um ser para o outro, é a quantidade delas.
Então, vejamos: quem é você além das camadas?
As mais simples, são as visíveis e constatáveis, no seu próprio corpo físico.

A primeira camada: como o mundo me vê
O que há por trás da cor da tinta de seu cabelo, do hidratante que acabou de usar, da maquiagem que fez, do corte de cabelo, da roupa que veste, do perfume que usa, do esmalte, do calçado, dos acessórios? Achou seu corpo?

A segunda camada: do que sou feito quimicamente
Apenas um grau mais profundo, há a base química que fornecemos ao nosso corpo e já não é assim, tão objetiva...
Qual é o alicerce que o sustenta?
Sim, porque vamos consertando e nutrindo nosso corpo diariamente, com o que comemos, bebemos, magnetizamos, respiramos, limpamos e medicamos.

A terceira camada: o que penso
Além dessa duas, uma bem complicada de analisar...
Quem é você, além do que aprendeu academicamente, recebeu como valores sociais, crenças, heranças familiares, normativas sociais, ditames religiosos, filosóficos, culturais e políticos?
"Não é possível separar! EU SOU o conjunto, o produto final!"
Não, não é.
Você está esse produto final, mas não é isso.
O que você pensa, ou seja, o elemento formador da terceira camada, determina o modo como você constrói seu corpo para habitar nesse mundo - a segunda camada - e se reflete na camada mais externa, o que os outros vêem.
Esta é a hora de se perguntar o motivo de termos abordado este assunto.
Ligue os pontos!
A terceira dimensão contempla essas camadas e as estimula. É o tempo/local para fazer isso, construir uma individualização suficientemente material - e já entendemos que a camada "pensar", de tão real, é a que fornece a base, o holograma da camada "como o mundo me vê" - para existir tridimensionalmente. Na verdade, nem precisamos descobrir "quem somos" para viver na terceira dimensão! E quantos são os exemplos, dentre os 7 bilhões de habitantes do planeta... Estime o número de pessoas que está realmente preocupado e ocupado em saber "quem é", e perceberá que basta apenas estar para existir por aqui...
E chegamos ao objetivo desta conversa: falar a você, claramente e com todas as letras, que não é nenhuma das três camadas que acessa a quinta dimensão, mas a imediatamente coligada ao "pensar", que se chama "ser".
"Então, é tudo subjetivo?"
De certa forma sim, mas apenas no começo.
Vamos achar a nossa camada "ser", e através dela, aprender como levar as outras. Neste agora, temos um corpo e ele não vai ficar isolado da transformação cósmica, porque estamos na terceira dimensão, com acesso à quinta. Não podemos nos dividir - ufa! - e deixar uma parte de nós por aqui, para ir a outra dimensão.
Notem que em nenhuma parte da nossa exposição, citamos os aspectos puramente energéticos (porque são ferramentas, não condições), muito menos, falamos de "preparo espiritual, merecimento, condições especiais, escolhidos, iluminados...". Isso é uma bobagem e tem como função separar, o que nunca nos dirá respeito.
Faça o que tem que fazer: comece seu treino despindo-se das camadas, de modo prático e permitimos isso, estando conscientes de cada uma delas.
Você não é homem, nem mulher, nem loiro, nem moreno, nem velho, nem moço, nem diplomado, nem estudante, nem doente, nem católico, nem protestante, nem ateu, nem brasileiro, nem mesmo humano!
Você está isso, ou qualquer uma dessas condições, mais não é isso. Em tempo: talvez nem mesmo queira estar isso, nesta dimensão; portanto, a reflexão é indispensável até para a felicidade momentânea, na terceira dimensão!
Então, "cidadão pentadimensional": no guichê de entrada, na plataforma de desembarque de acesso à quinta dimensão, farão apenas uma pergunta e esperamos estar preparados para respondê-la. É bem simples...
- Quem é você?
Não viaje antes de ter certeza da resposta ou seu visto será recusado!
Seja Luz!"


* Era de Cristal - Um grupo de Trabalhadores da Luz com o objetivo de participar na ascensão planetária e construir o veículo interdimensional, de acesso à quinta dimensão. As informações compartilhadas vêm de nossos irmãos pleiadianos, através de canalizações.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=33605

"Imagine uma nova história ..." - (Paulo Coelho)


Moksha - Na senda do esclarecimento consciencial - (Wagner Borges)


(Toques Conscienciais dos Iniciados Espirituais)

Não há outro templo senão aquele do próprio coração espiritual.
E se alguém não estiver bem consigo mesmo(a), não estará confortável psiquicamente em lugar algum.
Muitas vezes, para disfarçar o incômodo dentro delas, as pessoas mergulham fundo no trabalho ou em atividades que as façam esquecer-se do vazio interior.
Algumas se escoram nos filhos e parentes, passando a viver a vida deles, por empréstimo. Outras se refugiam no fanatismo religioso, político ou esportivo.
E, outras mais, mergulham no mundo das drogas ou se afundam no alcoolismo ou nos jogos de azar.
Contudo, o desconforto interno persiste... Porque questões afetivas mal resolvidas e autosabotagens variadas não desaparecem com o engodo externo das coisas do mundo.
As feridas psíquicas não saram com as tramóias engendradas pelo próprio ego, que sempre olha para fora, temeroso de aprofundar-se nas áreas internas de si mesmo.
Essa é uma das doenças da humanidade: o vazio espiritual.
E por isso, a dor acicata os habitantes terrícolas (por vezes, em seu corpo denso; e, outras vezes, no âmago do seu próprio Ser).
Urge que o chamado interno seja ouvido e atendido!
E que a Luz do discernimento erradique a ignorância e o obscurantismo consciencial.


Nenhum templo espiritual é fora, pois o Eterno habita a casa secreta do coração de todos os seres. E quem quiser erradicar os seus conflitos psíquicos, que posicione-se claramente quanto a isso, e não titubeie no trato com as questões que envolvem o equilíbrio de sua consciência.
Que não renegue a Luz em si mesmo e tenha forças para erradicar as atitudes tacanhas de sua jornada...
Que nunca se esqueça de que é um espírito eterno, jornadeando pelos diversos planos de manifestação da vida universal.
Que suas emoções destrambelhadas não mais bloqueiem as vibrações miríficas do verdadeiro Amor em seu coração.
Que não haja fraqueza diante dos engodos e seduções que enxameiam no mundo dos homens sem consciência.
Que tenha coragem de vencer a si mesmo.
Que o vazio interior seja preenchido de lucidez e serenidade, e, em seu lugar, desponte a Luz da Consciência Cósmica.
O templo espiritual não é fora, e toda ascese evolutiva é realizada dentro do próprio Ser, que é a morada do Eterno.

P.S.:
Não é fora, é dentro!
É tarefa interna e intransferível.
Não depende de terceiros.
É fruto do próprio esforço.
Não depende de reconhecimento externo.
O despertar da consciência não é espalhafatoso...
É Amor e lucidez serena.
É Paz e Luz.

(Desejamos a todos os leitores mais um ano de labuta saudável pelo despertar da consciência - e que o Alto abençoe a ascese evolutiva de cada um.)

- Ramatís e Os Iniciados
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges.)




* Wagner Borges - é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros. 
Para mais informações sobre ele, basta acessar o seguinte link do site do IPPB:
http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6557&Itemid=269 

* Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente.
Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são "iniciados" em fazer o bem, sem olhar a quem.

Namastê! - (Obra de Karmym)



http://karmym.blogspot.com.br/

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Por que algumas pessoas só dão valor quando perdem? - (Rosana Braga)


"Não sei o que é pior: já ter conhecido alguém que só dá valor ao que tem depois de perder, ou ser alguém assim. Não estou julgando. Não se trata de valores morais ou avaliações do tipo "certo" ou "errado". O que quero dizer é que é mesmo lamentável só conseguir se dar conta de algo ou alguém quando já é tarde demais!

Sei que, aos mais céticos, parece conversinha inútil. Mas tenho visto, ouvido e até acompanhado algumas histórias de dar pena. Triste mesmo! De gente que parece estar contra si mesmo. De homens e mulheres botando a perder o que têm de melhor e de mais importante em suas vidas, simplesmente por não conseguirem enxergar o belo, o bom, o que, aos seus olhos fechados, parece pouco...

Muito já se repetiu que temos dois caminhos para aprender qualquer lição nesta vida: pelo amor ou pela dor. Em geral, infelizmente, escolhemos o segundo caminho. Claro, inconscientemente. Mas isso não nos torna vítimas ou inocentes. Nem culpados ou algozes, no entanto.

Trata-se, sobretudo, de uma constatação que deve, sim, servir para nos tornar mais atentos. É fato que já passou da hora de muitos de nós tomarmos uma boa sacudidela. Um susto suficientemente grande para nos fazer acordar e manter os olhos bem abertos!

Por todos os lados, vemos pessoas sendo amadas sem sequer notar, quiçá valorizar ou retribuir! Pessoas recebendo oportunidades incríveis, vivendo com familiares e amigos maravilhosos, estando em lugares imperdíveis... e nada! Só reclamando, só se lamentando, só desperdiçando. Pecando a vida!

Acreditam que a fonte nunca seca. Apostam que podem ignorar, disfarçar e adiar o amor à seu bel-prazer que nada vai mudar. E pior: acham que se mudar, nada vão perder, nada vão sentir, nada vão sofrer.

Mas quando chega o tal dia em que o outro se cansa e vai embora, ahhh, quando chega esse dia, é inacreditável o que já vi acontecer! Alguns, primeiro dão de ombros, como se nem se importassem. Mas com mais ou menos dias... para quase todos, o desespero bate! A lucidez chega e a impressão que dá é que, após curto-circuito, suas luzes se acenderam!

Mas agora? Agora acabou. Finito. O outro não quer mais. Cansou de tentar. Cansou, não de sua perfeição, porque isso não existe. Cada qual tem sua parte no enredo vivido. Mas, sim, cansou de se relacionar no escuro do outro!

E assim, diante da falta, do suposto abandono, arregalam os olhos! Reagem como se estivessem surpresos! "Como assim?!? O que houve?!?" E a fim de tentar reverter a situação, tornam-se tudo o que poderiam ter sido, mas nunca se dispuseram a ser! Flores, cartas, galanteios e declarações. Lágrimas, pedido de perdão, reconhecimentos e elogios.

As certezas, até então inexistentes, brotam de um não sei onde, baseadas num não sei o que, recheadas de propostas tão aguardadas, mas que jamais foram feitas. Onde estava esse desejo? Onde estava essa pessoa? Onde estava esse coração?

Preso em sua própria armadilha! Certamente escondido, defendido, entorpecido de falsas verdades, crenças distorcidas e enganos, tristes enganos. Sim, estou certa de que sua dor é mesmo real agora. Talvez tenha mesmo acordado. Mas talvez seja só a dor do vazio, da perda. Talvez seja a frustrante constatação de sua incapacidade de se entrelaçar. Talvez... Quem pode saber o que se passa?

Eu não posso! Quem esperou por atitudes durante tanto tempo também não tem como saber. Sem garantias. Sem certezas. Só quem pode descobrir qual a real disponibilidade, quais são os sentimentos pelos quais está pronto para viver é quem, de fato, acordou!

Portanto, se você é quem se cansou de esperar e foi embora... ou se você é quem, enfim, se deu conta de que estava dormindo, minha sugestão é que se aquiete, pare, respire, medite... Dê tempo ao tempo. Dê tempo ao outro e a si mesmo. Tente ser o mais honesto possível com seu próprio coração. A resposta virá de dentro. Da sua essência e não da sua tormenta.

E, por fim, se você nunca passou por isso, esteja atento ao seu amor para evitar as armadilhas. Porque não me restam dúvidas de que sucumbir a elas dói. Dói demais! E não há analgésico que faça passar."


* Rosana Braga - é Palestrante, Jornalista, Consultora em Relacionamentos e Autora dos livros "O PODER DA GENTILEZA" e "FAÇA O AMOR VALER A PENA", entre outros.

As Comparações e as Cobranças que destroem os relacionamentos - (Patrícia Cândido)


"Um dos maiores desafios da vida é aprendermos a nos relacionar de forma equilibrada, resgatando nossos carmas do passado com as almas que estão conosco na vida presente.
As relações familiares, amorosas, profissionais, de amizade, da escola, do esporte, do clube e até do salão de beleza que frequentamos, enfim, todos os contatos que estabelecemos com quem permeia nossa vida são extremamente importantes em nosso contexto evolucionário.
É por meio das relações que começamos a despertar os sentimentos mais lindos e também os mais destrutivos. É nos relacionamentos que aprendemos o amor, o respeito, a admiração, o cuidado, o carinho, a alegria, a felicidade. Infelizmente, é nos relacionando que também aprendemos a lidar com a dor de uma perda quando alguém morre, com a dor da traição e da mágoa. Muitas vezes, nos relacionamentos, sentimos raiva, competimos, experimentamos a inveja, a discórdia, os diferentes pontos de vista e as convicções que causam o afastamento temporário. Temporário porque duas pessoas podem ser dar as costas nesta vida, mas no futuro, em algum lugar, elas voltam a se encontrar para resolver o que ficou para trás. Por isso, quem compreende o contexto de eternidade gosta de resolver tudo da melhor forma possível no momento presente, conversando, dialogando e chegando a um consenso bom para todas as partes envolvidas, pois deixar para resolver problemas de relacionamentos em uma próxima vida é ter a certeza de pagar uma conta mais cara, com "juros" e "correção monetária".

Nas experiências terapêuticas, percebendo que um dos maiores problemas do ser humano eram "os outros" e nunca ele mesmo, que a culpa era sempre de alguém, identifiquei dois sentimentos densos que, na minha opinião, acabam com qualquer relação: as comparações e as cobranças. E não percebi isso somente no consultório, mas dentro da minha própria família.
O ser humano, com seu mar de carências existenciais, em vez de mirar em si mesmo, de projetar o seu futuro, de criar algo novo, tem o vício de se comparar aos demais. Muitas vezes, alguém que poderia ser brilhante e realizado fica somente se comparando com os outros, gerando um desgaste em sua vida e na vida de outras pessoas, tentando imitar, fazer igual e copiar um padrão, ao passo que, se houvesse um esforço da sua parte para ser mais criativo, poderia encontrar soluções autênticas, originais.

A genialidade de um ser reside em sua capacidade de criar coisas novas, de mover o mundo por meio de novas propostas de crescimento, o que se torna a mola propulsora dos tempos atuais. Portanto, comparar-se com os outros não é saudável.
Muitas vezes o pai e a mãe, quando já não sabem mais o que fazer para um filho se comportar do jeito que eles acham correto, estimulam a competição dentro da própria casa, comparando-o com os irmãos e, no caso de filho único, com primos e colegas.
Isso gera uma competição desenfreada ou um estado de baixa autoestima naquele ser que não deseja ser um esportista. E, muitas vezes, ele nem sabe ainda o que quer. Muitas vezes, o que ele quer é não querer nada, até que um dia se conheça o suficiente para saber o que deseja fazer.
Por isso, nascemos todos diferentes, para evoluirmos na diversidade, e não para sermos comparados a produtos em uma linha de produção.
Gosto muito de uma frase do mestre Confúcio, que diz o seguinte: "Cobra mais de ti e espera menos dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos". Nesta frase, o sábio da antiguidade mostra que, quando colocamos muitas expectativas nas ações de outras pessoas e elas não conseguem supri-las, nos aborrecemos. Entretanto, quem esperava do outro, quem colocou as expectativas fomos nós mesmos, portanto deveríamos nos aborrecer conosco, e não com o outro. Muitas vezes o outro não nos prometeu nada, nós é que esperávamos... Então, vem a decepção... Decepção com quem? Com o outro, pois projetamos tudo de ruim nas outras pessoas. Sempre foi alguém e nunca nós mesmos... Quando vamos aprender a assumir as nossas responsabilidades?

Na grande maioria das vezes, as prioridades das outras pessoas não são as nossas, e por isso nos decepcionamos, porque não conseguimos comunicar aquilo que queremos nem conseguimos estabelecer os devidos limites. Essa falta de equilíbrio em expressar as nossas questões com muita clareza, combinando e acertando todos os detalhes, pode ser a nossa ruína. Se não formos firmes acerca de nossos propósitos, nunca alguém vai dar prioridade para as nossas questões, porque nem nós mesmos priorizamos! Atualmente, é assim que as coisas funcionam, com cobrança e sob pressão, e eu desejo profundamente que um dia o mundo mude, que cada um saiba das suas responsabilidades e cumpra seus prazos e tarefas sem que se necessite de tantas cobranças. No entanto, o que ocorre é que muitas vezes pegamos toda a pressão que sofremos principalmente no trabalho e a levamos para dentro de nossas casas, exigindo dos membros de nossa família, de forma dura, o comportamento que achamos adequado. Como somos muito diferentes e nos comportamos de maneiras diversas, surgem as brigas, as discussões, a famosa expressão "não dá mais", a intolerância e muitas vezes as doenças que geram o desequilíbrio, o fim de uma família e o início de um carma muito maior. Reflita sobre isso. Como está a harmonia familiar e nos demais relacionamentos em sua vida? Você cobra demais das pessoas? É exigente, autoritário? Ou é daquelas pessoas que "não têm boca para nada", que não conseguem reagir diante de uma adversidade?

Lembre-se sempre de que a primeira relação que precisa ser equilibrada é a sua relação consigo mesmo, construída sobre as bases sólidas do amor, da admiração, de gostar-se e poder contar consigo nas horas difíceis. Uma das melhores coisas que existem é saber que, em um momento crucial, você estará ali para dar apoio a si mesmo de forma integral. É muito bom poder contar consigo mesmo, com o Eu Superior ou com os Corpos Superiores, pois nos sentimos fortes, brilhantes, poderosos. A autoestima não se baseia em beleza física, mas em prestarmos um "autossocorro" quando necessitamos de nós mesmos. E, somente depois de estabelecermos uma relação equilibrada conosco, poderemos estabelecer bons relacionamentos com tudo aquilo que nos rodeia.
Lembre-se de que obedecemos às mesmas leis que criaram o universo. Uma pequena partícula inicial gerou galáxias, planetas e tudo o que existe; portanto, a cura começa sempre dentro, na parte mais íntima do nosso ser, e vai atravessando camada por camada até que envolva tudo e todos os que estão à nossa volta."



* Patrícia Cândido - escritora, empresária, palestrante e pesquisadora da área Holística e Esotérica. Patrícia é co-fundadora da instituição Luz da Serra e possui 5 livros publicados: Grandes Mestres da Humanidade, Evol. Esp. na Prática, O Criador da Realidade, Ecologia da Alma e o Caminho do Buscador.

"... Em teu abraço eu abraço o que existe, ..." - (Pablo Neruda)


"... Em teu abraço eu abraço o que existe,
a areia, o tempo, a árvore da chuva,

e tudo vive para que eu viva:
sem ir tão longe posso ver tudo:
vejo em tua vida todo o vivente."
(Pablo Neruda)

Qual é a raiz? - (Hafiz)


Qual
É a
Raiz de todos estes
Mundos?
Uma só coisa: o amor.
Mas um amor tão profundo e doce
Que teve que expressar a si mesmo
Com fragrâncias, sons e cores
Que nunca antes
Existiram.

(Hafiz)

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Podemos mudar o karma nas relações? - (Maria Silvia Orlovas)


"Desde que me conheço por gente, tenho me dedicado a tentar compreender a vida e a trilhar um caminho sem sofrimento, ou no mínimo, menos sofrível. E no meio dessa busca de compreensão, a primeira lição descoberta, na filosofia espírita, foi a existência do karma, ações de vidas passadas que justificam os resgates da vida atual. Com certeza, foi muito esclarecedor, mas ainda bem pouco libertador, porque sentia tudo isso como verdadeiro, apesar dos aspectos limitadores.

Tinha muitas dúvidas, não entendia, inclusive, se tinha o direito de desejar alterar o karma, o que significaria mudar de vida, tomar atitudes difíceis. Naquela época, pensava se seria correto me separar ou não do meu, então, marido. Pois pensava que se era uma relação kármica, qual direito eu tinha de interromper o processo?
Mas o sofrimento impulsiona... E fui vendo que precisava aprender mais, compreender o que Deus havia traçado para mim. Porém, foi um período de grande conflito. Como era muito jovem, percebi que mesmo estando casada, o coração estava vazio e, por isso, olhava do lado, observava outras pessoas, sentia atração por outros homens, sentia inveja vendo gente bem casada, e depois, naturalmente, enchia-me de culpa e me sentia um lixo. Finalmente, depois de tanto sofrer, cheguei à brilhante e triste conclusão que estava gerando novos karmas.

O próximo passo foi descobrir que precisava mudar isso, já que além do componente moral distorcido, emocional em conflito, eu estava adoecendo. E foi por este grande e doloroso impulso que me abri à filosofia oriental. No entanto, tudo permanecia confuso. Não sabia no que acreditar, mas não podia mentir para mim mesma, nem represar o desejo de tentar ser feliz de um outro jeito.
A vida me exigiu escolhas e posicionamentos. E hoje sei que a tomada de consciência, movida pela dor, foi fundamental.

Casar, descasar, abrindo mão do sonho, é sofrido, para qualquer pessoa, e em qualquer idade, porque é normal ter medo do novo, da solidão, de errar como se tivéssemos nascido para ficar a vida inteira com a outra pessoa. Alguns, além dos dramas íntimos, têm medo de ferir o outro e terminam por se afundar cada vez mais na relação.

O conhecimento de Vidas Passadas, nesse sentido, foi muito libertador, pois compreendi que vivi coisas muito diferentes no passado, já fui vítima e também algoz e, o melhor, nem sempre ao lado daquela pessoa. Na época, tudo no casamento era problemático, até os diálogos e os pequenos comentários se transformavam em longas discussões, na tentativa de encontrar um consenso.

Hoje, vejo que eu era péssima para meu ex-marido, assim como ele era péssimo para mim. Um despertava o pior do outro. Foi apenas no momento em que não quis mais mudar meu companheiro, e que não tinha mais raiva dele, que consegui me libertar. Começou a brotar em mim o desejo honesto de vê-lo feliz. Não era mais perturbada pela raiva. Queria me separar para ser eu mesma. E foi nesse ponto que o karma acabou!
Anos depois quando me tornei terapeuta, vi muitos casos como o meu. Vi muitas pessoas presas ao desejo de salvar o casamento, ou mudar a outra pessoa, e percebi que não há uma regra, ou um tempo que seja igual para todo mundo. Sei apenas que podemos e devemos procurar a felicidade e simplificar aquilo que sentimos, fazendo uma corajosa autoanálise, perguntando-nos se estamos felizes, se desejamos viver assim até a velhice?

Quando fazemos o que precisa ser feito, quando tiramos a raiva e a emoção do contexto, tudo fica mais fácil. Claro que para chegar até esse ponto existe um bom caminho, mas é possível trilhá-lo.

Sempre brinco dizendo que antigamente os casamentos eram eternos porque as pessoas morriam cedo. Hoje, uma pessoa de quarenta, cinqüenta anos, tem, no mínimo, a expectativa de viver mais vinte ou trinta anos, com saúde e lucidez. Então, como se imaginar levando adiante uma relação pesada, negativa, cheia de ódios?

Tenho certeza que ninguém merece viver assim e que Deus quer nos ver felizes, transformados pelas experiências, mais maduros e vencendo o nosso karma, mas nunca esquecendo que o que nos motiva é o amor, o crescimento espiritual, a tranqüilidade de uma vida honesta e em harmonia.

Ser feliz no momento presente é o grande tesouro da existência. Por isso, tenha coragem e comece a se arrumar, lembrando que tudo começa com uma corajosa autoanálise."



* Maria Silvia Orlovas - é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.

Vive - (Maria Bethânia)



... e ainda resta tanto amor!

Gratidão para todo o sempre!
Luz nos seus passos, clareza e sabedoria na sua mente, serenidade e amor no seu coração!






Vive - (Maria Bethânia)
Compositor: Djavan

"É inútil chorar
Noites enveredar
Ruir por nada assim
Minha vida é sua
Como um marinheiro do mar
Sofrer não há porque

Desencana meu amor
Tudo seu é muita dor
Vive
Deixa o tempo resolver
O que tem que acontecer
Livre

Tanto que eu sonhei
Nos amar a pleno vapor
Tanto que eu quis
Fazê-la estrela
Da sagração de um ser feliz

Desinflama meu amor
Do seu jeito é muita dor
Vive
Deixa o tempo resolver
Se tiver que acontecer
Vive"

"Tudo que é seu ..." - (Chico Xavier)


'Onde reina o amor, ...' - (Provérbio Indiano)


Seres de Amor - (Sabedoria dos Anjos; através de Sharon Taphorn)


SABEDORIA DOS ANJOS com Sharon Taphorn, em 24 de Fevereiro de 2013 - ANJOS DO AMOR

"Oh, amar novamente, é grandioso! Não há nada assim! É uma das maiores dádivas ao ter uma experiência humana, sentir o amor em todas as suas grandes expressões. Principalmente, você se desnorteia com a energia mental das condições e expectativas, no entanto, de vez em quando, alguns de vocês apenas o deixam acontecer e isto é glorioso.


Do ponto de vista dos guias e anjos, nós somente conhecemos o amor e a consciência de unidade. Enquanto você é um ser humano, você conhece o amor, mas o compartimenta em tipos e significados. Há somente o amor e se pode somente e verdadeiramente conhecê-lo, quando se libera os seus pensamentos disto e acompanha os sentimentos. Amar é sentir esta sensação incrível e abrangente de bem aventurança e você não pode descrevê-lo plenamente: deve senti-lo. É uma energia poderosa e que pode curar todas as coisas.


Tome uma abordagem sensata. Use um método quase científico quando você aborda todos os desafios, bem como as idéias criativas que mais o inspiram. Permita que a sua maneira afetuosa e a sua compreensão sejam o seu guia para as criações atenciosas. O domínio das emoções é mais bem feito através de uma abordagem equilibrada com os seus pensamentos e desejos. Quando você faz isto, adquire uma melhor compreensão sobre os desafios que enfrenta e como pode estar vivendo mais as suas paixões.


Quando você compreende mais as suas motivações e desejos, então é capaz de criá-los em seu mundo de uma maneira mais deliberada. A gratidão é a chave para a alegria, o contentamento e a iluminação. Compreender é ver a grande cena, e saber que ela o levará a algo mais. Não se prenda a pensamentos e entendimentos de outros e mantenha o foco em seu caminho. O mundo é a sua ostra e a pérola, os resultados de sua compreensão, foco e desejo.


Você está embarcando em uma nova jornada e está preparado. Você tem o talento, as habilidades e os recursos que irão ajudá-lo em tudo o que você precisa e o conduzirão a uma vida mágica. A única coisa que está em seu caminho é a sua crença em si mesmo e a sua capacidade de realmente criar isto ou algo ainda melhor. Você tem o que precisa e pode também atraí-lo para você facilmente quando tiver confiança em si mesmo. Há tanta coisa disponível para você! Você deve somente manter o seu foco.


Analise cuidadosamente as opções e leia todas as entrelinhas e tenha a certeza de que o que faz ou assina é o melhor para você agora, pois há sempre mais acontecendo e novas oportunidades que se adaptam perfeitamente a você. É que algumas vezes você tem que olhar e ter confiança e confiar em si mesmo. Faça a sua pesquisa, de modo que se sinta confiante em suas decisões e saiba que isto é o melhor, pois o ajudará a criar “algo ainda melhor”; há empreendimentos promissores o aguardando sempre.


A tomada de decisão é um processo complexo: requer prática confiar em si mesmo e em suas escolhas. Consulte um especialista ou alguém em quem confie, de modo que mantenha positivos os seus pensamentos e focado em coisas que não tenha visto ainda, mas que irão aparecer em seu caminho como oportunidades para estimulá-lo e evolui-lo.


Encontre o equilíbrio em dar e receber, pois não é sábio ser muito frívolo e nem muito cauteloso, pois isto representa pensamentos de carência. Encontre o caminho do meio e você terá mais confiança nas decisões que tomar. Dê sempre uma ajuda àqueles que o seguem, pois é como você traz os outros com você e ninguém é deixado para trás. Este é um momento de fazer coisas de uma forma diferente do que você fez anteriormente, em massa e individualmente. Quando você começa a manifestar as suas idéias e inspirações, permite que outros encontrem a sua verdade e comecem a viver as suas vidas de maneira diferente e isto continua exponencialmente a partir daí. Lembre-se: assim como você criou muitas coisas maravilhosas no passado, estará agora criando coisas maiores e melhores do que jamais imaginou ser possível, assim tenha grandes sonhos e não permita que ninguém o diminua ou aos seus desejos.


Suas experiências de vida estão mudando e com poderosas revelações e compreensões: como você experiencia a sua própria vida está mudando. Você está se tornando mais sensível à energia ao seu redor e à energia dos outros. Isto significa que você deve se dar tempo para se adaptar e aprender a trabalhar com estas novas experiências. Há muitos mestres em todas as dimensões que podem ajudá-lo nisto. Lembre-se de que eles não fazem a jornada por você, pois este é o acordo entre o mestre e o estudante. Você veio à Terra para experienciar e somos apenas os ajudantes que configuram as coincidências e oportunidades para que você experiencie.


Você tem anjos humanos que são os mestres há muito tempo, que retornaram novamente para assumir os seus papéis como mestres. Busque-os, pois eles lhe oferecem conselhos sábios e têm acesso a outros reinos. Você tem contratos com eles para ajudá-lo a encontrar o seu caminho e eles nada mais querem do que assumir os seus papéis legítimos como conselheiros e educadores desta nova era. Continue a avançar e a participar de sua expansão espiritual, enquanto evolui para o que está se tornando.
Tempos felizes se encontram à frente, disto não há dúvida. Faça planos positivos e otimistas de longo prazo para o caminho diante de você, pois isto é o que você busca. Desfrute dos pequenos luxos da vida e veja a beleza e a dádiva em cada experiência, de modo que possa completá-la e avançar para o que está próximo. Enquanto você muda e se transforma, a perspectiva destes planos que você fez, tem a oportunidade de se desenvolver para algo mais, e assim mantenha pensamentos ainda melhores em sua mente.


Você está criando uma nova era, um novo mundo e há muitas possibilidades para você. Reserve um tempo em meditação, tire algum tempo na natureza e veja a beleza e todo o seu esplendor a sua volta. Vocês estão se tornando seres empáticos e com este aperfeiçoamento, vocês se tornam mais compassivos, compreendendo aqueles que encontram ao longo do caminho.


Desenvolva esta qualidade e você verá todos os seus relacionamentos evoluindo para um novo nível de compreensão e luz. Confie em sua intuição e aprenda a interpretar os sinais que ela lhe dá e o que eles significam. Apenas porque são diferentes, não significa que sejam desagradáveis ou errados. Confie em sua capacidade de descobrir mais.


Dedique alguns minutos a se ligar ao seu armazém de sabedoria interior e faça as perguntas que você precisa para fazer as suas escolhas e tomar as suas decisões. Isto o ajudará a se compreender e aos outros, e como atrair a partir daí.


À medida que você evolui e se desenvolve, e aprende a se amar, todos os seus relacionamentos são elevados a uma nova dimensão e algumas vezes aqueles a quem ama demoram um pouco para alcançar uma nova vibração. Conceda-lhes o amor e a confiança de que quando eles estiverem preparados, eles avançarão e farão o que for preciso. Esta é a melhor maneira com que você pode ajudar os outros a encontrarem o seu caminho.


Esta mensagem foi trazida até vocês pelos anjos e guardiões do amor. Este grupo de seres de luz está honrado em ajudar os seres humanos com os seus relacionamentos e interações mútuas.


Este grupo consiste e não se limita a: Arcanjo Raguel, Arcanjo Chamuel, Deusa Afrodite, Isolt, Guinevere, Aengus, Kuan Yin, Maitreya, Krishna, Pele, Devi, Vesta e Mãe Maria, e quem mais você escolha.


Os Relacionamentos são um dos principais temas ao fazer uma jornada terrena, pois é quando estamos na forma humana que sentimos a nossa separação uns dos outros. É importante lembrar que você não pode mudar outro ser humano. Você pode apenas mudar a si mesmo e como vê o seu mundo, e está perfeitamente bem ver o mundo com “óculos cor de rosa”, e procurar o amor em todas as suas formas, e ver a beleza que está ao seu redor e em tudo o que você faz.


Os Anjos do Amor


Direitos Autorais ©2013 por Sharon Taphorn
Todos os direitos reservados.
www.playingwiththeuniverse.com
Tradução: Regina Drumond

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

"Dê a volta por cima das rotinas da mente ..." - (Osho)


"Dê a volta por cima das rotinas da mente

Sentindo-se triste? Dance ou vá tomar uma ducha e veja a tristeza desaparecer de seu corpo. Sinta como a água que bate em você leva junto a tristeza, da mesma forma que leva embora o suor e a poeira de seu corpo.
Coloque sua mente em uma situação tal que ela não seja capaz de funcionar de maneira habitual. Qualquer coisa serve. Afinal, todas as técnicas que foram desenvolvidas ao longo dos séculos não passam de tentativas para distrair a mente e demovê-la dos velhos padrões.
Por exemplo, se você estiver se sentindo irritado, inspire e expire profundamente durante apenas dois minutos e veja o que acontece com a sua raiva.

Ao respirar profundamente, você terá confundido sua mente, pois ela não é capaz de correlacionar as duas coisas. "Desde quando", a mente começa a se perguntar, "alguém respira profundamente quando está com raiva? O que está acontecendo?"

A dica é nunca se repetir. Caso contrário, se toda vez que se sentir triste você for para o chuveiro, a mente transformará isso num hábito. Após a terceira ou quarta vez, ela aprenderá: "Isso é algo permitido. Você está triste, então é por isso que está tomando uma ducha." Nesse caso, a ducha irá apenas transformar-se em parte de sua tristeza. Seja inovador, seja criativo. Continue confundindo a mente.
eu companheiro diz algo e você se sente irritado. Em vez de bater nele ou jogar alguma coisa em sua direção, mude o padrão do pensamento: dê-lhe um abraço e um beijo. Confunda-o também! De repente, você perceberá que a mente é um mecanismo e que ela se sente perdida com o que é novo.

Abra a janela e deixe novos ventos entrarem."

Coragem - (Osho)


‎''A palavra coragem é muito interessante. Ela vem da raiz latina cor, que significa "coração". Portanto, ser corajoso significa viver com o coração. E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica. Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.

O caminho do coração é o caminho da coragem. É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido. É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser. Coragem é seguir trilhas perigosas. A vida é perigosa. E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos. A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido. O perigo está presente, mas ela assumirá o risco. O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador. A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta. O coração nunca calcula nada."

"O segredo sa saúde mental e corporal ..." - (Buda)


"Pegue um sorriso e doe-o a quem jamais o teve ..." - (Mahatma Gandhi)




"Pegue um sorriso e doe-o a quem jamais o teve.
Pegue um raio de sol e faça-o voar lá onde reina a noite.
Descubra uma fonte e faça banhar-se quem vive no lodo.
Pegue uma lágrima e ponha-a no rosto de quem jamais chorou.
Pegue a coragem e ponha-a no ânimo de quem não sabe lutar.
Descubra a vida e narre-a a quem não sabe entendê-la.
Pegue a esperança e viva na sua luz.
Pegue a bondade e doe-a a quem não sabe doar.
Descubra o amor e faça-o conhecer ao mundo.''

"Ser feliz é a maior coragem ..." - (Osho)


"Nesta existência, você pode ter uma conduta de efeitos reparadores e evolutivos ..." - (Xamã Ererê)


"Nesta existência, você pode ter uma conduta de efeitos reparadores e evolutivos mesmo não tendo nenhuma memória das 'disfunções' em que haja incorrido em vidas anteriores. Isso é possível porque você dispõe de três valiosos e acessíveis canais de orientação:

A INTUIÇÃO, que equivale a um acalentador sussurro do ambiente cósmico, do sublime, que merece ser atentamente escutado e disciplinadamente seguido;

Uma transcendental organização de INSTINTOS, com uma configuração aperfeiçoada pelas sucessivas encarnações, pronta para agir e reagir diante das esperadas, inesperadas e incontáveis circunstâncias da vida atual;

E a CONSCIÊNCIA, que é a essência de tudo, é o seu coração, a alma universal, onde se encontram as respostas para todas as perguntas que você precisar fazer.

Por si só ou com auxílio inquestionavelmente qualificado, busque beber dessas três fontes e tenha uma vida assinalada pela funcionalidade e pelos encantamentos... presentes e futuros...”

por Xamã Ererê
www.xamas.com.br

Aho
Espaço SELF

Ouça a vida - (Textos de Elisabeth Cavalcante e Osho)


"Muitas pessoas se vêem em grande dificuldade quando se trata de ouvir a voz da vida. E isto é perfeitamente compreensível, pois aprendemos que somos nós quem devemos direcionar nosso destino, fazer acontecer o que desejamos.

Esta é uma grande ilusão a qual fomos todos condicionados. Por mais que atuemos, quando algo não acontece, isto significa que é hora de parar e refletir sobre o real significado da palavra confiar.

Por melhores que sejam nossas intenções, é necessário que nosso propósito se harmonize com o propósito da existência, e por mais que isto nos desagrade, às vezes eles são diametralmente opostos.

Revoltar-se, indignar-se, frustrar-se, amargurar-se, reações naturais do ego, são, entretanto, atitudes inúteis. Elas de nada adiantarão, visto que a vida não se preocupa em realizar nossos desejos e expectativas. Ela segue seu próprio ritmo. Imagine se a vida fosse adaptar-se ao desejo individual de cada ser humano a cada momento.

Esta realidade precisa ser plenamente introjetada, para que nos libertemos da dor. Aceitar o que a existência nos trouxer, seja o que for, é o segredo para viver em paz, em um estado de plena serenidade.

O segredo é manter nosso propósito ali, no coração, sem se preocupar se ou quando ele será realizado. Apenas confiar na existência e deixar que ela faça a sua parte. Se de fato, aquilo a que estamos aspirando é essencial para nos levar ao encontro de nossa verdadeira essência, nada precisaremos fazer.
No momento certo, a vida nos encaminhará na direção daquilo que almejávamos, geralmente sem qualquer esforço, pois as condições serão colocadas em nosso caminho de forma mágica.

Mas este é um aprendizado que exige paciência, perseverança, e acima de tudo, confiança. Esperar alegremente, relaxadamente, é o que faz a diferença.
Se o que desejamos não vier, é porque não era esse o propósito da existência para nós. E se estivermos dispostos a seguir com ela, certamente seremos conduzidos a um novo caminho."

* Elisabeth Cavalcante - é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e terapeuta Floral.



"Não seja zangado com a vida. Não é a vida que está frustrando você, é você que não está ouvindo a vida. E isto eu chamo um critério, uma pedra de toque: se você vir algum santo que é contra a vida, amargo contra a vida, saiba bem que ele ainda não entendeu. Caso contrário, ele vai se curvar para a vida em profundo respeito e reverência, porque a vida despertou-o para fora dos seus sonhos.

A vida é muito chocante. É por isso que a vida é dolorosa. A dor vem porque você está desejando algo que não é possível. Ela não vem da vida, vem de suas expectativas.

As pessoas dizem que o homem propõe e Deus dispõe. Isso nunca aconteceu. Deus nunca dispôs ninguém. Mas em sua própria proposição, você já a elimina. Ouça a proposição de Deus, mantenha suas próprias proposições para si mesmo. Mantenha a calma.

Ouça o que o Todo está propondo - não tente ter seus objetivos particulares, não tente ter seus desejos particulares. Não pergunte nada individualmente - O Todo está se movendo para seu destino. Você simplesmente seja parte dele. Coopere. Não esteja em conflito. Entregue-se a ele. E a vida sempre lhe envia de volta para a sua própria realidade - é por isso que é chocante.

Ela choca você porque não preenche seus sonhos. E é bom que a vida nunca preencha seus sonhos - ela sempre segue dispondo de algum modo. Ele lhe dá mil e uma oportunidades para ser frustrado, para que você possa entender que as expectativas não são boas e os sonhos são fúteis e os desejos nunca são cumpridos. Então, você abandona o sonho, abandona o desejo, abandona o propósito. De repente, você está de volta para casa e lá está o tesouro.

OSHO - A Arte de Morrer

"E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas ..." - (Içami Tiba)


"Se você abre uma porta,
você pode ou não entrar em uma nova sala.
Você pode não entrar e ficar observando a vida.
Mas se você vence a dúvida, o temor, e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se !
Mas, também, tem um preço...
São inúmeras outras portas que você descobre.
Às vezes curte-se mil e uma.
O grande segredo é saber quando e qual porta deve ser aberta.
A vida não é rigorosa, ela propicia erros e acertos.
Os erros podem ser transformados em acertos
quando com eles se aprende.
Não existe a segurança do acerto eterno.
A vida é generosa, a cada sala que se vive,
descobre-se tantas outras portas.
E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas.
Ela privilegia quem descobre seus segredos e generosamente oferece afortunadas portas.
Mas a vida também pode ser dura e severa.
Se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma
porta pela frente.
É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida...
Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!"
(Içami Tiba)

sábado, 23 de fevereiro de 2013

"Se você conhece o inimigo e a si mesmo, ..." - (Sun Tzu)


"Trabalhe para manter o seu sorriso interior ..." - (Lama Gangchen Rinpoche)



"Trabalhe para manter o seu sorriso interior. Quando os outros o inundarem com informações negativas, não beba da sua energia: ela danifica o corpo tanto quanto uma substância intoxicante!"
(Lama Gangchen Rinpoche)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Carta de Amor - (Maria Bethânia)





CARTA DE AMOR - (Maria Bethânia)
Compositor: Maria Bethânia /Paulo César Pinheiro

"Não mexe comigo, que eu não ando só,
Eu não ando só, que eu não ando só.
Não mexe não! (2x)

Eu tenho Zumbi, Besouro o chefe dos tupis,
Sou tupinambá, tenho os erês, caboclo boiadeiro,
Mãos de cura, morubichabas, cocares, arco-íris,
Zarabatanas, curare, flechas e altares.
À velocidade da luz, no escuro da mata escura, o breu o silêncio a espera.
Eu tenho Jesus, Maria e José, todos os pajés em minha companhia,
O Menino Deus brinca e dorme nos meus sonhos, o poeta me contou.

Não mexe comigo, que eu não ando só,
Eu não ando só, que eu não ando só.
Não mexe não! (2x)

Não misturo, não me dobro.
A rainha do mar anda de mãos dadas comigo,
Me ensina o baile das ondas e canta, canta, canta pra mim.
É do ouro de Oxum que é feita a armadura que guarda meu corpo,
Garante meu sangue, minha garganta.
O veneno do mal não acha passagem
E em meu coração Maria acende sua luz e me aponta o Caminho.
Me sumo no vento, cavalgo no raio de Iansã, giro o mundo, viro, reviro.
Tô no recôncavo, tô em Fez.
Voo entre as estrelas, brinco de ser uma, traço o cruzeiro do sul com a tocha da fogueira de João menino, rezo com as três Marias, vou além, me recolho no esplendor das nebulosas, descanso nos vales, montanhas, durmo na forja de Ogum, mergulho no calor da lava dos vulcões, corpo vivo de Xangô.

Não ando no breu, nem ando na treva
Não ando no breu, nem ando na treva
É por onde eu vou, que o santo me leva
É por onde eu vou, que o santo me leva (2x)

Medo não me alcança.
No deserto me acho, faço cobra morder o rabo, escorpião vira pirilampo.
Meus pés recebem bálsamos, unguentos suaves das mãos de Maria
Irmã de Marta e Lázaro, no Oásis de Bethânia.
Pessoa que eu ando só, atente ao tempo. Não começa, nem termina, é nunca é sempre.
É tempo de reparar na balança de nobre cobre que o rei equilibra, fulmina o injusto, deixa nua a Justiça.

Eu não provo do teu fel, eu não piso no teu chão,
E pra onde você for, não leva o meu nome não
E pra onde você for, não leva o meu nome não (2x)

Onde vai valente?
Você secou, seus olhos insones secaram, não veem brotar a relva que cresce livre e verde longe da tua cegueira.
Seus ouvidos se fecharam à qualquer música, qualquer som, nem o bem, nem o mal, pensam em ti, ninguém te escolhe.
Você pisa na terra mas não sente, apenas pisa.
Apenas vaga sobre o planeta, e já nem ouve as teclas do teu piano.
Você está tão mirrado que nem o diabo te ambiciona, não tem alma.
Você é o oco, do oco, do oco, do sem fim do mundo.

O que é teu já tá guardado.
Não sou eu quem vou lhe dar,
Não sou eu quem vou lhe dar,
Não sou eu quem vou lhe dar.(2x)

Eu posso engolir você, só pra cuspir depois.
Minha fome é matéria que você não alcança.
Desde o leite do peito de minha mãe, até o sem fim dos versos, versos, versos, que brotam do poeta em toda poesia sob a luz da lua que deita na palma da inspiração de Caymmi.
Se choro, quando choro, e minha lágrima cai, é pra regar o capim que alimenta a vida, chorando eu refaço as nascentes que você secou.
Se desejo, o meu desejo faz subir marés de sal e sortilégio.
Vivo de cara pra o vento na chuva, e quero me molhar.
O terço de Fátima e o cordão de Gandhi, cruzam o meu peito.
Sou como a haste fina, que qualquer brisa verga, mas nenhuma espada corta.

Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só(2x)
Não mexe comigo!

Link: http://www.vagalume.com.br/maria-bethania/carta-de-amor.html#ixzz2LMANTLjN

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Rompa os obstáculos para a realização de um ideal - (Seicho-No-Ie)


O poder da gratidão - EFT - (André Lima)


"Observamos no dia-a-dia, em nós mesmos e em outras pessoas, uma tendência em enxergar e valorizar as coisas negativas e deixar de lado as coisas boas que acontecem. Conheço uma pessoa que passou o final de semana em um hotel maravilhoso, estava tudo ótimo, mas... tinha um garçom que não era simpático e houve um serviço que não foi prestado satisfatoriamente. O resultado é que essa pessoa falava mais desses pequenos detalhes que não foram bem, do que dos 95% que foram uma maravilha. Ou seja, 80% da conversa eram sobre 5% dos fatores que foram negativos.

Tive uma cliente que estava em busca de um emprego para ter a sua independência financeira com relação ao marido. Ela se sentia infeliz e reclamava do quanto era difícil arranjar um trabalho. Finalmente conseguiu ser contratada. Mas quando recebeu seu primeiro pagamento começou a se queixar que o salário era baixo, que as colegas faziam fofoca etc. Não é estranho? Ao invés de se sentir feliz por que recebeu o primeiro salário (antes não ganhava nada), ficou triste por que era pouco.

Lembro-me que eu tinha um padrão parecido com esse quando ainda tinha uma firma de engenharia. Naquela época minha vida financeira era terrível. Eu ficava desesperado querendo receber o pagamento dos clientes, porém, quando eu recebia ficava mal, pois já sentia que o pagamento não daria para fazer nada. Como não dava para pagar tudo que eu devia, era um tormento escolher quais contas seriam pagas e quais seriam adiadas e negociadas.

O padrão se manifestou de forma semelhante quando deixei a firma e me tornei terapeuta. No começo, como seria de esperar, eu tinha poucos clientes. E sempre que eu recebia um pagamento de algum atendimento que eu fazia, ao invés de ficar feliz, eu acabava ficando triste por que sabia que aquele valor não daria para ter a vida que eu queria.

Quando nos sentimos insatisfeitos com o que recebemos ou com o que já temos, as consequências negativas são muito óbvias. Deixamos de crescer, pois o desânimo tomará conta de nós, influenciando nossas ações e a tendência é que nós fiquemos estagnados. Pior ainda, se a insatisfação for muito grande chegaremos até a perder o que temos. Eu lembro o quanto esse padrão me deixava abatido nos tempos da engenharia e, certamente, me levou a criar mais problemas financeiros.

Já alguém que constantemente vê o lado o bom e se sente agradecido pelo que recebe, sente ânimo, o que vai influenciar suas ações de forma positiva, levando essa pessoa a progredir.

Observe como funciona o mecanismo da gratidão. Há uns dias atrás, levei uns abacates do quintal da minha casa para uma amiga. Ela ficou bem feliz e agradecida com este pequeno presente. Em outro momento, falando comigo ao telefone, comentou que os abacates estavam deliciosos, que todos em casa gostaram e mais uma vez agradeceu. Como ia encontrá-la novamente, imediatamente me lembrei de levar mais abacates para ela. E dessa vez foi uma sacola maior. Dá uma satisfação em dar algo para alguém que se sente grato. O fato de ela ter expressado a gratidão fez com que ela recebesse mais.

Imagine se a reação dela tivesse sido assim: “eu não gosto muito de abacate. Esses abacates são pequenos. Abacate engorda.” O que eu teria feito? Certamente não levaria mais nenhum para ela. E se ela apenas tivesse dito um “obrigado”, meio sem graça? Provavelmente eu não me lembraria de levar mais pra ela também.

Quando estou sem poder agendar novos clientes, eu costumo indicá-los para terapeutas que já foram meus alunos e que eu sei que fazem um bom trabalho com a EFT. Sabe quais são os terapeutas que eu mais me lembro para indicar? Aqueles que sempre agradecem e me mandam e-mails informando que atenderam o cliente indicado e contando o resultado que deu. Os que não agradecem, eu simplesmente acabo me esquecendo deles. É algo que ocorre naturalmente.

O mesmo acontece na relação entre você e o universo. Quando você se sente grato pelo que tem e pelas coisas que recebe, a tendência é que você receba mais e que haja uma expansão. Mas quando você reclama para a vida da sua casa, do emprego, do salário, ou seja lá o que for, a tendência é que você fique estagnado naquilo ou que até perca o que tem. O universo fica satisfeito em dar mais quando você agradece, assim como você ficaria se recebesse o agradecimento sincero de alguém.

Quando somos bebês, a nossa única forma de pedir é mostrando a nossa insatisfação. O bebê chora, ou seja, reclama que algo está incomodando e a mãe tem que dar um jeito de descobrir o que ele quer e satisfazer suas necessidades. Só que depois nós crescemos, mas acabamos por ficar presos, inconscientemente, a essa forma infantil de pedir através da reclamação.

Uma crença sabotadora é a de que se eu agradecer pelo que tenho, é como se estivesse me conformando com aquilo e, dessa forma, não vou ter nada melhor. Essa é uma visão infantil. É o bebê que chora até conseguir o que quer. O que essa crença pressupõe é que se eu reclamar bastante do que eu tenho, vou ganhar algo melhor; o que não faz o menor sentido.

Você pode se sentir grato pelo que tem e, ainda assim, pode desejar e sentir que merece algo melhor. Não há qualquer incompatibilidade. Sentir gratidão pelo que se tem neste momento vai abrir os caminhos para que você tenha coisas melhores, cada vez mais.

No trabalho com a EFT podemos limpar os sentimentos negativos que nos levam a reclamar das coisas que estão insatisfatórias na nossa vida. Isso traz aceitação e, muitas vezes, faz brotar o sentimento de gratidão. Esse é um passo importantíssimo para que a mudança de vida que a pessoa deseja venha a ocorrer. O primeiro passo é listar as coisas que estão deixando você insatisfeito, bem como as razões dessa insatisfação. Depois, é só aplicar EFT para dissolver todos os sentimentos ruins que brotaram, até eliminar completamente a sensação e se sentir em paz com aquilo."


Fonte: www.eftbr.com.br

As oito etapas da auto-conscientização - (Canalizada por Ronna Herman)


MENSAGEM ARCANJO MIGUEL – fevereiro 2013. 
AS OITO ETAPAS DA AUTO-CONSCIENTIZAÇÃO 
(Canalizada por Ronna Herman)

"Amados mestres, explicamos no passado, mas vamos reavivar sua memória acerca do que está acontecendo, enquanto vocês atravessam os muitos níveis e subníveis da consciência. À medida que purificam as distorções em seu campo áurico, há também um processo interno ocorrendo. Sua estrutura física inteira está passando por mudanças complexas que são desencadeadas pelos padrões de frequência superior, que vocês estão integrando a partir da Fonte do Criador, via as grandes Cidades de Luz, seu DNA, seus centros de chacras e o seu Coração/Mente Sagrados que contêm o seu Projeto Divino. Conforme integrarem cada vez mais as Partículas Adamantinas da consciência do Criador, todas as distorções/imperfeições que vocês criaram por causa dos conceitos negativos, que vocês aceitaram como sua verdade, estão lentamente sendo corrigidas. Muitos desses conceitos distorcidos estão sendo infiltrados em sua consciência para serem curados ou eliminados; e deduzimos que isso possa ser um processo desconfortável, perturbador, enquanto vocês mergulham mais profundamente na sabedoria do cosmo. Ao fazer isso, é de suma importância que vocês mantenham um estado de conscientização atenta e paciência. A humanidade está emergindo de um estado de amnésia ou do que poderia ser chamado de percepção limitada do Self e da vastidão complexa da Criação.

Vocês estão se tornando muito competentes em analisar os novos conceitos e a infinidade de informações que está agora disponível, através da dádiva fortalecedora do discernimento. Agora que estão mais sintonizados com a sua Superalma-Eu Superior e com a baixa voz interna, vocês estão obtendo a capacidade de avaliar rapidamente se um conceito está em alinhamento com a sua verdade interna. Se não estiver, cabe a vocês descartá-lo sem malícia ou crítica, ou se não tiverem certeza, ponha-o de lado e peçam ao seu Eu Superior que o confirmem de alguma forma inequívoca para vocês. Estamos cientes de que vocês estão sendo bombardeados com muitos conceitos novos, alguns dos quais estão forçando os limites da sua compreensão conceitual. Lembrem-se, amados, de que aquilo que vocês estão vivenciando faz parte do processo de reunificação e de ascensão em que estão inseridos, o que vai acelerar com o passar do tempo. Não importa onde vocês estejam no Caminho da ascensão, estejam em paz com o seu nível de compreensão, e sejam pacientes consigo mesmos. É o ego que lhes sussurra: “Vocês não são bons o suficiente. Vocês estão bem atrás daqueles que o cercam. Vocês não são dignos. Vocês nunca serão capazes de aprender, compreender e aperfeiçoar todos os termos espirituais, técnicas e meditações!” Ininterruptamente, PAREM, quando isso acontecer, e de modo gentil, traga sua mente de volta ao centro com algumas afirmações selecionadas.

Toda Alma na Terra está predestinada a seguir o Caminho de retorno aos reinos superiores da existência; todavia, a jornada é muito personalizada. Conforme declaramos muitas vezes: vocês podem tomar a estrada inferior, o caminho do meio ou a estrada elevada, mas vocês finalmente voltarão às dimensões mais refinadas de Luz.Vocês têm LIVRE ARBÍTRIO no âmbito deste predestinado Projeto Divino terreno, que foi criado e iluminado abundantemente por nosso Deus Pai/Mãe.À medida que entrarem em contato com os níveis mais elevados da consciência, vocês precisam estar cientes de que as partes inferiores do seu cérebro, ou as regiões que ressoam com as frequências inferiores da terceira e quarta dimensões, e que contêm sua natureza instintiva animal/humana, estão sendo gradativamente modificadas ou desligadas. Sua natureza instintiva está sendo lentamente substituída pela natureza intuitiva, enquanto vocês se conectam com a sabedoria da sua Mente Sagrada e obtêm a capacidade de interagir com o seu Eu Superior, seus guias e assistentes angélicos. Vocês estão conquistando a capacidade de se conectar com os pacotes de Luz de sabedoria armazenados em sua estrutura cerebral superior – a Mente Sagrada – onde a sua vasta história, linhagem e herança divinas estão armazenadas na caixa forte da sua consciência superior.

Não fiquem desalentados se o seu passado está-se tornando apenas uma memória nebulosa, especialmente as lembranças dolorosas que vocês experimentaram nesta existência. Chegou a hora de curar e liberar o passado, amados. Já não lhes serve mais mergulhar em vidas passadas a fim de curar-se ou tentar compreender por que estão agindo ou reagindo de certa forma no presente. Essa é maneira antiga. As distorções da consciência, que vocês criaram no passado, não podem existir quando vocês se enchem até o transbordamento com as Partículas Adamantinas, através do processo que lhes ensinamos. Essas partículas mágicas contêm a pura/perfeita Essência do Criador e vão gradativamente transformar/transmutar quaisquer distorções em seu campo áurico e em seu veículo físico. Lenta, mas seguramente, as imperfeições que vocês criaram, tanto em seu mundo interno quanto externo, estão sendo corrigidas. Lembrem-se, mais ou mais rápido nem sempre é melhor. Levou um tempo muito longo para a Terra e a humanidade alcançarem o atual estado de imperfeição que predomina agora. O nível de progresso transformador que vocês, as Legiões de Luz terrenas, têm feito em tão pouco tempo, é realmente um milagre.

Conforme eliminam antigos hábitos, crenças e ações, vocês estão, aos poucos, retornando à harmonia interna do espectro aceito da polaridade/dualidade. Ao atingirem cada nível de frequência mais elevada, vocês deixam para trás aquelas situações, pessoas e coisas que não são mais compatíveis com o seu novo nível de conscientização e ressonância. Muitas vezes parece como se vocês percorressem um novo acesso dimensional em que uma parte do passado se desvanece de modo mágico. É por isso que muitos de vocês estão experimentando a perda de amigos e /ou membros da família, e porque vocês estão mudando de empregos ou começando uma nova carreira. Muitos também estão se mudando para novos lugares, às vezes sem compreender por que foram orientados para uma determinada região, mas existe uma profunda sabedoria interior do que era para ser. Muitos de vocês estão constatando que o trabalho que fazem, suas atividades recreativas, passatempos, e muitas coisas que lhes interessavam no passado são menos satisfatórias, porque não se encaixam em sua realidade que está sempre em expansão e evoluindo.

Os acessos multidimensionais do passado estão se fechando, e os acessos do futuro estão se abrindo em um ritmo cada vez mais rápido à medida que o processo de ascensão se acelera. O medo da mudança foi o principal fator de controle de sua consciência por um tempo muito longo. No começo de sua jornada para a densidade, vocês buscaram uma grande variedade de auto expressão e mudança, e deleitou-se a cada nova criação. Foi apenas durante suas experiências terrenas que se esqueceram de eram cocriadores dotados da plena medida de capacidades criativas e que têm uma conexão direta com a Fonte do Poder da Criação, através do Rio da Vida/Luz.

Os pensamentos sementes originais da Criação vieram do coração/mente do Criador Supremo, e como sempre, eram perfeitos; no entanto, cada separação e refração continham um pouco menos da plena Essência do Criador. Paulatinamente, conforme as Centelhas Divinas da Consciência de Deus se afastavam cada vez mais do Centro da Criação, o pleno espectro perfeito de Luz foi refratado em aspectos cada vez mais individualizados da expressão de Deus. Visto que este Subuniverso é um empreendimento criativo jovem e está localizado dentro dos limites externos da Criação, é composto de uma Espiral de Luz de meio espectro, de elementos reduzidos da Criação. Isso não significa que seja um universo decaído ou mau; apenas significa que não contém a medida plena da Consciência do Criador.

Corajosos portadores de Luz, estão prontos e dispostos a ser pioneiros, para abrir as muitas mansões/dimensões celestiais da Criação? Cada nível dimensional oferecerá novas oportunidades e lhes dará acesso a muitas capacidades novas e sabedoria expandida; todavia, cada nível mais elevado também vai desafiá-los de muitas maneiras e vai exigir que vocês liberem aquelas coisas que não servem mais ao seu bem maior. Vocês deixaram muitas facetas do seu Eu maior ao longo do caminho à medida que percorreram o caminho descendente para as dimensões inferiores. Vocês precisam também estar dispostos a liberar no passado aquelas pessoas, modos de ser e coisas que não se adequam a sua realidade presente/futura à medida que fazem sua jornada de volta para as dimensões superiores.

Amados, estamos ajudando-os de todos os modos possíveis, dentro dos limites da lei universal, e estamos aguardando pacientemente que vocês se reúnam conosco nas várias Pirâmides de Luz estacionadas ao longo deste Subuniverso. Dissemos-lhes que vocês não estão apenas criando sua nova realidade terrena, mas estão também criando suas mansões nas dimensões celestiais. Transmitimos-lhes todo o brilho do Amor/Luz do Criador que vocês podem conter. Vocês são amados de modo imensurável.

Eu sou Arcanjo Miguel"




"Amados amigos, Arcanjo Miguel incentivou-me a escrever a recapitulação abaixo das ETAPAS DA ASCENSÃO por diversos motivos: Primeiro, para aqueles que estão mais avançados, para reavivar sua memória e fornecer mais clareza ao processo. Segundo, como orientações para aqueles que estão no Caminho, mas que estão ainda se esforçando para liberar, corrigir e transmutar os muitos desequilíbrios dos corpos físico, mental, emocional e astral. Terceiro, para proporcionar mais compreensão e incentivo para aqueles que são bastante novos nos ensinamentos de sabedoria da Nova Era da Iluminação e no processo de ascensão.

Caríssimos corações, não importa onde vocês estejam no Caminho da Ascensão, esforcem-se para visualizar um futuro cheio de esperança e promessa. Nunca antes tivemos uma oportunidade tão grande para reivindicar nossos bens divinos como cocriativos Mestres de Si Mesmos no plano material da existência. Abrimos e preparamos o caminho para vocês seguirem. Tudo o que têm a fazer é responder à chamada, e então, seguir as advertências do seu Eu Alma. Vocês não serão desencaminhados. Nós, como irmãs e irmãos, no caminho antes de vocês, estamos sempre em nossasPirâmides de Luz, torcendo por vocês, para diante e para cima. Amor eterno e bênçãos angélicas, Ronna.


AS ETAPAS DA CONSCIENTIZAÇÃO NO CAMINHO DA ASCENSÃO
ILUMINADO ABUNDANTEMENTE PELO ARCANJO MIGUEL
RONNA/ESCRIBA SAGRADA

PRIMEIRA ETAPA: Nós, gradativamente, sintonizamos e começamos a ouvir a baixa voz da nossa consciência (nosso Eu Alma encarnado), e começamos o processo de cura e harmonização de nossa Natureza Emocional. Lentamente permitimos que nosso Eu Alma se torne nosso guia e diretor das experiências da nossa vida em vez de o corpo de desejo egoico. Começamos o processo de atualizar e purificar a consciência do nosso Corpo Emocional, o que pode ser doloroso e desafiador, mas também gratificante e esclarecedor.

SEGUNDA ETAPA: À medida que começamos a mergulhar mais profundamente em nossas mentes subconscientes, damos início ao processo de alinhamento de nossa vontade emocional com a do nosso Eu Superior-Superalma e Vontade Divina. Nosso principal mantra/afirmação torna-se: “Seja feito para o bem maior de todos.” Conforme aprendemos que somos Seres eletromagnéticos, energéticos, chegamos à compreensão de que estamos constantemente irradiando formas pensamentos energéticas em direção ao mundo ao nosso redor. Em seguida, devemos experimentar essas formas pensamentos positivas ou negativas como eventos/situações compostas das mesmas frequências. Nosso mundo pessoal está constantemente se reorganizando para adequar-se ao quadro atual de nossa realidade. Através de tentativa e erro, começamos a compreender as Leis de Causa e Efeito ou Carma. Também obtemos uma compreensão e começamos a utilizar de modo ativo as Leis Universais da Manifestação, enquanto lentamente purificamos nossas capacidades como cocriadores no plano terreno da existência. Com nova conscientização, segurança e confiança no funcionamento do universo, aos poucos, abandonamos o controle em um nível emocional para o nosso Eu Superior, porque nós agora compreendemos que é nosso Direito Inato Divino usufruir do amor, beleza e generosidade de nosso Deus Pai/Mãe. Também compreendemos que nosso Eu Superior vê as coisas a partir de uma perspectiva mais elevada e sempre nos dirigirá para o melhor resultado.

TERCEIRA ETAPA: À medida que avançamos um pouco mais na escada da ascensão, também aprendemos a observar os acontecimentos em nossas vidas a partir de uma perspectiva superior. Passamos pelo processo doloroso de quebrar ou curar todos os acordos passados com aqueles com quem experimentamos interação cármica, de modo que possamos romper quaisquer cordões energéticos remanescentes entre nós. Amorosamente perdoamos e pedimos perdão para que cada um de nós possa, mais uma vez, tornar-se Seres soberanos. Ao curar e transmutar os futuros prováveis que criamos em nossas muitas experiências de vidas passadas, nos instalamos no futuro sem a carga pesada do Carma passado.

Com o tempo, e depois de muita busca e transformação da Alma, paulatinamente nos esforçamos e obtemos o Desapego Emocional. Amamos de modo mais profundo e compassivo, enquanto começamos a descobrir e ver o melhor em todos ao nosso redor. De modo gradual, adotamos o conceito de “nós e a consciência de grupo” versus o conceito de separação conduzido pelo ego, “eu versus todo mundo”. Aprendemos a ver nossos testes e desafios como oportunidades de crescimento em vez de castigo e má sorte. Como resultado, nossa consciência do Corpo Emocional começa a ressoar com as frequências emocionais muito mais elevadas, mais harmoniosas. Estamos agora prontos para concentrar nossa atenção na purificação, elevação e harmonização de nosso Corpo Mental.

QUARTA ETAPA: Nesta etapa, nossa Superalma-Eu Superior começa a assumir um papel mais ativo em nosso processo de transformação, à medida que nosso Eu Alma lentamente integra as frequências superiores (atributos, qualidades e virtudes) de nosso Eu Superalma. Começamos o processo de examinar nossas crenças, hábitos e a qualidade de nossa conscientização mental. Reavaliamos os principais julgamentos e atitudes que foram proferidos por nossos anciãos, bem como pelos líderes culturais, religiosos e governamentais, enquanto nos movemos gradativamente para fora e para além dos padrões de crença da consciência de massa dos planos astrais inferiores.

QUINTA ETAPA: À medida que purificamos os padrões de frequência de nosso Corpo Mental, nós, lentamente, obtemos acesso à nossa Mente Sagrada e à caixa forte de nossa consciência mental superior que está aí armazenada. Nossa Mente e Coração Sagrados tornam-se unificados com a nossa Superalma-Eu Superior como a influência orientadora em nossa busca espiritual. Nós nos tornamos mais tolerantes com as crenças das outras pessoas, enquanto aprendemos que há muitos caminhos a seguir; contudo, estamos cientes de que todos os caminhos acabarão levando para o mesmo destino. Aprendemos a discernir a respeito do que aceitaremos como nossa verdade, e apenas aceitamos aquelas verdades que ressoarem positivamente dentro do nosso Ser do Núcleo Sagrado. Começamos a expandir nossos horizontes de pensamentos e muitos desenvolverão o desejo de aprender mais acerca de nossas origens espirituais, por que estamos na Terra, qual é a nossa missão/propósito para esta existência e o que nos acontece após transcendermos?

SEXTA ETAPA: Conforme elevamos as frequências de nossos corpos Mental e Emocional, nosso sistema de chacra começa a girar muito mais rápido e de maneira mais harmoniosa. Isso resulta em uma ignição ou ativação do Tubo etérico de Luz, que corre ao longo da coluna vertebral, acima, através da Medula Oblonga (o chacra da ascensão) para a Mente Sagrada e para fora, o Chacra Coronário. A energia enrodilhada, chamada Kundalini, que contém os Átomos Sementes do Fogo Branco Sagrado da Luz do Criador, chamados de Partículas Adamantinas, começam a fluir para cima na coluna vertebral. Os portais para o Coração Sagrado abrem-se de modo que agora estamos recebendo as Partículas Adamantinas de Luz, via o portal posterior do nosso Coração Sagrado, bem como um fluxo descendente, via nosso Chacra Coronário, e um fluxo ascendente do Fogo Kundalini junto com o nosso Bastão Sagrado de Poder/Luz. Esse processo será acelerado e ampliado se utilizarmos a dádiva da respiração consciente, tal como a Respiração de Infinito ou outras técnicas de respiração profunda.

SÉTIMA ETAPA: Aprendemos a CURAR O PASSADO e a PROGRAMAR NOSSO FUTURO para que possamos concentrar-nos em nosso ETERNO MOMENTO DO “AGORA”. Fundimos nosso intelecto com a sabedoria espiritual de nossa Superalma-Eu Superior – o que significa que não somente compreendemos e aceitamos muitas verdades espirituais superiores, que aprendemos, mas também as integramos. Estamos, aos poucos, sintonizando com os mais avançadas e expandidas diretrizes do futuro. Ao assim fazermos, enviaremos os pensamentos sementes de frequência superior para a Nova Era em nossa Flor da Vida /Roda da Criação, para que possamos irradiá-los em direção ao mundo.

À medida que atraímos cada vez mais os padrões de frequência vibracional dos planos inferiores da quinta dimensão, a Canção da nossa Alma se sintoniza e ressoa com as frequências muito mais elevadas também. Isso desencadeia uma CONVOCAÇÃO CELESTIAL para as facetas compatíveis com o nosso Eu Superior começar o processo de lentamente entrar em alinhamento com a nossa coluna pessoal de Luz. A transferência das Centelhas de nosso Eu Superior com o nosso Eu Alma residente começa a acelerar-se neste ponto, e o nosso progresso no caminho da ascensão vai acelerar-se muito também. Estamos prontos para entrar no Fluxo do Rio da Vida, e sabemos que seremos guiados e dirigidos, à medida que começarmos a SEGUIR O ESPÍRITO SEM HESITAÇÃO.

OITAVA ETAPA: Estamos ficando confortáveis com o nosso Estado de Ser e nosso novo modo de ver o mundo. Valorizamos nossa privacidade (solitude) à medida que mergulhamos cada vez mais profundamente em nosso Ser Sagrado. Cada dia aprendemos a agir naturalmente como uma Meditação Viva e uma Oração Viva, enquanto permanecemos centrados firmemente em nosso Coração Sagrado. A ilusão terrena agora tem efeito mínimo em nós; todavia, nossa compaixão amorosa cresceu para acolher todos os Seres e toda a Criação.

TRANSFORMAÇÃO DO VEÍCULO FÍSICO:  Nossos corpos físicos são também afetados de modo dramático durante cada etapa de nosso DESPERTAR, e os sintomas da ascensão podem ser estimulantes, bem como desconfortáveis, ou mesmo dolorosos, às vezes. Minha apostila, A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE * SINTOMAS DA ASCENSÃO, examina em grandes detalhes os sintomas da ascensão e também dá sugestões de como atravessar de modo mais fácil as mudanças dramáticas e o caos da transformação com a ajuda de nossos amigos dos reinos superiores. A apostila está disponível em meu site: www.RonnaStar.com sob a Secção de Livros."


Ronna Herman
http://www.RonnaStar.com
Email: RonnaStaqr@earthlink.net
Tradução de Ivete Brito

Transmitida por Ronna Herman * "Como a pessoa que transmite este artigo, eu, Ronna Herman, reivindico os direitos autorais universais em nome do Arcanjo Miguel. A publicação em sites é permitida, contanto que a informação não seja alterada, suprimida ou acrescentada, e os créditos da autoria, o meu e-mail e o endereço do site sejam incluídos."

Libere! - "É o momento de deixar ir o que não mais lhe serve, ..." - (Arcanjo Miguel, através de Sharon Taphorn)


SABEDORIA DOS ANJOS com Sharon Taphorn, 17 de Fevereiro de 2013

"É o momento de deixar ir o que não mais lhe serve, ou a sua missão ou o seu propósito. Algumas vezes isto pode parecer opressivo ou confuso, pois pode ser difícil de entender o que o está mantendo em estase. Este é um momento ideal então para que você se sente em silêncio e se conecte com a minha luz e me peça para ajudá-lo a limpar os pensamentos e sentimentos que estão confusos e cortar os cordões que o unem à energia, pessoas e coisas menos elevadas.

Reserve então algum tempo e escreva tudo o que você gostaria de liberar agora. Aproveite o tempo para fazer um trabalho completo e você se sentirá muito melhor e mais alegre quando tiver concluído. Quando terminar e sentir que a sua lista está completa, coloque-a em um recipiente à prova de fogo e queime o papel. Enquanto estiver queimando, peça que seja purificado pelo fogo espiritual e deixe que flua tudo ao seu redor e através de você, levando tudo que não mais sirva ao seu crescimento. Enquanto você estiver sendo purificado e o papel estiver queimando, sentirá uma libertação e talvez até uma vibração, enquanto isto se distancia. Quando tudo estiver concluído, peça para ser envolvido em uma esfera de luz para selar este novo você purificado.

Muitas vezes, os trabalhadores da luz absorvem a energia dos outros e é importante que você limpe e libere a velha energia, especialmente quando estiver em uma energia particularmente tóxica. Limpe a sua energia e use a luz para proteção quando sentir que disto precisa e desfrute dos seus passos em seu caminho da iluminação.

EU SOU o Arcanjo Miguel"


Direitos Autorais ©2013 por Sharon Taphorn
Todos os direitos reservados.
Fonte: www.playingwiththeuniverse.com
Tradução: Regina Drumond

sábado, 16 de fevereiro de 2013

O Fim do Karma - Parte 2 - (Era de Cristal; Mensagem canalizada)


"P: Como falar com um pai e com uma mãe que o filho deles está nascendo com a ausência de cérebro, ou de algum órgão, porque ele está vindo ao mundo espiar uma falta de uma encarnação anterior? Concordam que tudo isso tem um motivo para acontecer e que até então a lei do karma trazia uma explicação que é justamente o resgate. E agora? como a Lei da Reconciliação justifica esses acontecimentos que continuam acontecendo e continuarão a acontecer?

R: Pois então, aqui são dois conceitos. Não é a Lei da Reconciliação, apenas, que explica o nascimento de seres diversos do padrão esperado. A Lei Universal, a primeira, já fala disso e nos leva a entender que se trata de formas diferenciadas de individualização, que têm todas as condições para crescer e evoluir, independente da escolha de "forma" que tenham feito:

Conhecimento e consciência de que cada ser existente tem do Universo todas as condições para desenvolver-se com pleno potencial, para crescer e para desfrutar, independentemente de sua forma de individualização.

Colocar deficiências na conta do karma, não é mais possível. Para isso e agora sim, a Lei da Reconciliação orienta e ilumina a questão:

Todas as individualizações, em suas vastas formas de existência, devem unificar suas semelhanças e diminuir suas diferenças entre si.

Este é um decreto e então, o único necessário para entendermos que agora, sem a Lei do Karma, nossa existência numa dimensão deve estar pautada pelo equilíbrio: o que eu tenho de igual ao outro, aumento, fortaleço, amplio, valorizo; o diferente, diminuo, relevo, deixo de lado, respeito, entendo.

Por que, seria assim? Porque podemos não ter, nunca mais, a chance de nos encontrarmos, uma vez que não há necessidade kármica disso! Enquanto estivermos juntos, vamos ampliar o igual, o que faz bem para o nosso convívio e deixar de lado o que nos separa.

Assim, com a certeza de que eu e você vivemos o melhor que podíamos, podemos seguir nossos caminhos individualizados e quem sabe, partilharmos de uma outra existência, ou não. Mas nunca mais seremos algozes ou cobradores uns dos outros, nem por outro lado, teremos que esperar pelo que vem atrás, para dar a ele a chance de se redimir. Todos, daqui pra frente precisam certificar-se de que a responsabilidade aumentou. Estamos tão "crescidos" que o Karma não é mais o professor e causa e consequência vêm de todos os lugares, indistintamente, para o que é positivo e para o que não é.

Você pode pensar, neste momento: "Então, não vou mais existir numa família com que tenho dívidas, ou acertos, sejam eles bons ou ruins?" Não! As escolhas serão feitas pela afinidade e pelo tipo de experiência que determinada individualização precisar para que evolua. O Amor é o motivo e não a dor! "Serão relações, perfeitas?" Deverão ser. Mas para isso, é preciso que limpemos os padrões transmitidos ao longo de tantas gerações. A transmissão desses conceitos, de pai para filho, ao longo da linha do tempo da terceira dimensão, será responsável pela grande mudança. Vamos olhar o outro como ser que amamos e escolhemos para estar conosco na caminhada e não como um "obstáculo a ser transposto... vou aprender a viver com ele... vou perdoar ou ser perdoado..." Olhe só que diferença incalculável!

O fim da Lei do Karma é uma bênção aos que estão ocupados em evoluir e a certeza de que precisamos nos responsabilizar sem usar outras existências como degraus. É parte do plano perfeito de crescimento para os habitantes deste planeta: "consegue viver em harmonia com os outros seres? Este local é para você! Não sabe como se relacionar? Bem... há outros locais mais adequados, nem piores, nem melhores, adequados para o seu estágio de desenvolvimento."

De planeta de provas e expiações, passamos a um local de pleno desenvolvimento de potenciais. Vamos, como civilização, parar de cometer atrocidades, do dia para noite?

Não nos parece provável... Contudo, com o passar das gerações, a depuração será feita e somente por isso, os laços kármicos não são mais possíveis, ou então, ninguém sairia daqui, não é mesmo? Ficaríamos na roda kármica, esperando que todos chegassem ao mesmo objetivo. Chegaremos! Mas com respeito às conquistas das individualizações, liberaremos espaços de crescimento para evolução e os que não se adequarem não serão obstáculos aos outros.

Seja Luz!"


* Era de Cristal -  grupo de Trabalhadores da Luz com o objetivo de participar na ascensão planetária e construir o veículo interdimensional, de acesso à quinta dimensão. As informações compartilhadas vêm de nossos irmãos pleiadianos, através de canalizações.

O Fim do Karma - Parte 1 - (Era de Cristal; Mensagem canalizada)


"Recebemos um email com as perguntas a seguir e preferimos respondê-lo publicamente, com o objetivo de nos posicionarmos quanto a uma afirmação que fizemos em nossas palestras presenciais, durante todo o ano de 2012 e que consta, inclusive, do vídeo disponível em nosso canal no Youtube. As perguntas serão dividida apenas com fins didáticos.

Lembramos, ainda, que não achamos que este seja o momento ideal para discutirmos tais questões, uma vez que ainda lidamos com os efeitos do período de transição (da terceira semana de dezembro de 2012 à terceira semana de fevereiro 2013) é há muitas individualizações verdadeiramente inquietas com todo o processo. Para quem está com o medo instalado, independente de que dimensão habite neste momento, é um enorme desafio olhar a questão por este novo ângulo. Bem mais fácil seria ter o conforto de poder, como foi até agora, reviver e reencontrar, infinitamente, contando com a boa vontade de todos os envolvidos e com um enorme esquema do Universo, para "saldar suas dívidas"... Não é mais assim... A responsabilidade, com o fim do Karma, é muito maior do que antes. Vejamos...

P: Em face da revogação da lei do karma e da ascensão da lei da reconciliação, como explicaremos então as barbáries humanas que continuarão a existir, as tragédias, e as anomalias físicas nos corpos humanos que continuarão chegando em nosso planeta?

R: Devemos ver esta questão como escolha, pura e simplesmente. O padrão da Lei do Karma, até dois/três anos atrás, definia que todos os envolvidos numa determinada ação que tenha prejudicado uma das partes, encontrar-se-iam novamente, para ajustar o ocorrido. O fim da Lei do Karma serve apenas para soltar os laços entre os seres, nunca para extinguir a ação inicial e assim, deixar de lado a consequência dos atos. Imagine que A prejudicou B. B tem sua caminhada evolutiva... Quer superar-se em determinado aspecto individual e precisa de liberdade para agir. Pela Lei do Karma, ele, de algum modo, teria que esperar, temporal e espacialmente, por A, para que novamente juntos, desfizessem os mal-entendidos e se perdoassem. E mesmo que B tenha antes, perdoado A, eles ainda assim, se encontrariam, porque para A a situação não estava resolvida, não no que dizia respeito ao que ele fez. Agora, no entanto, as coisas são mais objetivas: A prejudicou B, mas B está livre de A... e A pode receber a consequência de seu ato, vinda de C, D, E, ou todos juntos! Até mesmo de B, se for o caso, mas não OBRIGATORIAMENTE. O fim da Lei do Karma não extingue as consequências, muito pelo contrário: libera os envolvidos e dá a cada um a medida correta de justiça, sem que as relações necessitem de prolongamento.

Devemos lembrar também que há situações kármicas positivas! Não era só de mal e injustiça que se tratava. Se numa existência A foi de grande auxílio a B, numa outra, B poderia retribuir, sendo isto o apoio necessário, uma camaradagem, correto? A, depois do fim da Lei do Karma, pode receber ajuda e apoio de qualquer outro, se B não estiver por perto para fazer isso, pessoalmente. O bem, o auxílio, a ajuda virá de qualquer outro local, tudo na maior perfeição, com muita ordem e disponibilidade!

P: Por que até então, de acordo com a lei do karma, tudo isso se justifica pelo resgate e a justiça providencial que todos os seres estão submetidos... e agora? Como justificar todas essas coisas que continuarão a ocorrer? Por exemplo, como explicar os conflitos bélicos étnicos, religiosos, políticos ou a intolerância racial, social, sexual... Ou ainda, como explicar as grandes tragédias, envolvendo muitas pessoas?

R: Como poderemos saber quais foram as escolhas individuais destes grupos que estão juntos, quando tragédias ocorrem? Estavam "punindo" suas famílias com a dor da perda, ou estavam sendo "punidos" com a ausência da vida? E se retirarmos o aspecto coercitivo da questão e simplesmente pensarmos que escolheram este momento? Por que tudo isso precisa envolver o Karma, exatamente? Ninguém tem mais que sair do planeta Terra justificando erros. É disso que se trata. Nos parece muito claro que num mundo de 7 bilhões de habitantes, que, eventualmente se juntam, em casas, vilas, prédios, cidades, comemorações, etc, quando algo acontece, pode atingir a todos, ao mesmo tempo! Além do mais, não apenas de individualizações humanas é composto o planeta Terra. Todas as formas de existência são individualizações e assim, estão sujeitas aos mesmo princípios. Pensem num incêndio numa floresta... Tem um bando de capivaras; a família de Dona Capivara e Seu Capivara, com 13 filhotes que ficam acuados num barranco. Morrem todos. Foi karma? Florestas inteiras de individualizações que se chamam árvores, derrubadas, e se trata de karma? Antes, podia ser. O plano era que aprendêssemos pelo ensaio, tentativa e erro. Agora, nada disso é necessário. Precisamos nos abrir e pensar em escolha, em evolução. "Mas combinamos antes de nascer"... Combinávamos... Não mais. O que A fez para B, fica na conta de A, não envolve mais B. B não tem nada a ver com isso, a menos que não reaja, se vingue e crie para si mesmo uma contra-consequência, que por sua vez, ficará em sua conta pessoal, de individualização. Não precisa desviar seu caminho, nascendo e convivendo com A para que A "pague sua dívida". A cobrança pode vir de C, D, do fogo, do vento, do mar, da vizinha com quem nunca se encontrou em tempo algum, nas existências. Nos responsabilizamos pelos nossos atos e paramos de envolver os outros nas nossas crises de ação. E se ao longo do caminho, formos perdoando e nos livrando disso em nossas individualizações, aí sim estaremos abundantemente libertos!"


* Era de Cristal - grupo de Trabalhadores da Luz com o objetivo de participar na ascensão planetária e construir o veículo interdimensional, de acesso à quinta dimensão. As informações compartilhadas vêm de nossos irmãos pleiadianos, através de canalizações.