segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Estamos no portal de um Novo tempo - (Léo Artese)


"Nenhuma instituição ou relacionamento estará livre de revisões.
O que aprendemos até agora será revisto.

As profecias falam de um Mundo Novo que nascerá das cinzas do velho.
O caos é o princípio de algo novo.

Vivemos dias de purificação para entrar na época da libertação espiritual.
Na Nova Era a humanidade fará descobertas incríveis sobre os astros, sobre a ciência e a consciência humana.

Será o momento da Consciência Crística, da expansão da consciência, da liberdade, do amor incondicional, da paz, da verdade, da independência. A fraternidade, a união e o companheirismo serão os fundamentos das relações entre as pessoas.

O homem/mulher evoluirão para uma nova consciência.
Se religarão com o Sagrado de todo o Universo.
Farão melhor uso de suas potencialidades psíquicas e intuição.
O amor será a resposta para os problemas, e o perdão a forma de conduta.
A Luz de Deus brilhará no coração do ser humano.
O ser humano aprenderá a honrar a Mãe-Terra, respeitando e amando a natureza.

O Planeta será amado e protegido. O homem/mulher aprenderão novas formas de viver.
Todos terão o seu valor.
As crianças por serem as sementes do futuro.
Os jovens por sua força.
Os velhos por sua sabedoria.
E, todos colaborarão juntos para uma vida pacífica e harmoniosa na Terra.

A música e a arte evoluirão.
Poderemos nos comunicar com seres que habitam outras estrelas.
Não temeremos a morte, pois teremos consciência da vida eterna.
Teremos uma nova cadeia alimentar, muitos carnívoros se alimentarão de vegetais, acabando com a matança absurda dos animais.
O ser humano não se comunicará apenas com seus espíritos, mas também com os espíritos dos animais, plantas, pedras, e de toda a Criação, pois estamos todos interligados.

Haverão sinais no Sol, na Lua e nas Estrelas.
Serão sinais de Boas Novas.
Apocalipse significa revelação.
Todas as religiões guardam os segredos de Deus.
Jesus Cristo, Buda, Krishna, Lao Tsé, Maomé, Shiva , Davi, Moisés e outros, foram os defensores desses segredos.

Quando a humanidade retornar à espiritualidade, os segredos serão revelados e os antigos Iluminados do Mundo, se manifestarão, agradecendo a raça humana pela obra.
A obra já está acontecendo por todas as partes. Você pode acreditar e se engajar, ou pagar para ver.
Haverão seres humanos vivendo um nível de consciência mais alto do que os demais. A Nova Era permitirá que o Espírito Interior se expresse por si mesmo, e que cada alma procure o seu próprio nível.

Nova Consciência – Nova Era, Nova Humanidade, Novo Mundo, Novo Horizonte, Novo Homem.

Amor – Paz e Luz !"

(Léo Artese)

"Renova-te ..." - (Cecília Meireles)


‎"Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro.
Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo."

(Cecília Meireles)

‎"Que é isto que aperta meu peito? ..." - (Tagore)


‎"Que é isto que aperta meu peito?
Minha alma quer sair para o infinito ou a alma do mundo quer entrar em meu coração?"
(Tagore)

‎"Pense em todas as coisas que lhe foram dadas de graça ..." - (Deepak Chopra)


‎"Pense em todas as coisas que lhe foram dadas de graça, sem a necessidade de tê-las pedido. A mera experiência da gratidão lhe permite participar da lei da doação.
A natureza apoia cada necessidade e desejo, inclusive sua necessidade de alegria, amor, risos, harmonia e conhecimento. Procure obter, primeiro, essas coisas - não só para si, como para os outros - e todo o resto voltará espontaneamente."
(Deepak Chopra)

sábado, 29 de dezembro de 2012

“Olhe para dentro de você ..." - (Osho)


“Olhe para dentro de você e perceba se você está inteiro.
Tesouras são como a mente, elas cortam, dividem...
A agulha é como o amor, une as coisas,
restaura o que está despedaçado.
Abra seu coração para o amor,
e ele o tornará inteiro”

"Eu vou lhe contar uma história: Certa vez, um fazendeiro estava muito revoltado com Deus..." - (Sri Prem Baba)


“Eu vou lhe contar uma história: Certa vez, um fazendeiro estava muito revoltado com Deus. Nessa época, os homens ainda falavam com Deus, então o fazendeiro chamou Deus para uma conversa e disse: “Você pode ser Deus, mas não sabe nada sobre agricultura. Eu estou cansado de sofrer. Você está mandando vento, sol e chuva na hora errada! Com isso a produção dos grãos nunca é suficiente. Faça do jeito que eu estou lhe pedindo, e você verá que vai aliviar muito, porque as pessoas vão parar de rezar tanto para você. Haverá um tempo de muita fartura.” Deus disse: “Ok!”. Então, o fazendeiro plantou as sementes, e cultivou da forma que ele acreditava que era correta. Quando sentia que precisava de chuva, ele pedia. Quando sentia que precisava de sol, o sol vinha. Ele acreditava que teria a maior colheita de todos os tempos. Mas, quando chegou a hora de abrir a planta para pegar o grão, não havia nenhum grão. Com isso ele ficou ainda mais revoltado e foi conversar novamente com Deus: “Como isso é possível? Tudo estava matematicamente certo. Como não foi possível brotar o grão?” Deus disse: “Você removeu todos os desafios que possibilitam o nascer do grão.

Sem alguns desafios, é impossível fazer o grão brotar. Assim é a vida.”

(Sri Prem Baba)

"A essência ..." - (Sathya Sai Baba)


“Durante algum tempo você pode trilhar no caminho em direção a Deus ..." - (Sri Prem Baba)


“Durante algum tempo você pode trilhar no caminho em direção a Deus movido pela crença de que é assim que deve ser, porque você ouviu dizer que é assim que deve ser. Você consegue ver lógica nisso que lhe foi dito, portanto isso faz sentido para você. Assim, você se move a partir dessa crença. Mas em algum momento a sua fé será testada e você continuará a jornada somente quando tiver uma experiência direta de Deus. É possível acreditar no amor, mas sem experienciá-lo, não é possível ter uma fé autêntica nele."

(Sri Prem Baba)
Imagem:Mariana Kalacheva

Alegria - (Chico Xavier)


Feliz Ano Novo... e como se despedir das infelicidades do velho? - (Bel Cesar)


"Quem não deseja um Feliz Ano Novo? Todos nós, com certeza. No entanto, sabemos que para o novo nascer é preciso que o velho morra. Todo fruto precisa deixar de ser flor para nascer. Portanto, para comemorar o final de ano com um propósito claro, temos que nos perguntar: "O que é preciso morrer ainda neste ano para o próximo ano nascer com força e luz?" Uma resposta é certa: nossas mágoas.

Os momentos de passagem em nossa vida revelam onde estamos, de onde viemos e para onde vamos. Buddha dizia, "Se você quiser conhecer o seu passado, olhe seu corpo no presente. Se você quiser saber sobre o seu futuro, olhe sua mente no presente".

O futuro é menos assustador quando sentimos segurança no presente. Por isso, vale a pena purificar ainda este ano as mágoas que não queremos carregar no ano que vem. Se estivermos sofrendo, podemos fazer de nosso sofrimento um instrumento para o autoconhecimento. Não precisamos ser vítimas de nossa própria dor.

Nossas mágoas revelam o quanto estamos estanques por limitações internas e externas. Carregar mágoas nos faz sentir cansados e sem vontade de iniciar novos projetos. Ficar presos a elas consome nossa energia vital.

O budismo nos ensina a purificar nossas mágoas como uma forma de nos reconectarmos à vida. A firme decisão de nos desapegarmos de nossas mágoas é em si uma ação libertadora e regeneradora.

A mágoa é um sentimento que espera por reconhecimento para ser dissolvido. Apesar de resistirmos em sentir a dor-raiz de nossas mágoas, é ao senti-la que ela se dissolve.

Quando temos um encontro autêntico com nossa alma, somos postos frente a frente com o sentido do que é verdadeiro para nós. Não podemos mais nos enganar. No mesmo instante em que sentimos a pressão de nossas limitações, podemos nos determinar em libertarmo-nos dela.

Quando nos damos conta de nossas limitações, iniciamos o processo de purificá-las. Portanto, o problema não está no fato de sentirmo-nos limitados, mas na negação de nossas limitações, isto é, de não sermos sinceros conosco mesmos.

A insinceridade nos paralisa e adia nosso processo evolutivo. Só quando aceitamos nossas limitações e mágoas é que deixamos de buscar soluções falsas para lidar com elas. Soluções falsas são como atribuir superficialidade ao que merece atenção e profundidade; ou mostrar-se submisso a uma determinada situação, atribuindo ao outro a responsabilidade do sucesso de nossa vida emocional, material e espiritual.

A verdadeira solução, portanto, consiste em mantermo-nos disponíveis para sentir a dor ao mesmo tempo em que decidimos nos separar dela. Curar feridas antigas torna-nos automaticamente mais vivos!

Meditação para Curar Mágoas

Em silêncio, traga de volta para sua casa interior todas as energias de sua mente e corpo. Descanse no espaço interno do seu ser por alguns minutos.

Em seguida, com todo seu coração, invoque à sua frente o Ser sagrado com o qual você sabe que pode contar ou uma forte luz da cor que você, neste momento, sabe que tem a cura de que necessita.

Considere que este Ser ou esta luz não são apenas o resultado da sua imaginação, mas sim a verdadeira expressão de sua conexão com a fonte curadora.

Reconheça com sinceridade suas mágoas e abra-se para receber a cura: visualize raios de luz saindo do Ser Sagrado e desta fonte de luz e penetrando no topo de sua cabeça. Rapidamente, preenchem seu corpo de luz, purificando instantaneamente suas mágoas. Veja-se totalmente preenchido de luz.

Aos poucos, seu corpo de luz diminui até se transformar num ponto luminoso que se dissolve na intensa luz do Ser sagrado à sua frente.

Traga essa luz sagrada para o centro de seu coração. Sinta sua consciência novamente centrada em seu corpo. Determine-se a cultivar esse estado mental, simples e natural, mesmo depois de abrir os olhos.

Para finalizar, agradeça a fonte curadora, a purificação recebida e compartilhe essa energia curativa com todos aqueles que estejam precisando dela."


* Bel Cesar - é psicóloga, pratica a psicoterapia sob a perspectiva do Budismo Tibetano desde 1990. Dedica-se ao tratamento do estresse traumático com os métodos de S.E.® - Somatic Experiencing (Experiência Somática) e de EMDR (Dessensibilização e Reprocessamento através de Movimentos Oculares). Desde 1991, dedica-se ao acompanhamento daqueles que enfrentam a morte. 
Autora dos livros Viagem Interior ao Tibete, Morrer não se improvisa, O livro das Emoções, Mania de sofrer e recentemente O sutil desequilíbrio do estresse, todos pela editora Gaia.
http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=02441                                                    

Energias para 2013 - (Maria Silvia Orlovas)


"Que desafio falar de um ano depois do fim de um grande ciclo. Afinal o que nos espera depois do fim do mundo como foi até então? Como será abordar o dia depois de amanhã?

Para as pessoas que acompanharam a abertura dos portais, que esperam mudanças em 2013, será um novo desafio e mais um grande aprendizado. Um ano que vem sobre a regência de Saturno, o velho, o introspectivo, e até rabugento senhor do tempo. Saturno também é aquele que pede reflexão, que não permite festinhas. Na sua sintonia precisamos sempre dar um passo atrás e ver se de fato aquilo que planejamos é bom ou não. Ele sendo velho nos pede consciência, planejamento, paciência. Porém, aquilo que se concretizar sob a influência de Saturno será duradouro e firme.

Sempre explico que numa leitura não há exatamente algo bom ou ruim, que vários aspectos da vida das pessoas devem ser analisados e se você deseja saber mais da sua vida deve procurar se aprofundar na leitura, procurar um profissional que mostrará seus pontos fracos e fortes. Nesse estudo mostrarei aspectos gerais, que tocam a todos; então, o bem e o mal se tornam relativos, pois cada um tem seu jeito de ver a vida e de enfrentar os problemas.

A leitura deste ano mostra que precisamos, dentro do caminho espiritual, aprender respeitar os limites e encontrar dentro de nós a força e o poder de superação que nem sempre tem a ver com luta, com determinação baseada no ego. Às vezes, a melhor forma de superar um advento que nos traz infelicidade é deixar aquilo passar, como fazemos quando estamos tomando um banho de mar e deixamos a onda passar. Tudo passa, tudo pode fluir, vamos ter paciência.

Na energia deste grande pai, severo, vamos ter que desenvolver a integridade, a fortaleza baseada na consciência. Então, podemos dizer que 2013 não será um ano tranquilo, de conquistas fáceis, onde as coisas fluem naturalmente. Ao contrário, teremos que nos observar e ver como vamos lidar com as coisas. Mas acho também que isso pode ser muito bom, pois se o nosso mundo ainda é tão materialista, com pessoas ainda tão superficiais, a regência desse grande planeta pode incomodar e fazer do seu jeito, uma respeitável mudança, obrigando, através da energia de contenção liberada por ele, as pessoas a repensarem seus caminhos e escolhas.

Caminho semelhante orienta os arcanos do tarot em sintonia com a numerologia. Este ano, teremos cartas com simbolismos muito fortes nos regendo. Começamos com duas referências importantes na exaltação do jogo de cintura, no aprendizado com mais leveza. O Arcano número 2 "A Sacerdotisa" que traz a gestação de idéias e sonhos, projetos e habilidades, sustentado pelo arcano 20 "O julgamento"obriga que repensemos constantemente as idéias e os sonhos. Seguimos então com "A morte", arcano 13 que reforça a ideia de final de ciclo sinalizada por Saturno.

A morte de um ciclo não é algo fácil, pois assim que tudo termina temos que lidar com as arrumações, limpar a casa, e começar pensar numa mudança. No início, o novo ainda não se mostra como uma coisa boa e sim como uma complicação, algo para resolver, já que uma parte da vida terminou e o restante todo tem que seguir. Então, no próximo ano vamos naturalmente olhar para coisas que precisamos terminar, vamos viver um desconforto frente a muitos aspectos que sugere bom senso e cuidado com as atitudes que podem escapar do controle.

No próximo ano, não se deixe levar por ações impensadas, impulsivas. Mais do que nunca, não faça joguinhos, não fique testando as pessoas, nem as relações. Se você quer um aumento de salário, não fique provocando dizendo que você tem uma outra proposta de emprego, que pode acontecer de você ser mandado embora! Não invente histórias, seja verdadeiro e ao mesmo tempo político em suas colocações, sabendo que toda atitude sua terá uma conseqüência. Aliás a vida é assim: Ação e reação. Atitudes sempre têm conseqüências, porém, muita gente vive sem pensar no amanhã. Não é? Já em 2013, a dinâmica da vida exigirá muita responsabilidade e com isso acontecerá naturalmente um amadurecimento de muita gente, e você que já está mais antenado com o caminho espiritual será convidado a ajudar os amigos, às vezes, dando um conselho, ou apenas ouvindo e fazendo como o velho e sábio Saturno, oferecendo sua presença e integridade, sem muitos afagos respeitando a dor do outro.

Na viagem arquetípica, a leitura se fecha com a carta da Justiça arcano 8 que mostra uma força a mais apontando para o equilíbrio, o bom senso, a praticidade na tomada de decisão. Tipo: o que é correto é correto. Cada um de nós será convidado assumir sua responsabilidade frente a vida. Nessa energia, vejo que ações sociais terão que sair do discurso, das críticas. A reforma política que começou no Brasil em 2012 terá que ser cumprida. Ainda que haja uma energia muito intensa de ponderação, não há tolerância para falsidades e erros por "ignorância". As pessoas estarão com pouca paciência para ouvir discursos políticos. A energia Saturnina à medida que se assenta, deixa muito clara a nossa posição e responsabilidade, mostrando que não somos mais uma humanidade de coitadinhos explorados pelos ricos ou poderosos. Aliás, veremos em 2013 a continuidade de complicações econômicas na Europa, restrições ao consumo na America e repercussões negativas em relação à poluição na Ásia que para suprir as necessidades do consumo abusou da natureza sem medir conseqüências. O planeta será tomado por uma noção de responsabilidade jamais vista. Vermos cada vez mais claramente que se algo de ruim está acontecendo com a Terra, cada um de nós aceitou, foi conivente, permitiu e, sendo assim, cada um precisa fazer sua parte para reverter esse processo. E por mais dolorosa que seja essa consciência, ela é necessária para um grande renascimento."



* Maria Silvia Orlovas - é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=32982

2013 - Dicas para a sua expansão: Atos de coragem e vitória! - (Silvia Malamud)


"- Comece por usar o simbolismo da palavra passagem de 2012-2013 associando-o à renovação do ciclo de sua vida.

- A fim de que esse intento se realize, pare por um instante e crie uma tela mental visando o encontro frente a frente com tudo o que lhe lesa.
Logo na seqüência, escolha quais situações não lhe servem mais e quais nada agregam em sua vida. Sem titubear, descarregue o que deixou de fazer sentido, promovendo rompimento definitivo com tudo o que lhe pesa na alma e aja no que preciso for.

- Desobrigue-se das posturas que lhe entristecem a alma.

- Pergunte-se em nome do que e de quem você tem permanecido de modo não saudável para a sua existência e decida honrar-se acima de tudo. Dê permissão a você mesmo para que possa existir na essência do que realmente é; e seja!

Para esse intento:
- Prepare-se para abusar do termo "despadronização".

- Disponibilize-se para diminuir, ou até mesmo deixar de se envolver, em relacionamentos afetivos configurados na ordem da repetição. Pesquise em quais situações de sua vida você esta num looping sem fim e peça ajuda aos verdadeiros companheiros de jornada para que lhe auxiliem a ver seus padrões repetitivos de manifestação.

- Decida-se por viver em estórias que efetivamente são suas, que lhe dão gana de existir e abandone definitivamente "filmes e cenários" de outras pessoas e que, portanto, não lhe pertencem.

- Pinte os seus próprios cenários como você merece e gosta!

- Ouse fazer um mergulho a céu aberto no incomum que reside dentro de você e, em lá estando, retire suas infinitas possibilidades de existir em novas realidades.

- Agora, que tal reciclar os afetos? Ah! Aproveite também para jogar fora tudo o que lhe envelhece a alma dentro deste quesito. Repare seriamente se está num relacionamento que não se renova e que lhe move constantemente de um estresse ao outro.

- Reveja qual era a sensação de alegria de viver, quando criança. Retome estes sentimentos prazerosos e aprecie como seu corpo reage positivamente a eles, lembre-se de que isso é você no seu melhor. Observe como a vida ganha outro colorido.

- Promova a expansão deste estado de alegria genuína e decida-se por ser feliz abrindo-se aos novos significados.

- Nesta frequência aprenda coisas novas, habilite-se. Faça desse momento de transição, a mentalização devida para que sua total renovação se estabeleça. Confie e conceba-se no melhor de você!

- Opte por carregar em sua bagagem interior exatamente tudo o que foi bom, tudo que o dignificou e tudo que o edifica.

- Amplifique a consciência dos seus propósitos sem perder a referência do universo dos seus semelhantes. Muitas vezes imaginamos que estamos ajudando o outro abandonando a nós mesmos e falhamos duplamente. Por vezes ajudar é sair da frente. É deixar de se achar imprescindível e focar no imprescindível para a própria vida.

- Aprenda a sentir o fluxo do ar que respira e entre num compasso harmônico com o universo, você pode.

- Suporte passar por sensações e sentimentos muitas vezes incomungáveis. Suporte também a dor do outro, suporte sua potência e a sua impotência frente determinadas situações de vida e fortaleça-se através dessas vivências.

- Prepare-se para reinventar-se na proximidade desse novo ciclo que se inicia e quando der meia noite no dia 31 de dezembro, atravesse este portal de espaço e de tempo tendo em mente, sentindo e concebendo a materialização do seu ato criativo de acontecer de modo totalmente diferente do usual.

- Saia do repetitivo de você mesmo aventurando-se na experiência do inusitado, também crie metas, recicle, restabeleça-se.

- Você pode, todos nós podemos. - Ouse e conquiste!

Enfim, começo de tudo, realize-se. Ame-se.

2013 é o seu ano! Viva você!"



* Silvia Malamud -
 Psicóloga Clínica, Terapia Breve e de Casais (Sedes), Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Psicóloga Assistente do Iasmpe Instituto de Assistência Médica ao Servidor Publico Estadual.
http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=12620
 

‎"A palavra coragem é muito interessante ..." - (Osho)


‎"A palavra coragem é muito interessante.
Ela vem da raiz latina cor, que significa "coração".
Portanto, ser corajoso significa viver com o coração.
E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica.
Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.

O caminho do coração é o caminho da coragem.
É viver na insegurança, é viver no amor e confiar,
é enfrentar o desconhecido.
É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser.
Coragem é seguir trilhas perigosas.
A vida é perigosa.
E só os covardes podem evitar o perigo, mas aí já estão mortos.
A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido.
O perigo está presente, mas ela assumirá o risco.
O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador.
A cabeça é um homem de negócios.
Ela sempre calcula – ela é astuta.
O coração nunca calcula nada."
(Osho)

"Assim como há uma força ..." - (Mahatma Gandhi)


sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

"Ama sempre ..." - (Chico Xavier)


"Peço ao Universo perdão por qualquer mal ..." - (Oração)


Hino ao Maitreya - (Oração / Invocação)



"Amado Maitreya: habita-nos.
Revela-nos o mistério do amor.
Solidão incomensurável daquele que, sem ser humano, vive entre os homens.
E se faz homem no mais puro, insondável ato e sacrifício de amor.
Pureza, luz eterna de um amor sem mancha.
Só e, ao mesmo tempo, um com as almas.
Chamamos-te às portas do Divino Santuário.
Glorificamos-te para ser elevados ao amor.
Adoramos-te no fundo mais profundo de nosso coração.
Afunda-nos mais e mais no centro do coração, até deixar de ser um homem isolado e perdido.
Deixar de ser uma ilusão.
Ponho em tuas mãos Divinas meu pequeno coração.
Deixar-se cair no interior dessa câmara secretíssima, onde tudo é quietude, sossego e calma.
Onde o coração se muda pelo coração da Divina Mãe.
Que este peito albergue o Divino Coração, infinito, eterno.
Ensina-nos a não querer mais.
A não sentir mais.
A não ser mais.
Que não haja nem um olhar para si mesmo.
Nem um gesto de si mesmo.
Nem um sentir de si mesmo.
Que esse si mesmo não calcule mais.
Não ser nada.
Mistério Divino.
Tira-nos esta consciência que nos mantém separados.
Transporta-nos ao Reino do Uno, Eterno, Infinito Ser.
Ver só a luz imutável.
Se nosso olhar ficasse ali, quieto, seria eu a Eternidade.
Que o único que permaneça na alma seja só ferramenta para tua Obra.
Que cada instante de vida seja para chamar-te, conhecer-te, adorar-te.
Fazendo de nossa oferenda diária, holocausto perfeito.
Que por olhar para a luz, seja mais luz para os que estão sozinhos e desamparados.
Que por viver no Amor, o coração sem movimentos seja albergue e templo para o que busca amar.
Chamar almas, albergar almas.
E todos Unos percorrer o caminho para a luz.
Revela-te, e o amor das almas Revelarás, Crescerá, e se Expandirá.
Onde estás?
No centro mais íntimo e secreto de cada Coração.
Oculto, quando seguimos sendo um pequeno coração.
Luminoso, quando se Renúncia a ser, deixando lugar ao Divino Coração.
Mas, vem a tuas almas já.
Faz de nós granitos dessa ponte que estendes entre o Céu e a Terra.
Submergindo-nos na infinitude de tua Consciência Divina.
Toma tudo o que sou para não ser.
Só a Faísca Divina, Eterna, sê Tu mesmo.
Ensina-nos a levar tudo em direção à Unidade Eterna.
Ao Reino do Inefável.
Ensina-nos a descobrir-te no mais profundo centro do coração.
Onde cabe tudo.
Romper o coração do homem, fundi-lo no fogo Divino para que se revele o coração eterno da Divina Mãe.
Ser Tu mesmo.
Assim uma vida será Vida.
Expansão que penetra no ser de todas as coisas.
Acende nossa vocação com o fogo de teu Amor pelas almas.
Faze-a amar até a morte.
E querer para si o holocausto total que Tua alma ensina.
Toma-me todo.
Que se uma infinitésima gota ficasse guardada, fere e é morte.
Ser Tu mesmo.
Recebe-nos ao centro invariável.
Ver-nos todos em um.
Ali cada alma leva às almas. Cada coração cabe no Único Coração.
Ahehia ote Hes.
Eret Hes ote Ahehia."

‎"Parece estranho, mas os sentimentos tem sentimentos ..." - (O Efeito Sombra; Deepak Chopra)


‎"Parece estranho, mas os sentimentos tem sentimentos. Sendo partes de você, eles sabem quando são indesejados. O medo coopera ao se esconder; a raiva coopera fingindo não existir. Isto já é metade do problema: como você cura um sentimento indesejado, quando ele está agindo contra? Não pode. Até que você faça as pazes com seus sentimentos negativos, eles persistirão. A maneira de lidar com a negatividade é reconhecê-la. Não é necessário nada mais. Nada de confrontos dramáticos, nada de catarse. Sinta o sentimento, seja ele a raiva, medo, inveja, agressividade ou qualquer outra coisa e diga: 'Eu vejo você. Você me pertence'. Você não precisa se sentir bem quanto ao sentimento indesejado. Isto é um processo. A raiva e o medo retornarão, assim como qualquer emoção profundamente oculta. Quando uma delas voltar, reconheça. À medida que o tempo for passando, a mensagem será compreendida. Seus sentimentos indesejados começarão a se sentir indesejados e, quando isto acontecer, você começará a ouvir a história dentro deles".
(O Efeito Sombra)

“Em algum momento você sentiu atração pela matéria e quis conhecê-la ..." - (Sri Prem Baba)


“Em algum momento você sentiu atração pela matéria e quis conhecê-la; quis experienciá-la. Mas, ao chegar aqui, é preciso pagar um pedágio, que é usar o véu do esquecimento, o véu da ilusão, que também se traduz como separação. Assim, a peça de teatro, que é também um jogo, teve início. A finalidade desse jogo é encontrar a unidade dentro da diversidade, ou seja, retirar o véu da ilusão e voltar ao ponto de partida, mas levando consigo toda a experiência adquirida."
(Sri Prem Baba)

‎"Será que você nunca sentiu a pulsação do Eterno em seu coração? - (Wagner Borges)


‎"Será que você nunca sentiu a pulsação do Eterno em seu coração?
Nunca sentiu o amor iluminando os seus dias?
Talvez você nunca tenha escutado o seu coração, só sua mente.
Por isso, sua luz ficou fraca e a dúvida capturou o seu raciocínio."
(Wagner Borges)

domingo, 23 de dezembro de 2012

"Pela paz da humanidade, mentalize ..." - (Masaharu Taniguchi)


Oração Bezerra de Menezes



"Nós vos rogamos Pai de infinita bondade e justiça, as graças de Jesus Cristo, através de Bezerra de Menezes e suas legiões de Companheiros.
Que eles nos assistam Senhor Deus, Consolando os aflitos, curando aqueles que se tornem merecedores, confortando aqueles que tiverem suas Provas e Expiações a passar, esclarecendo aos que desejarem conhecer a verdade e assistindo a todos quantos apelam ao vosso infinito amor.
Jesus, divino portador da graça e da verdade, estenda vossas mãos dadivosas em socorro daqueles que vos reconhecem o despenseiro fiel e prudente.
Fazei-o divino modelo, através de vossas legiões consoladoras, de vossos santos espíritos, a fim de que a Fé se eleve, a Esperança aumente, a Bondade se expanda e o Amor triunfe sobre todas as coisas.
Bezerra de Menezes, médico espiritual, apóstolo do bem e da paz, amigo dos humildes e dos enfermos, movimentai as vossas falanges amigas em beneficio daqueles que sofrem sejam males do corpo físico ou da alma.
Santos Espíritos, Obreiros do Senhor, derramai as graças e as curas sobre a nossa humanidade sofredora, a fim de que as criaturas se tornem amigas da Paz e do Conhecimento, da Harmonia e do Perdão semeando pelo mundo os divinos exemplos de Jesus Cristo.
Assim seja!"

‎"Renova-te ..." - (Cecília Meireles)


‎"Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro.
Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo."
(Cecília Meireles)

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Inspire vida - (Heloísa Capelas)


"Você já reparou que sua respiração muda conforme o ritmo em que vive? Normalmente, situações prazerosas fazem com que a inspiração e a expiração aconteçam de forma mais calma, mais lenta, como se o momento, em si, lhe permitisse ampliar a sua capacidade de absorver toda a sensação boa que chega naquele instante. Em contrapartida, diante do estresse, o peito fica ofegante e a respiração fica mais curta e rápida, como se seu corpo quisesse tomar a frente e reagir àquilo que o está afetando negativamente. Por que será que isso acontece?
Bem, a ciência já mostrou que, de fato, o corpo responde ao que a mente lhe apresenta. Se sentirmos alegria ou tristeza, essas emoções certamente serão exteriorizadas; saem do nosso cérebro, de onde nascem, para se transformar em características perceptíveis a olho nu. E, quando isso acontece, a respiração é uma das primeiras a manifestar-se. Não à toa, em algumas tradições médicas (principalmente vindas do oriente), é comum associar problemas cardiorrespiratórios a questões emocionais.

No entanto, quase nunca ficamos atentos aos sinais enviados pelo nosso corpo para dizer que algo vai bem ou vai mal. No caso da respiração, por exemplo, aprendemos desde cedo que se trata de uma atividade naturalmente realizada pelo nosso organismo. Graças a ela, cada uma de nossas células recebe o oxigênio de que precisa para desempenhar absolutamente todas as funções vitais. Isso significa que não há um único órgão capaz de sobreviver sem ar e, portanto, sem respirar. Em outras palavras, nós não precisamos pensar para respirar. Não precisamos pensar para realizar uma das atividades mais imprescindíveis à vida. Mas... por que não pensarmos na respiração?


Pare Pense Respire

Pensar para respirar é o mesmo que respirar com atenção. E respirar com atenção nos ajuda a sair do piloto automático e tomar consciência de uma ação que, até então, era feita espontaneamente, ou seja, significa dar o primeiro passo para começar a se olhar com outros olhos, para começar a se enxergar com profundidade.

Já se sabe que a respiração consciente ajuda a afastar o estresse, proporciona bem-estar e estimula habilidades como criatividade, entusiasmo e o raciocínio lógico. Mais que isso, respirar com consciência também lhe dá a chance de parar brevemente antes de tomar uma decisão. É uma ótima maneira de evitar reações impulsivas, quase sempre tão desgastantes. Além disso, uma simples respiração consciente permite a você que entre em contato com sua capacidade de escolha, aquela que nasce na sua melhor parte, e que lhe diz que há mais vida para viver e mais amor para sentir.


Exercite e Realize

Pare por alguns momentos para se auto-observar:

1. Sua respiração é rápida?
Respirar rapidamente lhe dá pouco tempo ao prazer e ao bem-estar.

2. Você respira pela boca e não pelo nariz?
Nariz "travado" leva menos oxigênio ao cérebro e, consequentemente, você se sente menos disposto.

3. Como você solta o ar? É fundamental expirar profundamente para liberar todas as toxinas e completar seu ciclo de oxigenação, beneficiando a sua saúde.

Num momento difícil, respire. Num momento bom, respire. Simplesmente respire com atenção e escute o que está acontecendo com você. Em que está pensando e por que está pensando isso? Quais ações e decisões pode tomar neste momento? Lembre-se: você tem as melhores escolhas... e elas estão dentro de você. Respire para encontrá-las!"



* Heloísa Capelas -
é especialista em desenvolvimento humano por meio do autoconhecimento e da competência emocional. É conferencista e uma das autoras de "Ser Mais Inovador em RH". Ministra a metodologia Hoffman no Brasil e é sócio-fundadora do Centro Hoffman.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=30654

O Natal e o Amor... - (Rubia A. Dantés)


"Quando percebi já estava no meio de um grande engarrafamento e não tinha mais como desviar. Com certeza ia chegar atrasada para o meu compromisso... Estava perto do maior shopping da cidade que a esta altura já tinha um enorme movimento por causa do Natal.

Enquanto o carro andava lentamente foi inevitável que meu pensamento se voltasse para aquelas pessoas todas que se dirigiam ao shopping em busca de presentes... pensava em como o espírito de Natal passava longe daquilo tudo e em todas essas coisas que já foram ditas sobre como essas datas são exploradas pelo comércio, quando uma voz bem lá no fundo me falou baixinho...

- Não julgue... lembre-se que sua expectativa sempre interfere na realidade.

Ao mesmo tempo como por encanto em cima do carro na minha frente surgiu um balãozinho como os de história em quadrinhos brilhando no ar... e eu pude ler o pensamento do homem de negócios aparentemente muito sério que dirigia o carro... e para minha surpresa ele pensava com profundo amor na alegria que seu filho teria ao receber o presente que ele estava indo comprar no shopping... No carro mais a frente, uma moça muito pensativa não mostrava na expressão do rosto todo carinho que sentia no coração enquanto imaginava qual seria o presente que iria encantar o namorado.... E assim muitos balõezinhos revelavam o Amor escondido mesmo no imenso caos que se tornou este Natal tão voltado para o comércio...

E meu coração sussurrou de novo... O Amor é sempre o melhor que se pode esperar...

Não tive como não aceitar que meu coração estava certo... e como nossos julgamentos nunca se baseiam na realidade porque o que vemos é só uma pequena parcela da mesma... o resto fica por conta da nossa rica imaginação.... Sempre podemos usar essa imaginação para um lado mais positivo... e interferir na realidade para o bem do Todo ao invés de nos unirmos à imensa massa que, ao ter expectativas negativas, ajuda a criar essas realidades...

E voltando ao Natal... que era bem visível no movimento lento dos carros em direção ao shopping... resolvi deixar que o Amor fosse o espírito dominante e se espalhasse por todos os carros, quando acreditei que... todas aquelas pessoas tinham como principal motivação para comprar presentes de Natal o Amor e nada mais... Deixei de lado todas as criações negativas que minha mente poderia praticar...

E assim como mágica, aquilo tudo se transformou e me vi seguindo uma estrela brilhante que me guiava a uma pequena manjedoura onde uma criança nascia em esperança no coração da humanidade..."

"Ser é o maior milagre ..." - (Osho)


Honrando as nossas Relações - (Compartilhando de Martin Nuñes, por Sthan Xannia)


"A nossa gratidão para a Mãe Terra
que navega segura no dia e na noite
e para o seu rico, raro e doce solo.
Que seja assim nos nossos pensamentos.

A nossa gratidão para as Plantas, para as folhas de colorido mutante
e para as raízes sinuosas que permanecem quitas no vento e na chuva
ou dançam na ondulação espiralada das sementes.
Que seja assim nos nossos pensamentos.

Gratidão para o Ar que sustenta a suave andorinha
e a silenciosa coruja ao amanhecer de um novo dia,
como o sopro das canções e a brisa do claro espírito.
Que seja assim nos nossos pensamentos.

A nossa gratidão para os seres selvagens que são também nossos irmãos,
que nos ensinam os mistérios e os caminhos da liberdade
e compartilham conosco de suas vidas, com coragem e beleza.
Que seja assim nos nossos pensamentos.

A nossa gratidão para a Água das nuvens, dos lagos,
dos rios e das geleiras, cristalizada ou liquefeita,
fluindo alegre através de nossos corpos as suas marés salgadas.
Que seja assim nos nossos pensamentos.

A nossa gratidão para o Sol que nos acorda ao amanhecer,
luz que pode cegar, brilho que pulsa através dos troncos das árvores,
clareia as neblinas e tremeluz nas grutas quentes
onde dormem os ursos e as serpentes.
Que seja assim nos nossos pensamentos.

A nossa gratidão ao Grande Céu que guarda em si bilhões de estrelas
e que vai além de todos os pensamentos e poderes e, no entanto,
faz parte de nós. Avó Espaço, a Mente é a sua companheira.
Que seja assim nos nossos pensamentos.
Tenham todos uma otima jornada a redor do o nosso pai sol, e que os nosos pençamentos brilhem e trasmutem o incociente coletivo !!
Ahoo metaquiase !!"

Imagine ... - (FB)


" Você está aqui para permitir ..." - (Eckhart Tolle)


‎" Você está aqui para permitir que o propósito divino do universo se revele. Assim importante você é! "
(Eckhart Tolle)

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Curso de transformação de 2012 - A vida após a mudança - (Owen Waters)



CURSO DE TRANSFORMAÇÃO DE 2012 – 19ª LIÇÃO
A VIDA APÓS A MUDANÇA, Por Owen Waters
19 de Dezembro de 2012

"Chegará um momento em que a massa crítica terá sido atingida na consciência da humanidade. Quando isto ocorrer, o ponto crítico terá sido alcançado para que a consciência de massa entre na consciência centrada no coração da Nova Realidade.

Neste ponto, a Nova Realidade não mais estará emergindo: ela estará aqui! Ela deixará de ser um renascimento em potencial, lutando para ganhar força em um mundo que ainda está tentando se agarrar a um passado que está desaparecendo. Será o renascimento do coração da humanidade!

O termo “A Mudança” se tornou popular como um termo para descrever a atual transformação crescente da consciência. Vivemos em uma época em que a humanidade está colocando um pé na Nova Realidade para ver como ela é. No futuro, entretanto, A Mudança irá se referir, não a um momento de preparação, mas ao ponto crítico em que o mundo entrou em um espaço superior de consciência.

Quando o principal evento da Mudança acontecer, vocês irão querer estar preparados para algumas das surpresas que acompanharão esta atualização repentina na consciência de massa. Além disto, ao final deste curso, nós estaremos agradecendo àquilo que está por vir nos novos ciclos cósmicos. Assim, vamos olhar agora o que surgirá no mundo após o principal evento da Mudança.

Em primeiro lugar, os sentidos sutis serão intensificados, assim como os sentidos físicos. As pessoas perceberão que as auras e outras energias sutis se tornam fáceis de perceber. Não somente a intuição se manifestará claramente, mas também a comunhão mente a mente com as pessoas que vocês amam. Isto é chamado de telepatia e vocês precisarão estar em alinhamento com a energia do coração de uma pessoa, antes que ela funcione.

As pessoas se sentirão mais em sintonia com a natureza e os seus ciclos. De repente, as necessidades da natureza irão surgir nas mentes das pessoas. A Humanidade costumava considerar a natureza como um servo. Em breve, a natureza se tornará geralmente respeitada e apoiada como um sistema sagrado da Criação.

O aprimoramento dos sentidos físicos incluirá ver cores mais vivas, ouvir dimensões mais profundas do som e sentir os perfumes sutis das plantas e flores. Artistas e músicos estarão tendo um dia perpétuo no campo. A Beleza se tornará uma palavra comum para melhorar o nosso ambiente e as pessoas irão voltar a sua atenção para a melhoria da qualidade de vida para todos.

Acima de tudo, a ressonância dos corações em cada comunidade, incluindo na comunidade global, fará tudo diferente do que nos velhos tempos. As questões mais importantes na nova sociedade subirão para o topo da lista, para atenção imediata.

A consciência da alma se tornará mais acessível a partir do ambiente de maior frequência da quarta densidade. Embora seja território pioneiro hoje, sendo aberto por alguns buscadores visionários e espiritualizados, na quarta densidade ela irá se desenvolver e proporcionar a inspiração que irá conduzir a nova sociedade."



Owen Waters é o autor de Love, Light Laughter: The New Spirituality, disponível em livro impresso ou como e-book em:http://www.infinitebeing.com/ebooks/love.htm
Fonte: http://www.infinitebeing.com/
Tradução: Regina Drumond

Encontro com o Sufi Kiran Kanakia - (Enildes Corrêa)



"Sufi é uma pessoa plena de vida, dançando e cantando com a vida, em harmonia com a vida, cheia de êxtase e aceitação".
Kiran Kanakia

"Desde jovem, sentia uma irresistível atração pela Índia, pelos seus gurus e pelo autoconhecimento. Parte de mim, que eu não sabia qual era, guardava a vontade de encontrar um Mestre vivo e aprender com ele os ensinamentos milenares da filosofia oriental, que exercia um fascínio sobre meu ser. Havia lido o livro O Fio da Navalha, de W. Somerset Maugham, que ativou ainda mais o meu desejo de visitar aquele longínquo país. Porém, dizia para mim mesma que sair de Cuiabá, viajar para o outro lado do mundo, conseguir encontrar um Mestre espiritual iluminado e poder receber, de forma direta, os seus ensinamentos era apenas um sonho, ou melhor, mera fantasia.

Mas a Existência nos reserva muitas surpresas. Não poderia imaginar que, após muitos anos, inesperadamente, eu viajaria para a Índia, e a vida tornaria realidade aquele desejo quase esquecido e iria vivenciar algumas das experiências do personagem Larry Darrell. Em 1994, conheci o místico sufi indiano Kiran Kanakia. Quando o encontrei em Poona, na busca pelo autoconhecimento, já havia passado por vários processos terapêuticos - da psicanálise às terapias corporais ocidentais e orientais. Mais tarde, compreendi que nenhuma técnica terapêutica poderia nos conduzir ao estado de plenitude.

Ao encontrar Kiran e olhar nos seus olhos, reconheci estar diante de alguém que expressava a totalidade da presença divina em um ser humano. Seu olhar era diferente, profundo, emanava muita paz e amor. Vi tanta luz, amor e compaixão em seus olhos, como nunca havia visto em nenhum outro ser humano que tive oportunidade de encontrar. Percebi e testemunhei naquela expressão a existência de um mistério. Através daquele olhar soube que estava face a face com um Ser Acordado, cuja presença e compreensão ajudam a despertar o Mestre que habita dentro de todos nós: a conexão dentro de mim foi instantânea.
Fui testemunha de muitos atos de compaixão por parte desse Mestre, o qual chamamos simplesmente de Kiran, que se colocou sempre na postura de amigo. Jamais deixou que o considerássemos diferente ou acima de nós. Insistiu em nos dizer que acordar e poder viver em estado de equilíbrio e harmonia é direito de nascimento de todo ser humano. Revelou-nos que a aceitação da vida com compreensão é a chave mestra para o nosso despertar. Que espiritualidade é crescer em entendimento e o principal deles é a autoaceitação com amor: "Aceite-se do jeito que você é".

Kiran nos abriu a cortina da natureza da vida interna e externa. Guiou-nos com segurança à compreensão dos nossos mais complicados labirintos emocionais e mentais. Desvendava o jogo da mente, os mal-entendidos que a pessoa carregava, às vezes, por uma vida inteira, os quais a impediam de viver em paz consigo e com o seu entorno. A sua expressão, simples e clara, tornou as coisas mais complexas dos universos emocional, mental e espiritual de fácil acesso e compreensão para nós. Ainda assim, eu percebia que muitos não concebiam a ideia de que tudo pode ser tão simples... A mente tem extrema resistência para aceitar e validar o que é simples.
Desmistificou muitas coisas, procurou nos sacudir, nos tirar do torpor do sono para trazer-nos de volta à realidade da vida. Entretanto, os verdadeiros mestres são menos atrativos do que os falsos gurus, pois oferecem apenas água pura para matar a sede daqueles que batem a sua porta. Não servem coca-cola, não dão soníferos, não vendem sonhos, ilusões e nenhuma promessa de salvação ou de iluminação, pois não exploram as fraquezas de ninguém. Simplesmente nos ajudam a tratar e a abrir os olhos para retornarmos à nossa própria casa.

Sentada à mesa de jantar com ele, sua família e os seus amigos de diversos países, tinha a impressão de que o tempo transcorria em câmera lenta. A atmosfera era preenchida com tanta vida -vida em abundância, como dizia Jesus- que o meu coração se aquecia pelo sentimento de amor e gratidão por ter a bênção de estar lá - um momento único de encontro com a Fonte. Como foi bendita a acolhida que eu e tantos outros recebemos naquela casa!
Foi na presença desse amado Sufi, em seus satsangs, que me tornei íntima do silêncio interior. Unificava-me com o silêncio da Eternidade e sentia que as partes soltas e feridas do meu espaço interior eram curadas, reunidas e rejuntadas, sem qualquer esforço, pela argamassa do amor. A meditação acontecia naturalmente e aprendemos com ele a ir para dentro de nós mesmos com aceitação e amizade, a não nos exigir perfeição.
Ajudou-nos a entender que somos perfeitos, com todas as nossas imperfeições. Que cada um é necessário do jeito que é, na sua própria expressão. Assegurou-nos que a vida não é miserável e pode ser vivida em celebração.

Recebi seus sagrados ensinamentos, inclusive via DDI. Para ser mais precisa, Kiran mais que ensinava, ele partilhava o silêncio, a paz, o amor do seu Ser e a sua compreensão sobre a vida com todos que a Existência colocava diante dele, de forma incondicional. Não quis ter discípulos nem seguidores, mas simplesmente amigos, num encontro de igual para igual. Não fundou nenhum instituto ou ashram nem permitiu a ninguém ficar dependente dele e transformá-lo num ser superior ou em muleta espiritual. A ênfase foi totalmente dada à mensagem transmitida. Nenhum ritual, nenhuma adoração, nenhum jogo da mente com a sua pessoa
Deixou o corpo aos 65 anos, repentinamente, sem aviso prévio, durante o repouso noturno. Contribuiu com a sua presença nesse tempo e espaço para florir, embelezar e perfumar a vida com a fragrância da consciência e do amor. E esse deveria ser o compromisso maior dos seres humanos: perfumar ao seu redor com amor e consciência.
A sua súbita partida colocou-me diante desta verdade expressa por ele: "A vida é mudança e movimento. Não há nada permanente na vida. Se há, o tempo todo, alguma coisa mudando e se movendo, não existe perfeição. Existe movimento. Existe mudança. Essa é a natureza da vida, a qual é insegura, incerta e tem um futuro desconhecido".

No momento do adeus, foi inevitável chorar a dor da sua partida. Contudo, além da dor, fica o reconhecimento da graça de ter feito parte do seu grupo de amigos e convivido por um período de 12 anos com Kiran, cuja expressão é de uma grandeza e beleza incomparáveis para quem teve olhos abertos para vê-lo em sua totalidade.
O seu divino compartilhar tem permitido a inúmeras pessoas de várias partes do mundo viverem de maneira mais relaxada, harmônica e com clareza na mudança de cada passo.
A sagrada fragrância desse amado Mensageiro Sufi ainda está no ar e podemos aspirar o seu perfume. Fica o desejo profundo de que possamos abrir os olhos e ofertar à Vida a prece do nosso despertar - o mais belo presente a Kiran Kanakia, eterno Mestre e Amigo.

Namastê!"



* Enildes Corrêa - Administradora e Terapeuta Corporal Ayurveda. Formação e especialização na Índia. Ministra palestras e seminários vivenciais a organizações governamentais e privadas. Autora do livro "Vida em Palavras" - coletânea de crônicas.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=32582

"Jamais peça para alguém amá-lo ..." - (Augusto Cury)


"Jamais peça para alguém amá-lo.
Jamais peça para alguém admirá-lo.
Amor, admiração, bem como respeito, são construídos sem pressão, no solo insubstituível da liberdade. São frutos de imagens construídas nas janelas mais íntimas do inconsciente."
(Augusto Cury)

"As oportunidades estão onde você está ..." - (Lair Ribeiro)


"As oportunidades estão onde você está. Não adianta mudar de casa, de cidade, pois o problema vai junto. O segredo é mudar a percepção: mudando a percepção, você muda a realidade."
(Lair Ribeiro)

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Atravessar na luz o portal de 21.12.2012 - (Maria Silvia Orlovas)


"Solstício de 21.12.2012, fim do Calendário Maia

Já houve muitas explicações, medos e especulações sobre essa data, que mexem com a imaginação das pessoas ligadas à espiritualidade. Inclusive eu escrevi vários artigos sobre o assunto. O fato é que o momento chegou e gostaria de compartilhar com vocês uma orientação que recebi para viver essa passagem.

Os mentores falaram que devemos nos observar nesses dias. Devemos nos perguntar: Qual o nosso foco? O que está acontecendo em nossas vidas? Estamos bem? Ou estamos sofrendo? O que está reverberando em nossos corações? Qual é o momento familiar? Pois o foco deste momento é fundamental para a ascensão.

Se por acaso você está pensando na família, no desejo de ter um filho, ou um laço afetivo, será esse o tema kármico que sua alma precisa resolver. Se o ponto for sua vida profissional, a ambição de conquistar um lugar melhor, ou ter sucesso em seus caminhos, observe que é exatamente nesse aspecto que você terá que se resolver. E não se trata de finalmente conseguir aquela promoção tão esperada ou o equilíbrio financeiro necessário, porque estas questões são externas, mostram o desafio. O foco é como você enfrenta tudo isso, é observar a força, o poder que você dá a esta questão em sua vida. Porque muitas vezes podemos deixar de viver experiências lindas em outras áreas de nossa existência, por conta da tristeza, do mau humor, da frustração em não ter, não ser, ou não estar onde planejamos.

O que os mentores desejam nos mostrar é que temos que nos assenhorar do nosso destino e deixar de depender de situações externas para sermos felizes. Os Mestres querem que nesse dia olhemos para nós mesmos e observemos nossos pensamentos, nossos anseios e sonhos. Eles querem que a gente preste atenção na forma que o dia se configura, porque é exatamente nos desafios desse momento que está a chave da libertação.

Acho que algumas pessoas estão pensando que como está perto do Natal, das férias, do final do ano, que todo mundo está na correria, comprando presentes e programando viagens, mas nem sempre é assim. Algumas pessoas podem estar cuidando de familiares doentes, alguns podem estar sem emprego, pensando em trabalho com tristeza e medo frente ao novo ano. Outros podem estar começando ou finalizando um casamento, uma relação afetiva. Enfim, as possibilidades são inúmeras. Cada um vivendo o seu destino, os seus desafios. O ponto que nos une é a reflexão sobre os caminhos a seguir. Pois podemos sofrer muito pelas coisas que teremos que enfrentar, ou ter um pouco mais de luz e esperança, e viver as experiências sem sofrer por antecipação. Vivendo cada momento como único.

Para se libertar e usar toda a força do portal do dia 21.12.2012 você precisará observar esse momento atentamente. Como se estivesse consultando um oráculo.

Aprendi que os oráculos servem para nos dar uma perspectiva dos próximos desafios tendo como base a energia que está em nós agora. Oráculos não programam a nossa sorte ou infortúnio, eles fazem um retrato da vida, um instantâneo do que o destino nos reserva, tendo como ponto de partida o momento atual e as escolhas do passado, porém, a qualquer momento você pode mudar e a mudança estará impactando as próximas colheitas, os próximos anos da sua vida. Mas quem é que muda fazendo sempre as mesmas coisas? Conduzindo a vida pelo piloto automático?

A mudança vem da consciência, da compreensão do seu poder em escolher como reagir aos fatos da vida. Assim, observe a abertura do portal do dia 21.12.2012. Veja como será o seu dia, como se apresentarão as pessoas à sua volta, quais serão seus sentimentos e reações. Faça uma foto desse dia, guarde na sua mente as idéias que vierem, pode até anotar para tirar conclusões depois. Pois tudo o que acontecer terá um significado na sua caminhada.

Dizem os Mestres que a forma que atravessarmos o 21.12.2012 definirá nossa caminhada daqui para frente. Assim, queridos, vamos desenvolvendo a capacidade de olhar o bem, as mãos de Deus, em cada fato que se apresentar à nossa frente. E vamos na luz!"



* Maria Silvia Orlovas - é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=32889

Na Paz dAquele Olhar - (Maria Cristina Tanajura)


"Pode ser que esteja triste e atravessando momentos muitos difíceis, que lhe desencorajam a continuar... Todos nós vivemos isto muitas vezes durante nossas vidas. Parece que entramos num nevoeiro que nos envolve e não nos permite enxergar um palmo à frente, tentando nos asfixiar. Perdemos energia, nos quedamos atônitos diante de um futuro que não sabemos como irá ser. Ao invés de ficarmos aí, parados e sem iniciativa, olhemos em torno de nós... Veremos um céu que nos envolve, provavelmente azul, ou mesmo pontilhado de nuvens, ou de estrelas, se for à noite. Estamos respirando um ar que nos alimenta e que está disponível, sem nos cobrar nada em troca. Ouvimos sons conhecidos, como o passar dos carros na rua, o cantar dos pássaros, o barulho dos transeuntes, no latido dos cães. Estamos vivos e envolvidos por Deus, que em Sua paz e em seu Amor, expressa-se em tudo que nos cerca e, principalmente, nos amigos que poderão nos ajudar.

Na verdade, nós estamos entrando num momento de turbulência passageira, mas o Sol logo adiante irá se mostrar cheio de vida, energia e beleza! A agitação está em nós, mas em torno de nós a Natureza - expressão de Deus - nos diz: tudo está na Divina Ordem! Acalme seus passos e se equilibre - respirando no silêncio, olhando as árvores que caladas se sustentam em suas raízes mostrando-nos que tudo passa, mas a nossa essência continuará sempre nos servindo de base, alimento e força.

O contraste entre os momentos de tumulto interno e a paz silenciosa da Natureza nos leva a buscar em nós aquele ponto de sustentação, nosso Eu interno, que sempre esteve e estará lá, que tem sido o nosso porto seguro em todos os momentos. Fazendo este contato, a tempestade em nós amainará e o nosso interior se acalmará, mesmo que os problemas que tenham causado o sofrimento continuem a existir por algum tempo.

É esta Paz que buscamos. Uns de uma forma e outros de outra. Muitos, através do Amor, da Fé. Outros preferindo negar tudo isto e sofrendo ainda por um tempo, quando exaustos retornarão para o caminho de onde se desviaram.
Viver é amar! Estar vivo é estar no amor. Deus é Amor e quando estamos nEle estamos plenos, sentimo-nos seguros e felizes, apesar das circunstâncias que estivermos vivendo.

Olhar e procurar conviver com a Natureza nos preenche e nos fortalece. Mesmo quando moramos nas grandes cidades cheias de edificações e carentes de verde, sempre haverá o céu nos cobrindo e olhando pra ele podemos nos perceber no ninho amoroso que nos engloba dia e noite - basta apenas que nos conscientizemos disto. Pois para sentirmos alguma coisa, precisamos nos permitir. Se nos fecharmos à pureza, à beleza, ao natural e simples, andaremos por outra trilha... Muito árida, muito racional, muito séria, mas pesada, triste e dura.

Jesus - Verdade maior que já nos visitou - deu-nos exemplos de simplicidade, de felicidade serena e de paz que suplantaram os seus momentos de maior dor. Confiando no Amor Divino, se entregou e acreditou que tudo passaria e que tudo estava na Divina Ordem... E venceu tudo e todos e suas palavras se perpetuaram no éter e por isto até hoje elas chegam até nós, apesar de tantas versões contraditórias, de tantas pretensas explicações, de tantas religiões diferentes criadas pelos homens, nestes anos todos.

Cristo nos ilumina o espírito com sua doçura, com sua humildade sábia, com sua calma, com sua paz, com sua sinceridade e maneira simples de viver, dando um passo de cada vez, acreditando que o amanhã Lhe traria aquilo de que precisasse.

Estamos vivendo momentos de transformação energética, muito importantes e decisivos. Vamos nos deixar guiar pelo olhar sereno e amoroso de nosso Mestre Jesus e pela paz e a ordem tranquila da Natureza em torno de nós? Sinto que se nos colocarmos assim, atravessaremos bem qualquer turbulência que nos espere adiante.

No silêncio daquele olhar, na serenidade da Natureza de que fazemos parte, encontraremos sempre a direção e o caminho."


http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=32912

Quem ama, mostra! - (Rosana Braga)


"Falar nem sempre é fácil - verdade seja dita. Mas difícil mesmo é fazer. E fazer com constância e coerência. É mostrar, por meio de atitudes, escolhas e comportamentos, que as palavras ditas não estão vazias. Ao contrário, estão endossadas pelo que é palpável, visível e constatável. Sim, estou falando de amor.

Sei que muitos defendem a ideia de que o amor é imponderável e que, mesmo quando não é demonstrado, deve ser considerado como real e válido. Concordo apenas em partes. Na verdade, depende do motivo pelo qual ele não é expresso. Porque, em última instância, aposto todas as minhas fichas na crença de que amar é, sobretudo, um verbo de ação.

Claro que declarações verbais de amor são sempre bem-vindas. Longe de mim afirmar que elas não têm seu valor. Tem - e dos grandes. É, sem dúvida, muito bom ouvir a pessoa amada relembrando-nos o que sente de bom. É saudável e prazeroso se sentir amado por todos os sentidos, de todas as maneiras.

O que estou querendo defender é o fato de que amor é um pacote, um conjunto de fatores que vai além de palavras. É preciso amar e mostrar! Porque de amores que a gente não vê o mundo está cheio. Sim, de amores que podem ser vistos também está, felizmente. Mas precisamos mostrar mais, especialmente para aqueles que amamos mais de perto!

Porque amar de longe também é bem mais fácil. Não inclui as irritações e as impaciências próprias da convivência, da rotina, das diferenças. Não inclui os impulsos viscerais, contato, corpos ocupando o mesmo espaço físico. Fica mais na poesia, no "pode vir a ser", na expectativa do encontro. Fica mais no nível do platônico. Não é exatamente um exercício, senão o da espera.

Quando proponho mostrar o amor, estou sugerindo exercitá-lo mesmo! O que faz quem ama? Como se comporta um amante? Está sempre mal humorado e impaciente? Vive pronto para criticar, julgar e condenar? É focado nas limitações e nos enganos de quem ama? Privilegia o silêncio de quem se ausenta e a distância de quem não se importa? Recusa-se à intimidade?

Esta não parece uma boa descrição de alguém que diz que ama, não é? E por que será que, ainda assim, tantas pessoas não se cansam de repetir "eu te amo" enquanto, ao mesmo tempo, mantém exatamente esse tipo de comportamento?

Rainer Rilke escreveu algo que, em algum nível, responde minha pergunta: "Amar outro ser humano é talvez a tarefa mais difícil que a nós foi confiada, a tarefa definitiva, a prova e o teste finais; a obra para a qual todas as outras não passam de mera preparação".

Isto é, precisamos primeiro aprender, mas infelizmente não se ensina a amar nas escolas, embora devesse ser disciplina obrigatória, em minha opinião. E depois de aprendidos alguns importantes conceitos, depois de compartilhadas profundas experiências, sob a supervisão de quem se especializou no assunto, seria absolutamente interessante que se estimulasse o treino.

Como fazer diante de um desentendimento? Conversando. Ouvindo o outro. Ponderando sobre os diferentes pontos de vista. Como lidar com sentimentos como ciúme e insegurança? Olhando para dentro, refletindo sobre como se sente em relação a si mesmo e o que pode ser feito para lapidar essa autoimagem. Como perdoar? Reconhecendo as próprias dificuldades, os próprios erros, considerando o que realmente importa: se é estar com a razão ou amar um pouco além.

Enfim, treinar, treinar, treinar. Treinamento é o caminho para o desenvolvimento e, por fim, para a excelência, inclusive do amor. Portanto, da próxima vez que se sentir inspirado a contar à pessoa amada o que você sente por ela, que tal acrescentar às palavras uma atitude que mostre?"

21 12 12 - Meditação para o Despertar - (Arcanjo Miguel, Video)

Prece para os nossos 'inimigos' - (Coletânea de preces espiritas)


"Senhor, nós perdoamos a (...) o mal que nosdesejou fazer, como desejamos que vós nos perdoeis e
que ele próprio nos perdoe as injustiças que lhe
tivermos feito.
Se o colocastes em nosso caminho
como uma provação, que a vossa vontade seja feita.
Desviai de nós, Senhor, a idéia de maldizê-lo, e bem
assim, todo o desejo malévolo contra ele nutrido.
Fazei com que não nos regozijemos com os males que lhe
atinjam nem nos penalizemos com os bens que lhe
forem concedidos, a fim de não mancharmos nossas
almas com pensamentos indignos de cristãos.
Possa vossa vontade, Senhor, estendendo-se sobre ele,
conduzi-lo a melhores sentimentos para conosco.
Bons Espíritos, inspirai-nos o esquecimento do mal
e a lembrança do bem; que o ódio, o rancor e outros
maus sentimentos não tenham acesso em nossos
corações, porque os sentimentos perversos são
próprios dos maus Espíritos encarnados ou
desencarnados.
Que, ao contrário, estejamos prontos a
estender-lhes a mão fraterna, pagando o mal com o
bem, socorrendo-os, se nos for possível.
Desejamos, para experimentar a sinceridade das
nossas palavras, que se nos ofereça ocasião para lhe
ser útil, mas sobretudo, Senhor, preservai-nos de fazêlo
por orgulho, ostentação, molestando-o com uma
generosidade humilhante que nos faria perder o fruto
da nossa boa ação, porque, então, mereceríamos que
nos fossem aplicadas as palavras de Jesus: "Já
recebestes a vossa recompensa".

COLETÂNEA DE PRECES ESPÍRITAS

"Em êxtase estamos ..." - (Rumi)


"Em êxtase estamos.
Embriagados sim, mas de um vinho que não se colhe na videira;
O que quer que pensem de nós, em nada parecerá com o que somos.
Giramos e giramos em êxtase... Esta é a noite do Sama.
Há luz agora... Luz ! Luz!
Eis o amor verdadeiro que diz à mente: adeus.
Este é o dia do adeus - Adeus ! Adeus !
Todo coração que arde nesta noite é amigo da música.
Ardendo por teus lábios meu coração transborda de minha boca.

Silêncio!"


domingo, 16 de dezembro de 2012

Sal grosso e onda/cor violeta: cientificamente provado!



"Quem diria! O Sal grosso tem o mesmo comprimento de onda da cor violeta! Interessante!!! Por isso
que funciona... Aproveitem! Os Poderes do Sal Grosso

O sal grosso é considerado um potente purificador de ambientes.
Povos distintos usam o sal para combater o mau-olhado, e deixar a casa a salvo de energias nefastas.
O sal é um cristal e por isso emite ondas eletromagnéticas que podem ser medidas pelos radiestesistas.
Ele tem o mesmo comprimento de onda da cor violeta, capaz de neutralizar os campos eletromagnéticos negativos
Visto ao microscópio o sal bruto revela que é um cristal, formado por pequenos quadrados ou cubos achatados.

As energias densas costumam se concentrar nos cantos da casa, por isso, colocar um copo de água com sal grosso ou sal de cozinha equilibra essas forças e deixa a casa mais leve. Para uma sala média onde não circula muita gente, um copo de água com sal em dois cantos é suficiente. Em dois ou três dias, já se percebe a diferença. Quando se formam bolhas é hora de renovar a salmoura.

A solução de água e sal também é capaz de puxar os íons positivos, isto é, as partículas de energia elétrica da atmosfera, e reequilibrar a energia dos ambientes. Principalmente em locais fechados, escuros ou mesmo antes de uma tempestade, esses íons têm efeito intensificador e podem provocar tensão e irritação.

A prática simples de purificação com água e sal deve ser feita à menor sensação de que o ambiente está carregado, depois de brigas ou à noite, no quarto, para que o sono não seja perturbado.

Já foi considerado o ouro branco (salmoura para conservar alimentos).
Os povos foram desenvolvendo técnicas de usar o sal, como as abaixo descritas:

Uma pitada de sal sobre os ombros afasta a inveja.

Para espantar o mau-olhado ou evitar visitas indesejáveis, caboclos e caipiras costumam colocar uma fileira de sal na soleira da porta ou um copo de salmoura do lado esquerdo da entrada.

A mistura de sal com água ou álcool absorve tudo de ruim que está no ar, ajuda a purificar e impede que a inveja, o mau-olhado e outros sentimentos inferiores entrem na casa.

Depois de uma festa, lavar todos os copos e pratos com sal grosso para neutralizar a energia dos convidados, purificando a louça para o uso diário.

Na tradição africana, quando alguém se muda, as primeiras coisas a entrar na casa são: um copo de água e outro com sal.

Usam sal marinho seco, num pires branco atrás da porta para puxar a energia negativa de quem entra.

Também tomam banho com água salgada com ervas para renovar a energia interna e a vontade de viver.

No Japão, o sal é considerado poderoso purificador.
Os japoneses mais tradicionais jogam sal todos os dias na soleira das portas e sempre que uma visita mal vinda vai embora.

Símbolo de lealdade na luta de sumô.
Os campeões jogam sal no ringue para que a luta transcorra com lealdade. Use esse poderoso aliado!

É barato, fácil de encontrar, e pode lhe ajudar em momentos de dificuldade e de esgotamento energético!

Modo de tomar o banho de sal grosso

Após seu banho convencional, deixe um punhado de sal grosso escorrer do pescoço para baixo, embaixo da água da ducha.

Banho de sal grosso e o antigo escalda-pés (mergulhar os pés em salmoura bem quente) têm o poder de neutralizar a eletricidade do corpo.

Para quem mora longe da praia é um ótimo jeito de relaxar e renovar as energias.

Tomar banho de água salgada com bicarbonato de sódio descarrega as energias ruins e é relaxante.

O famoso banho de assento, com água morna e bicarbonato de sódio, é excelente para a higiene íntima, pois evita infecções.

Mas no banho, o único cuidado é não molhar a cabeça, pois é aí que mora o nosso espírito e ele não deve ser neutralizado.
Uma opção que agrada muitas pessoas é colocar um punhado de sal dentro de uma meia, e repousar esta na nuca (atrás do pescoço) debaixo da ducha.
Não são aconselháveis banhos frequentes com o sal.
Dê preferência para os banhos na fase da Lua Cheia, utilize velas no banheiro, e se quiser ativar sua intuição, apague as luzes do banheiro.


Benefícios de banhos e escalda pé com sal grosso

Fisiológicos:
Ajuda a desintoxicar o corpo e afastar os vírus.
Estimula a circulação natural para a melhoria da saúde
Ajuda a aliviar o pé do atleta, calos e calosidades.
Relaxa a tensão, dores musculares e nas articulações.
Ajuda a aliviar artrite e reumatismo
Ajuda a aliviar a dor lombar crônica

Benefícios estéticos:
Tira as impurezas da pele
Alivia irritações da pele como psoríase /eczema.
Alivia comichão, ardor e picadas.
Suaviza e amacia a pele• Incentiva a pele se renovar.
Ajuda a curar as cicatrizes.
Restaura o equilíbrio a umidade da pele.

Ocupacional:
Alivia o cansaço, os pés doloridos e os músculos da perna
Alivia a tensão nas mãos e punhos.
Ajuda a aliviar lesões ocorridas nas práticas esportivas.

Psicofísica:
Proporciona um relaxamento profundo
Ajuda a aliviar o estresse e tensão"

Postado por Selma José Christino em 3 dezembro 2012

“O amor está trabalhando para que você e ele se encontrem, ..." -


“O amor está trabalhando para que você e ele se encontrem, porque você também é o amor. É a sua identificação com a mente condicionada que não te deixa perceber isso. O amor está trabalhando para derrubar essa identificação, para que você se reconheça como uma manifestação dele mesmo. Esse processo pode ser bastante desafiador, pois existem desertos dentro de você que, em algum momento, deverão ser atravessados. Não há como fugir. Se você fugir, não poderá voar, pois suas asas não serão completamente formadas.”
(Sri Prem Baba)

Celtic Spirit - Lyra (Ta Muid)

"Desprendimento é a capacidade de abandonar o que não está funcionando ..." - (Roberto Shinyashiki)


"Desprendimento é a capacidade de abandonar o que não está funcionando para aprender o novo. É desapegar-se de certa maneira de fazer algo para conseguir um resultado melhor."
(Roberto Shinyashiki)

"Mente é consciência na qual se colocou limites ..." - (Ramana Maharshi)


"Mente é consciência na qual se colocou limites.
Você é originalmente ilimitado e perfeito.
Posteriormente, você encorporou as limitações e se tornou a mente"
(Ramana Maharshi)

sábado, 15 de dezembro de 2012

"Seu amor me preencheu com uma loucura ..." - (Rumi)



"Seu amor me preencheu com uma loucura que ninguém jamais pode conhecer.
Contemplá-lo preencheu meu coração com um poema que ninguém jamais poderá escrever.
Eu
estive com Ele na última noite;
com aquele que eleva minha alma ao céu.
Tudo o que fiz foi rezar e me curvar.
Tudo o que ele fez foi virar sua cabeça e sorrir.
A noite terminou antes de nossa história , mas não
foi um erro da noite -foi o jogo que durou muito tempo.
O amante veio, cheio de desespero -
Não posso dizer nada mais além disso.
Sua maneira era audaciosa e inflamada -
Não posso dizer nada mais além disso.
O Amado disse, "não faça"
O amante disse, "não farei"
Então, ambos se olharam e sorriram -
Não posso dizer nada mais além disso.
O Amado olhou para mim com compaixão e disse,
"Como você pode continuar a viver sem mim?"
Eu disse, "Eu juro, viverei como um peixe fora d'água".
Ele disse, "Então por que se manter agarrado à terra seca?""

Precisa de legenda? - (Imagem)


Seu carro não existe: compreendendo MITHYA - (Swami Dayananda Saraswati; Tradução: Pedro Kupfer)






"O mundo é palavra e significado. Namarūpaḥ. O que é um carro? A borracha? O ar? O aço? A gasolina? O plástico? Não, não e não. O que é o carro? Tudo isto junto? Então, se esses objetos são não-carros, como é que, quando os coloco juntos, o carro se forma? Como é que todos esses componentes, que são não-carros, formam o carro?

Digamos que eu, com meu parco conhecimento de engenharia automobilística, coloque as peças mais ou menos empilhadas: borracha, plástico, vidro e metal. Depois, jogo 60 litros de gasolina por cima delas e dou a partida com uma faísca, como acontece nos motores a explosão. O que vou ter como resultado? Uma bela explosão, de fato!

Colocar junto as peças não basta, é necessário colocar e arranjar as coisas inteligentemente. Isso implica que existe um lugar na criação para cada coisa. Senão, não haveria inteligência. Um carro, um animal, um humano, um sistema solar, todas as forças do universo, forças eletromagnéticas, leis naturais, até as partículas sub-atômicas, tudo responde a um desenho inteligentemente montado.

Sṛṣṭi não é exatamente criação no sentido de ser tudo o que existe. Os cientistas tendem a desprezar a ideia da criação. Os teólogos erram, via de regra. Sṛṣṭi não é criação a partir do nada, mas manifestação da inteligência. Tudo é palavra e significado, palavra e significado.

Se tudo o que está aqui é conhecimento, esse conhecimento é o que Īśvara é. Antes do mundo, durante o mundo, depois do mundo existir como manifestação. Īśvara é sarvājñaṁ, todo o conhecimento. Esse conhecimento não está separado da criação. Īśvara é a criação, manifestada na forma do mundo. Īśvara é todo o conhecimento, sarveśvara eṣa.

Īśvara é a causa da existência da vigília, do sonho e do sono. A expressãosarveśvara neste mantra é sarvaśaktī, todo o poder implícito que está presente na criação. Tudo deriva deste Īśvara, permanece em Īśvara, e a Īśvara retorna, no fim da manifestação.


A camisa e o tecido: satya e mithyāḥ
A camisa é tecido. O tecido não é a camisa. Não há camisa, se você quiser olhar para ela. Quando você olha para a camisa, você olha em verdade para o tecido da qual ela é feita. Tente provar que estou errado. Se removermos as costuras da camisa, chegaremos no tecido. Mas o que foi feito da camisa? Você não está vestindo ela? Então, você não pode descartar a camisa como não existente.

O objeto criado não está separado da sua causa. Portanto, aquilo que está aqui é o efeito, e deve haver uma causa com a qual este efeito esteja conectado. O peso da camisa é o peso do tecido. A camisa não tem peso, nem existe, separada do tecido. Você não pode tocar a camisa sem tocar o tecido.

“Transcendendo” a camisa, o tecido, o fio, a fibra, chegamos nas moléculas, átomos e partículas das quais o algodão é feito. Transcendência, neste contexto, não implica nenhuma mudança no plano físico, mas uma nova maneira de olhar para o que está aqui para ser visto. Transcendendo a camisa, chego no tecido. Transcendendo o tecido, chego no fio. Transcendendo o fio, chego na fibra.

Qual é a verdade da camisa? A verdade da camisa é palavra e significado. Parece que, a medida que avançamos no Vedānta, nos aproximamos da demência. A camisa não pode ser descartada como não existente, pois esta não é a roupa nova do imperador. Você conhece a história: a roupa nova do imperador é roupa nenhuma.

Você não pode pensar na camisa sem pensar no tecido. Isto é colocado por Śaṅkarāchārya no comentário da Bhagavadgītā. Ele diz que você não pode pensar num objeto como um pote, por exemplo, sem pensar em sua causa, a argila ou o material com o qual ele é feito. Você não pode pensar na camisa sem pensar no tecido, ou no material com o qual ela esteja feito, mesmo que esse material seja papel. Tente pensar na camisa sem pensar em substância alguma. Você não consegue. Você não pode conceber nada sem pensar em alguma outra coisa que seja a causa daquela coisa.


Anirvāchanīyaṁ, a realidade relativa das coisas
A camisa é mithyā. Mithyā não significa falso. No mundo, a relação entre aquilo que é Real e o que é aparente, é compreendida entendendo o significado de mithyā. Mithyā não é ilusão nem indica algo irreal ou falso. Você não pode descartar as coisas com não existentes, mas tampouco afirmar que elas tenham existência independentemente da sua causa.

A “camisidade” é um atributo superimposto e circunstancial, mithyā, ao tecido. A camisa não pode ser descartada como não-existente, nem com falsa nem como irreal. Ela é o que chamamos anirvāchanīyaṁ.

“Mas Swāmijī,” você pode dizer, “eu estou vendo a camisa, estou usando a camisa!” Onde está a camisa? No tecido? Ela não é falsa, nem irreal, nem inexistente, mas tampouco é satyam. A palavra satyam se usa para definir o tecido, neste exemplo. A camisa precisa ser acomodada na nossa mente em termos da sua realidade relativa.

As Upaniṣads são claras em relação a isso: a camisa não é anṛtam, nemśūnya, nem tuccham, nem satyam (nem falsa, nem desprovida de substância, nem não existente, nem verdadeira). Um detalhe, porém: ela cumpre uma função prática: serve para você se vestir! Isso éanirvāchanīyaṁ.

Noutras palavras, a camisa não pode ser descartada como inexistente, nem como falsa nem como irreal, mas tampouco pode ser considerada real,satyam. E isso não é um problema. É uma bênção. Essa é a realidade. Você simplesmente perde o ilimitado se não compreender isto, se você não entender o significado desta única palavra: anirvāchanīyaṁ.

O significado inclui uma função. Conhecendo um objeto, todos os demais objetos dessa categoria podem ser conhecidos. A verdade dos objetos é a verdade daquilo de que eles estão feitos. A conclusão disto é que a causa ésatya, o efeito é mithyā. Satyam é Ātma.

O sujeito, o conhecedor da camisa, é. Esse “é” é Brahman, é todo o conhecimento. É por isso que não precisamos de mais nada para explicar a criação. Tudo é palavra e significado, nāmarūpa, e tudo deriva do conhecimento ilimitado que é Brahman. O “é” é Brahman. Não se requer nada além do conhecimento para saber disso. Não há necessidade de ter ou buscar experiências de nenhum tipo. O upādānam, a causa material da existência do universo é idêntica à sua causa instrumental, Brahman."


Fonte: http://www.yoga.pro.br/artigos/1121/3019/seu-carro-nao-existe-compreendendo-mithya

"O que somos hoje e o que seremos amanhã depende de nossos pensamentos ..." - (Sakyamuni)




"O que somos hoje e o que seremos amanhã depende de nossos pensamentos. Se procedo mal, sofro as conseqüência; se procedo bem, eu mesmo me purifico."
(Sakyamuni)

"Quando a alma está feliz, ..." - (Mahatma Gandhi)


‎"O caminho do homem inteligente é o caminho do coração ..." - (Osho)


‎"O caminho do homem inteligente é o caminho do coração, porque o coração não está interessado em palavras; ele está interessado somente no sumo que vem nos recipientes das palavras.
Ele não acumula recipientes, ele simplesmente bebe o suco e joga fora o recipiente.
A mente faz exatamente o contrário: ela joga fora o suco e amontoa os recipientes. Os recipientes parecem bonitos e uma grande coleção deles faz do homem um gigante intelectual."

Osho, em "The Path of the Mystic"

“É a consciência que traz a mudança ..." - (Osho)


“É a consciência que traz a mudança, não o esforço feito por você. Por que isso acontece por meio da consciência? Porque a consciência muda você, e quando você é diferente o mundo todo é diferente. Não é uma questão de criar um mundo diferente, é apenas uma questão de criar um você diferente. Você é o seu mundo, então se você muda, o mundo muda”.