segunda-feira, 30 de abril de 2012

"Há uma sinfonia sendo tocada no universo ..." - (Mensagem dos Anjos; Canalizada por Ann Albers)


Mensagem dos Anjos - Canalizada por Ann Albers

" Meus queridos, nós os amamos muito.

Há uma sinfonia sendo tocada no universo que é extraordinária. Toda a natureza trabalha em cooperação. Vocês também estão destinados a viver desta forma, guiados a cada momento, movidos pela própria força do amor que os cria e lhes dá vida.

Na semana passada discutimos os relacionamentos. Nesta semana continuamos com o nosso tema, pois, na verdade, cada relacionamento em seu planeta Terra, se vocês o permitirem, está orquestrado no amor. Vocês são guiados naturalmente para aqueles que os ajudarão a aprender a amarem mais a si mesmos. Se já estão seguros sobre o que querem, se são amáveis para si mesmos e amam os outros, gravitarão suavemente para aqueles que elevam o seu espírito e gentilmente retirarão as suas energias daqueles que não o fazem. Vocês se apaixonam por si mesmos em primeiro lugar, o verdadeiro ser, o ser criado por Deus, amoroso e bondoso, e a partir deste sentimento de plenitude, vocês terão clareza sobre os seus parceiros de “dança” aqui na Terra. Verão o que chamam de “bandeiras vermelhas” naqueles relacionamentos que talvez não lhes sirvam tão gentilmente, e darão a sua própria sabedoria mais credibilidade do que o que os outros possam lhes dizer. Vocês se comunicarão com bondade, sabendo que são inocentes e merecedores do mesmo.

Quando se “apaixonarem”, lembrem-se de que vocês já “são” amor. São criados a partir deste amor. Amar o outro é um estado natural de ser! Amar a si mesmo é também um estado natural de ser, mas que a raça humana os treinou a não aceitar. Observem um bebê. Eles são apaixonados pelos dedos das suas mãos e dos seus pés! Eles se maravilham com o som da voz deles e se divertem com ela, vendo como ela pode se tornar mágica. Eles se divertem em se olhar no espelho pela primeira vez e verem a maravilha da sua forma física. Os bebês não têm autocrítica, não têm julgamento e nem falsas pretensões. Eles sabem que merecem amor. Eles gritam sem nenhum pedido de desculpas quando querem algo e esperam que as suas necessidades sejam satisfeitas. Acolhem aqueles que sentem ser amorosos e afetuosos e se afastam daqueles com quem não ressoam. Vocês vieram desta forma ao mundo. Vieram inocentes ao mundo, cheios de um sentimento de admiração e reverência pela magia presente em toda a criação. Vieram ao mundo inocentes e puros, sabendo exatamente o que parecia ou não adequado em qualquer momento.

Esta inocência ainda reside dentro de vocês. Esta pureza ainda se encontra dentro de vocês. Este conhecimento sobre o que parece bom em qualquer momento, ainda reside dentro de vocês. Vocês têm que deixar de se duvidar e confiar em tudo o que sentem, e então irão novamente experienciar a magia e a maravilha no mundo, bem como em seus relacionamentos. Um bebê poderia se apaixonar por alguém que os abraça, mas no minuto em que a pessoa deixar de prestar atenção, o bebê a rechaça, grita por outra pessoa, ou se arrasta para longe para brincar. Vocês podem também se envolver em uma dança com a vida.

Quando realmente reconhecerem o amor dado por Deus em seu interior, vocês não poderão deixar de amar e de apreciar o seu ser. Não precisarão se justificar ou defender os seus desejos: poderão simplesmente se comunicar com o amor. Quando verdadeiramente se amarem, existirão em um estado de ser no qual a orientação será ago que estará simplesmente presente em seu interior como uma sabedoria. Não é algo pelo qual tenham que lutar, mas sim algo que surge sem qualquer outro pensamento.

O amor, querido, nunca magoa. O amor nunca é errado. Nunca é uma tolice. Amar e reconhecer o outro é verdadeiramente viver em um estado natural de graça dada por Deus. Amar e reconhecer os seus próprios sentimentos, sejam quais eles forem, é também viver em um estado natural de graça dada por Deus.

Somente quando deixam de se amar e esperam que o outro preencha esta carência, vocês sofrem. Quando se amam, ainda que o outro não o faça, vocês sabem que têm escolhas. Podem solicitar mudanças com amor e bondade. Podem mudar a si mesmos, ou podem retirar a sua energia. Podem interagir com a realidade do outro ser e permanecerem apaixonados, ou podem cair na ilusão e na negação e permanecerem na dor. A escolha é sua, queridos. O amor é sempre melhor, é sempre certo. E o Amor os guiará sempre claramente a cada momento na grande dança e orquestração da vida.

Deus os abençoe! Nós os amamos muito.
Os Anjos"


O verdadeiro Amor e a verdadeira Felicidade significa reconhecer a todos exatamente como eles são, incluindo a si mesmos.


Fonte: http://www.visionsofheaven.com/AAngels/newsletter_2012_0428.html
Traduzido por: Regina Drumond Chichorro –reginamadrumond@yahoo.com.br

“Eu Sou presente aqui, agora” - (Mensagem Hilarion; através de Marlene Swetlishoff)


Mensagens Semanais - através de Marlene Swetlishoff - de 29 de Abril a 06 de Maio de 2012

"Sob nosso ponto de vista, vemos que aconteceram muitas transformações na Humanidade em um número muito maior do que antes. À medida que as pessoas despertam transformando o interior delas mesmas, a energia que é criada, cresce de modo exponencial abrangendo campos cada vez maiores ao redor da atmosfera, e que em troca provocam um maior despertar e mais transformações nos corações. Amados, tomem consciência do poder grande que sustentam e de que exercem, à medida que vivem o dia a dia de suas vidas.

“Eu Sou presente aqui, agora”:- Digam essas palavras sempre para alinharem-se com os aspectos mais elevados que estão começando agora a chegar mais perto de vocês. Vocês estão começando a ter mais consciência das conversações internas com o seu Eu Superior, à medida que fazem as suas tarefas terrenas e lhes chegam mais orientações internas. Estejam abertos e receptivos com a fluência das palavras e dos pensamentos que lhes chegam.

Observem os pensamentos para verem se eles têm um efeito positivo em seu bem estar e quais pensamentos criam forças opositoras em seu interior que lhes trazem um sentimento de inquietação e ansiedade. Esses pensamentos são aqueles que precisam ser mudados por vocês para bons pensamentos que lhes nutrem.

Saibam que nesse momento desses tempos, todos sobre o Planeta estão se movendo através dessas experiências, à medida que se veem frente a frente com as sombras de seu interior. É assim que todas as ilusões e as mentiras que as pessoas têm dito para si mesma, estão sendo vistas como elas são, e quando isso acontecer, uma mudança para um caminho melhor de relações irá acontecer.

Se estiverem sendo sinceros em suas questões de se movimentarem no sentido da ascensão para os reinos mais elevados de consciências, essas mudanças serão vistas por vocês como grandes revelações das intuições de seus aspectos mais profundos que lhes propulsionam e que algumas vezes, lhes catapultam, para uma dimensão superior de realidade onde tudo que vocês manifestarem está e é, em uma ordem mais elevada.

É por causa desse propósito que todos vocês estiveram sendo limpos e fazendo as devidas transmutações, de tal modo, que os seus caminhos para diante fossem preenchidos com maior leveza e graça. Existe, no entanto, um caminho para se percorrer agora e ele é pra frente. As escolhas já foram feitas no interior de cada Alma e agora aqueles que seguirem o Caminho estreito conseguirão alcançar o seu próprio caminho.

À medida que vocês se alinharem com o seu poder e incorporarem, mais e mais de seu eu real, as mudanças que forem sendo feitas em seu interior, irão se tornar mais discerníveis para as pessoas em seu círculo de atividades, e então, serão vistos e ouvidos por maneiras que nunca foram antes. O brilho de seu sol está agora iluminando o seu corpo físico e está permeando a cada célula. As pessoas em sua volta irão pensar que vocês têm o segredo da Fonte da Juventude, e de verdade, isso assim, o é.

À medida que esse processo prossegue tornar-se-ão exemplos vivos para que os outros possam imitá-los e segui-los. Isso irá se tornar óbvio, quando vocês vivenciarem com conhecimento aquilo que falam, pois a evidência irá brilhar diante deles. Agora é muito importante que cada pensamento, cada palavra e cada ação se tornem da mais elevada integridade vinda de seu interior. Um líder precisa estar com toda disposição e com vontade de viver o seu próprio discurso, de modo que assim, será óbvio que vocês são um deles. As suas Embaixadas, com a função de serem os Emissários da Luz, estão começando a se tornar percebidas e nós ficamos cheios de júbilo com isso!

Eu Sou Hilarion"





©2012 Marlene Swetlishoff/Tsu-tana (Soo-tam-ah)
Sustentadora da Sinfonia da Graça
Tradução-Helena Renner helenarenner@yahoo.com.br
Permissão é dada para compartilharem desse discurso, desde que esteja em sua íntegra, sem rasuras ou emendas, estando incluídos os nomes da autora, de seus direitos autorais e de seu web site www.therainbowscribe.com / Grata por incluírem o link acima ao compartilharem esse discurso.


domingo, 29 de abril de 2012

Oração da Limpeza, Transmutação e Gratidão - (Carlos Guerrini)



"Em nome de Jesus, o Precioso Espírito Santo de Deus habita em de mim.
A vida de Deus flui dentro do meu ser como um manancial de águas vivas, cristalinas e purificadoras.

Por isso, todas as angústias, tristezas e impurezas do meu corpo, da minha alma, da minha mente, do meu coração e do meu espírito, estão sendo expelidas juntamente com o ar que expiro e todas as causas cármicas maléficas, estão sendo eliminadas da minha vida e transformadas em bênçãos.

Já se extinguiram completamente todas as angústias, tristezas, impurezas e o carma maléfico da minha vida.
Meu corpo, minha alma, minha mente, meu coração e meu espírito são completamente saudáveis; estão profundamente tranqüilos e serenos; limpos e libertos; prontos e preparados para receber as orientações de Deus.
A minha Fé está sendo ampliada e aperfeiçoada pela Luz Divina.

Meu Deus e meu Pai!, em nome de Jesus, transforma o meu ser, fazei-me um ser humano melhor, fazei-me entender os meus próprios sentimentos e os sentimentos dos outros.
Meu Deus e meu Pai!, coloca as pessoas certas diariamente em meu caminho para que eu possa aprender o que necessito, e para que eu possa ensinar aquilo que já aprendi.

Meu Deus e meu Pai!, em nome de Jesus, faz uma Aliança comigo.
Capacita-me para que eu te entenda, para que eu evangelize e para que eu possa realizar obras que te agrade.
Capacita-me em todas as situações e relacionamentos, para que eu sempre saiba o que devo fazer e o que devo dizer para alcançar minhas bênçãos e vitórias.

Graças te dou Senhor!, pela minha maravilhosa família e por tudo que tens feito por nós.
Graças te dou Senhor!, por mais esse dia em que despertamos todos saudáveis.
Graças te dou Senhor!, pelo seu amor incondicional por nós.
Graças te dou Senhor!, por ter nos enviado seu filho Jesus Cristo para nos salvar.

Graças te dou Senhor!, por deixar-nos o teu precioso Espírito Santo.
Graças te dou Senhor!, pela saúde, proteção, equilíbrio e perfeição do nosso corpo e espírito.
Graças te dou Senhor!, pela harmonia, paz, amor e felicidade que nos atinge.
Graças te dou Senhor!, pela abundância, prosperidade, reconhecimento e por todas as Tuas providências em nossas vidas.

Graças te dou Senhor!, pelo meu maravilhoso Anjo da Guarda a quem me confiaste.
Graças te dou Senhor!, por eu ser Luz e emanar Luz em nome de Jesus.
Graças te dou Senhor!, por aprimorar a minha Fé, por minha evolução espiritual e por me usar como instrumento.
Graças te dou Senhor!, por capacitar-me e fazer-me destruidor das obras do mal.

Graças te dou Senhor!, por me fazer dominar, aquilo que antes me dominava.
Graças te dou Senhor!, por me dar compreensão e libertação daquilo que me fazia sofrer.
Graças te dou Senhor!, por eliminar da minha mente pensamentos negativos.
Graças te dou Senhor!, por me dar sabedoria, coragem e livramentos.

Graças te dou Senhor!, por me intuir bons pensamentos.
Graças te dou Senhor!, por me fazer humilde e reconhecer meus próprios erros.
Graças te dou Senhor!, por me fazer agir de forma adequada, e por me fazer dizer aquilo que deve ser dito.
Graças te dou Senhor!, em nome de Jesus, por minha realização espiritual, pessoal e profissional.

Graças te dou Senhor!, em nome de Jesus, por minha realização emocional, afetiva e sentimental.
Graças te dou Senhor!, pelos meus relacionamentos abençoados, e pelos meus encontros divinos e oportunos.
Graças te dou Senhor!, pelas dificuldades que tens me dado, pois sei que por meio delas, Tu me fizeste evoluir e conquistar.
Graças te dou Senhor!, por me fazer competente e responsável em tudo o que faço.

Graças te dou Senhor!, por todas as oportunidades que tens me dado.
Graças te dou Senhor!, por me fazer reconhecer e aproveitar essas oportunidades, no exato momento em que elas acontecem em minha vida.
Graças te dou Senhor!, pelo meu alimento, pelas minhas vestes, pela minha casa, pelo meu carro, pelo meu trabalho, pelo meu dinheiro, pelos meus amigos, ( diga algo que deseja agradecer ) e por todos os bens, vitórias e bênçãos que tens me dado.

MINHA ORAÇÃO E MINHA GRATIDÃO JÁ FORAM OUVIDAS ( 3x )

Graças te dou Senhor Deus!, em nome de Jesus.

Glórias a Vós Senhor, para sempre Seja Louvado!!!
Que assim seja, que assim é, e que assim será para sempre.
Amém."

Fonte: http://www.carlosguerrinni.com.br/si/site/0326

"Se nós perdoarmos ..." - (Shri Mataji Nirmala Devi)



“Se nós perdoarmos, isso nos ajudará muito dentro de nós mesmos. Essa é a mensagem para hoje e permanentemente, permanentemente. Sempre, se você ficar com raiva de alguém, apenas diga “eu perdoo”. Se você acha que alguém o está ferindo ou incomodando ou torturando, como você atua sobre isso? Apenas perdoe. Apenas perdoe. Essa é a única forma.”
S.S. Shri Mataji Nirmala Devi, Nagpur, Índia, 23.03.2008

sábado, 28 de abril de 2012

Resultados rápidos? - (Maria Silvia Orlovas)


"Vamos nos comprometer!
Vocês já repararam como as pessoas estão sempre buscando resultados rápidos, sem compromisso, sem sacrifício, sem dedicação?

Pois é, daí a sofrer com as decepções é apenas um passo. Porque para ter resultados precisamos nos dedicar, cuidar, amparar, e fazer de novo o mesmo percurso, sem enjoar, até alcançar a meta final. E isso vale para tudo, desde equilibrar um relacionamento, dando tempo ao tempo para conhecer a pessoa, como crescer profissionalmente, ou ainda alcançar o esperado equilíbrio espiritual que tanto bem-estar como sabedoria nos promete. Porém, aquele que deseja resultados rápidos sem dedicação nada irá alcançar, a não ser frustração e decepção.

Trabalhando com terapia alternativa há muitos anos já me deparei com muita gente que vem procurar nesse recurso a solução dos seus problemas e entende terapia alternativa como um atalho milagroso para a solução de todos os problemas, e apesar de termos de fato outros instrumentos para percorrer o caminho da cura, e encontrar formas diferentes de lidar com a dor e os desacertos, não existem varinhas de condão espalhadas por aí. O investimento de tempo, energia, compreensão, através do mergulho interior para compreender e mudar, continua valendo. O que muda é a abordagem, é a maneira talvez mais aberta de ver o ser humano como um todo e não apenas um corpo, ou uma mente pensante.
Na terapia holística, há uma leitura de corpo, mente e espírito, mas há também uma necessidade do cliente assumir um compromisso consigo mesmo consciente de que ele é parte do tratamento, da cura e do remédio.

Mas vamos combinar que tomar consciência dá muito trabalho, exige muita dedicação, e olhar para si mesmo, muitas vezes causa dor e arrependimento, e isso cansa, dá vontade de desistir, de fugir, porque não é fácil para muitas pessoas encararem que fizeram parte da criação do destino infeliz que hoje estão tentando se livrar.
A tomada da consciência normalmente não é algo feliz, porém, é libertador.

A coragem de ver que você participou da criação de algo bom ou ruim, imediatamente, liberta você da condição de vítima. Porque a vítima apenas recebe o peso de algo que normalmente acha desconhecer. Porém, quando você compreende que por conta de atitudes, escolhas conscientes ou não, envolveu-se nesta condição infeliz, tudo muda. Porque se você criou poderá mudar, fazer diferente, criar um novo caminho, e isso é ótimo, porque você toma nas mãos as rédeas do seu destino. Porém, ninguém pode prometer facilidades, nem recompensas sem esforço, sem dedicação.

Na cura quântica libertadora, de algumas terapias vibracionais, pode até acontecer resultados maravilhosos, aparentemente rápidos, milagrosos, como já vi acontecer em vidas passadas que é a minha área, mas não há garantias. Percebo que a cura milagrosa acontece quando a pessoa abriu corpo, mente e espírito para mudar, para ser diferente, e não se trata da desenvoltura do profissional, que deve ser competente, nem exatamente do querer mental do cliente e, sim, de uma profunda conexão entre cada um dos pontos ali envolvidos. Um elo mágico entre o Criador e a criatura que é novamente estabelecido num padrão de consciência maior, facilitado pelo curador/ terapeuta.

Assim, se você quer resultados rápidos, comprometa-se, envolva-se, pratique aquilo que sabe ser bom para sua vida, faça escolhas, assuma responsabilidade sobre sua conduta e lute por sua felicidade. Para ser o senhor do seu destino, você precisa se tornar senhor de suas escolhas, e sem compromisso com aquilo que você colocou para si mesmo como meta pessoal, pode ter certeza que os resultados não virão.

Comprometa-se e verá com alegria o futuro feliz se unir com um presente saudável."


* Maria Silvia Orlovas - é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
http://www.stum.com.br/clube/c.asp?id=30238

Gratidão - Uma noite sem abrigo - (Tarô da Transformação; Osho)




"A partir do momento em que uma pessoa é capaz de ser grata tanto pelo sofrimento quanto pelo prazer, sem qualquer distinção, sem nenhuma escolha, apenas sendo garto por aquilo que lhe é dado... Porque se foi dado por deus, deve haver uma razão para isso. Podemos gostar ou podemos não gostar, mas isso deve ser necessário para o nosso crescimento.

Inverno e verão são ambos necessários para o crescimento. Uma vez que essa idéia se fundamenta no coração, então cada momento de vida é um momento de gratidão. Deixe que isso se torne sua meditação e sua oração: Agradeça a deus por cada momento: pelos risos, pelas lágrimas, por tudo. Assim você verá surgir um silêncio em seu coração que você não conhecia antes. Isso é o êxtase.


A primeira coisa é aceitar a vida como ela é. Aceitando-a, o desejo desaparece. Aceitando a vida como ela é, a tensão desaparece, o descontentamento desaparece; aceitando-a como ela é, a pessoa começa a sentir -se muito alegre – sem nenhum motivo aparente!

Quando a alegria tem um motivo, esta não vai durar muito tempo. Quando alegria é sem razão, ela vai estar aí para sempre.
Isso aconteceu na vida de uma mulher Zen muito conhecida. O nome dela era Rengetsu. Muito poucas mulheres alcançaram o supremo no Zen. Essa é uma dessas raras mulheres.
Ela estava numa peregrinação e chegou numa vila ao pôr do sol e pediu abrigo para a noite, mas os vilarejos fecharam suas portas. Eles eram contra Zen. O Zen é tão revolucionário, tão totalmente rebelde, que é muito difícil aceitá-lo. Aceitando-o você vai ser transformado; aceitar o Zen será como passar através do fogo, você nunca mais será o mesmo novamente. Pessoas conservadoras sempre foram contra tudo que é verdadeiro na religião. Tradição é tudo que é inverídico na religião. Então esses moradores do vilarejo deviam ser os Budistas tradicionais, e não permitiram que essa mulher ficasse na cidade, eles a mandaram embora.

Era uma noite fria, e já velha, estava sem abrigo, e faminta. Teve que improvisar um abrigo debaixo de uma cerejeira nos campos. Estava realmente bem frio, e ela não conseguiu dormir bem. E era também perigoso – animais selvagens e tudo mais. A meia-noite ela acordou – devido ao frio intenso - e viu, no céu noturno, as flores abertas da cerejeira sorrindo para a lua enevoada. Tomada pela beleza, ela levantou-se e curvou-se na direção da vila, em sinal de agradecimento, com essas palavras:

Através de sua bondade ao recusar-me abrigo descobri-me sob as flores na noite desta lua enevoada.
Ela se sente agradecida. Cheia de gratidão, agradece aquelas pessoas que lhe recusaram abrigo. Do contrário estaria dormindo sob um teto comum e teria perdido essa bênção – o cerejeiro florido, esse sussuro com a lua enevoada, e o silêncio da noite, esse profundo silêncio da noite. Não está zangada, ela aceita o que aconteceu. Não só aceita-o, o recebe com boas vindas, ela sente-se grata. A pessoa torna-se um buda quando aceita tudo que a vida traz, com gratidão."

Kwan Yin: La Madre de Los Mil Rostros - (video)

Quan Yin - Esferas de Cura da Luz do Coração - (canalizada por Gillian MacBeth-Louthan)



Mensagem de Kwan Yin, canalizada por Gillian MacBeth-Louthan
Sexta - feira, 30 de março de 2012

"Quan Yin é uma bela expressão da Mãe Divina. Ela é grande deusa e Mãe de Compaixão e Misericórdia. Ela é amada e venerada em todo o mundo. Misericórdia significa que há mais assistência prestada através do amor do que pelo mérito alcançado. Kwan Yin é associada à terra, fertilidade, nascimento e cura. Ela emite as energias de Cura Magnificada.Quan Yin, a Deusa da Compaixão, é a contrapartida oriental da Mãe Maria, e trabalha para equilibrar as energias femininas. Ela é um dos Senhores do Karma, representando o sexto raio.
Quan Yin significa "Aquela Que Vê e Ouve o Clamor do Mundo Humano", "Ela, que sempre observa ou presta atenção aos sons do coração". Esta deusa conforta os necessitados, os doentes, os perdidos e os infelizes. Quan Yin é representada como uma graciosa mulher descalça, vestida com lindas túnicas brancas, com um capuz branco graciosamente posto por cima da cabeça, carregando um pequeno vaso de orvalho sagrado. Ela permanece alta e esguia, uma figura da graça infinita, seus traços característicos suavemente compostos, transmitindo abnegação e compaixão, que fizeram dela a favorita entre todas as divindades.


Mensagem de Quan Yin
Eu sou a luz de Quan Yin. Venho neste dia para acompanhá-lo em misericórdia e bênçãos, pois tu és realmente uma bênção para mim. Você estende-se e dedica-se a caminhar sobre o caminho da iluminação, que é muitas vezes repleto de perigos terrestres e dores físicas. És tal bênção para mim, porque você se esforça para voar acima da dor e do sofrimento terreno a um lugar em que você pode ver com os olhos de sua alma. És uma bênção para mim, porque você continua a a orar contra todas as probabilidades. Vós sois as minhas bênçãos e venho para ajudar a lembrar o contrato sagrado que você fez com seu corpo, com sua mente, e com o vosso espírito.

Para a trindade de vocês, isso é muito Sagrado. Vocês abrigam verdadeiramente o universo em seus corpos físicos. Olhem para seus corpos como um "grande universo". Vocês podem olhar para esse universo e ver quais milagres ele abriga, ou vocês podem focar sua visão para fora na direção dos reinos celestiais. Isso é de vossa escolha. Estas " lentes-de-Deus-da-alma" dará a vocês as percepções, habilidades e clareza para ver. Vocês pediram para ver a verdade, para ver o verdadeiro amor, para ver o seu passado para que você possa curá-lo, para ver em seu corpo, para ver o que está chegando no seu futuro.

Vocês estão se tornando a fluidez do seu futuro, à medida que se permitem ser colocados em novas estruturas de luz, estendendo-se para além das limitações anteriores. Dispensem o que mantém vocês menos do que isso. Dispensem o que os impede de amarem um ao outro.Dispensem o que impede o outro de vos amar. Parem de usar as desculpas de seu passado para manterem-se imobilizados no presente. Eu sou Quan Yin e vocês são a minha bênção."



* Gillian MacBeth-Louthan - PO box 217 - Dandridge, Tennessee 37725-0217 -www.thequantumawakening.com      thequantumawakening@hughes.net
Fonte: http://www.luzdegaia.net/despertar/gillian/quan_yin.html

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Poder de atração do Amor - (video)

Crônica de Amor - (Roberto Freire)



" Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão.

O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo... Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina o Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam.

Então?

Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome. Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário.

Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a maior vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte para mim. Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém.... Com um currículo desse, criatura, por que diabo está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é!"

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Sina Nossa / Fé Solúvel - O Teatro Mágico

Sina Nossa


Fé Solúvel

Especial: Obsessão no Casamento - (Bruno J. Gimenes - Luz da Serra)



Em entrevista concedida à Revista Cristão do Espiritismo, o professor Bruno J. Gimenes falou sobre o tema Obsessão no Casamento, confira:

1 - Bruno, muitos casais passam por crises no relacionamento. Claro que o assunto é complexo e não dá para generalizar, mas, no seu entendimento, quais são os principais fatores que levam um casal a entrar em crise? (nestes casos, psicológicos, de personalidade e não mediúnicos)
 Naturalmente nos relacionamos com as pessoas por conta das afinidades que temos, mas em especial, as pessoas são atraídas umas as outras pela necessidade que elas tem de se harmonizar mutuamente. Em uma relação uma pessoa age como um gatilho para que o outro aflore emoções negativas de sua personalidade as quais ela precisa curar. Ou seja, um atua como gatilho do outro. É normal que uma pessoa busque no outro equilíbrio e paz para as emoções que tem em desequilíbrio, transferindo a tarefa para o cônjuge. É aí que a confusão começa! Nunca podemos buscar no outro aquilo que não temos internamente, mas mesmo assim agimos dessa forma. O resultado é que acabamos cobrando que a outra pessoa se comporte da forma como nós achamos que ela deva se comportar.

Quando as cobranças surgem, a liberdade, a leveza, o respeito dão lugar para os conflitos que podem gerar a ruptura ou o caos no relacionamento. No casal, ambos precisam olhar para suas carências e falhas com objetivo de curá-las, jamais transferir essa tarefa para o outro.


2 - Muitas pessoas esperam um parceiro perfeito, mas se esquecem de que somos todos criaturas em amadurecimento espiritual. Isso atrapalha o relacionamento?
Uma pessoa espera equivocadamente alguém que irá acabar com a sua solidão, carência, baixa estima, medo, angústia e assim por diante. Quando isso acontece, há a transferência da responsabilidade, e a própria pessoa agindo dessa forma está colocando a responsabilidade da sua felicidade em mãos alheias. Isso é uma ilusão! Além disso, é aí que as obsessões emocionais começam, porque quando o parceiro(a) não corresponde a necessidade que a pessoa tem, então ela naturalmente começará com as cobranças, para que ele(a) se comporte de forma que lhe agrade. Isso não é amor incondicional, é amor condicional, é egoísmo, o que mostra claramente que todos nós ainda somos imaturos quanto as nossas emoções e consequentemente quanto as nossa consciência espiritual. Essa condição atrapalha muito os relacionamentos porque dessa forma construímos relações que existem condicionadas a ideia na qual o parceiro é responsável pela felicidade da parceira e vice-versa. Esse é um processo típico de obsessão emocional, muito comum nos dias de hoje.


3 - Outro fator que pode atrapalhar muito um relacionamento é a questão da influência de espíritos obsessores. Os espíritos, em geral, podem influenciar nossos pensamentos? Como?Quando o campo emocional do casal manifesta esse modelo ainda imaturo no que tange as carências e egoísmos, naturalmente há uma tendência para que interferências espirituais nocivas comecem a surgir. O aspecto espiritual é sempre uma extensão do físico, emocional e mental, pois estão todos interligados.

As obsessões espirituais atrapalham muito a vida do casal, porque sempre que forças externas estão agindo, a naturalidade e a leveza dos fatos alteram-se muito. Às vezes a absessão acontece em apenas um integrante do casal, em outras vezes nos dois separadamente. Também podem ocorrer nos dois ao mesmo tempo. Os tipos e as formas dessas entidades agirem são também muito variados, mas a causa que deu origem a obsessão é sempre a mesma: negligência espiritual. Essa negligência se constroi quando não há busca por reforma íntima, quando não há estudo sobre a evolução espiritual, quando não existem práticas como a meditação, a oração, o evangelho no lar, quando existem hábitos nocivos, vícios e falta de valores espirituais.


4 - Pelo que entendi, basicamente tudo é uma questão de sintonia mental/emocional... Não dá para jogar toda a culpa nos obsessores, né?
Com certeza! Colocar a culpa nos obsessores é covardia! Não estou dizendo que essas entidades sejam benéficas, mas apenas que elas agem de acordo com a sintonias dos cônjuges separadamente ou do casal. Em muitos casos, o trabalho desses espíritos se mostra muito simples, pois basicamente eles exploram as falhas emocionais de cada um e fazem com que elas sejam confrontadas em discussões simples nas quais naturalmente o caos surge. Portanto, a causa raiz é a nossa falta de amor, as nossas carências e como já disse, a nossa transferência de responsabilidade, pois queremos que o outro se comporte de forma confortável para nós, para continuarmos amando. Se não for assim, brigamos, choramos, nos magoamos e nos vitimizamos.


5 - Existem sintomas que indicam a atuação de espírito obsessor na vida do casal?
Existem, entretanto, a grande armadilha nesses casos é achar que ao mínimo sinal de que há uma crise entre o casal, que já se considere que seja uma influência espiritual.

Os sinais mais básicos são a irritação exagerada, a vontade de brigar maior que a vontade de ficar em harmonia, a cobrança exacerbada de um comportamento e em especial quando a atitude de um ou de ambos esteja muito diferente (negativamente). Também acontecem casos em que a pessoa se comporta de forma descontrolada em um dia já no outro dia não consegue dizer porque se comportou daquele jeito, ou seja, quando a própria pessoa não se reconhece direito.

Uma questão muito importante nesse contexto é que atualmente a pornografia está explícita e aberta à todos: nas revistas, na TV e principalmente na internet. Quando uma pessoa se sintoniza com um filme adulto, ou uma revista de nudez, ela está abrindo a sua guarda espiritual para atrair espíritos obsessores que atuam nessas frequências. Portanto não é uma questão de moralismo exagerado, mas revistas, filmes, fotos, e vídeos da internet ligados a pornografia são muito nocivos, já que facilitam muito a ação de espíritos densos especializados nessa ação perniciosa.


6 - Pode acontecer de um espírito, inimigo de vidas passadas, querer prejudicar nosso casamento? Por que isso ocorre? É justo?
Pode acontecer sim em várias situações, as quais obviamente não temos como descrever amplamente, no entanto as mais ocorrentes. Um espírito em uma existência passada pode ter sido atrapalhado em sua vida amorosa por um dos integrantes de um relacionamento nessa vida. Pela lei do esquecimento o encarnado não tem consciência do passado, mas o obsessor espiritual se lembra de tudo e ainda está vibrando em um sentimento de vingança. Nesse caso ele pode se ligar ao seu desafeto na tentativa de lhe dar o troco, prejudicando-o em seu relacionamento. Também é possível que um espírito que anteriormente era ex marido ou ex mulher, o qual já desencarnou e não aceita que a pessoa a qual continuou na existência física, tenha um novo relacionamento. Intolerante ao fato, o espírito pode decidir agir na vida do casal para que não fiquem juntos. Mas como disse, existem diversos outros casos que poderiam ser contados.

Quanto à justiça, como já falamos, se uma obsessão entra é porque existe a porta que dá acesso a qual normalmente é a nossa falta de disciplina espiritual. Além disso, existem outros diversos fatores que precisam ser harmonizados, tudo isso pedindo mais amor, mais estudo, mas reforma íntima e mais dedicação a evolução da nossa consciência, portanto, tudo é perfeito

e justo perante os olhos do Grande Espírito Criador.


7 - Mas nem todo espírito que atrapalha a vida de um casal é obsessor... tem aqueles que nem sabem que desencarnaram...
Quando os espíritos desencarnados eram da família do casal, isso acontece com mais facilidade. Como você disse, nesses casos, muitos nem percebem que desencarnaram. Existem Também espíritos sofredores que quase não tem consciência de que estão atrapalhando e também sem qualquer ligação familiar ou laço de amizade, podem ser atraídos por conta do padrão mental e emocional do casal. Esse tipo de obsessão é nociva, pois afeta negativamente o ambiente e a relação, mas em um nível menos intenso do que o de espíritos conscientes ou especializados.


8 - E como é, basicamente, uma obsessão? O espírito algoz fica hipnotizando a pessoa para que ela desista do parceiro? Inspira ideia de infidelidade? Como é isso?
As artimanhas dos espíritos das sombras são ilimitadas, pois normalmente as investidas feitas por espíritos especializados é patrocinada por instituições sombrias de grande escala e tecnologia, portanto, cada caso é um caso.

Em geral, os obsessores especializados atuam principalmente para evidenciar as falhas que cada um tem, tornando-as mais constantes e visíveis, para que o outro sinta-se encomodado e assim os conflitos surjam. Depois disso, com tranquilidade e sem nenhuma pressa, induzem hipnoticamente ao conflito, inserindo na tela mental de cada um, ideias e pensamentos que lhes pareçam próprias. Essas informações certamente conduzem a mais brigas, conflitos, cobranças e desamor. Facilmente os integrantes da relação são induzidos por suas próprias fraquezas emocionais a transformar a relação em um conflito contínuo. Essa ação é muito grave porque quase nunca demonstra ideias que não encontrem afinidade com o ser que a teve, pois ressonam exatamente com o seu universo de pensamentos e sentimentos.


9 - Temos o livro Ativações Espirituais, de sua autoria, publicado em 2011. Nele você fala sobre implantes extrafísicos. Explique-nos um pouco sobre isso...
Os implantes extrafísicos são tecnologias desenvolvidas por entidades espirituais densas, especializadas no mal em diversos níveis. Esses dispositivos foram criados para facilitar o processo obsessivo e em especial para que pudesse ser feito à distância, sem a necessidade da presença constante de um ou mais espíritos obsessores. Além de prejudicar a pessoa parasitada estimulando atitudes e pensamentos negativos, também proporciona o roubo de energia vital que quase sempre é utilizada por entidades sombrias em outros empregos nos ambientes em que abrigam-se. Outras palavras, a ação dos implantes espirituais pode ser mais intensa, mais amplas, com muitas possibilidades, configurando-se uma arma muito poderosa nas mãos das entidades densas.


11 - Ocorrem obsessões fora do corpo, ou seja, quando o casal está dormindo, o obsessor pode se aproveitar para criar brigas e intrigas entre os parceiros?
Somos seres de diversos corpos, por isso o corpo físico não é a matriz da obsessão espiritual. É o corpo espiritual o responsável pela interação entre o obsessor e suas artimanhas com a consciência do obsediado. Portanto, para que a obsessão espiritual aconteça com eficiência ampliada, ela precisa agir no corpo espiritual da pessoa, e para isso acontecer, o sono do corpo físico oferece a condição ideal.

Quando dormimos o corpo espiritual tem a tendência de se projetar para fora do corpo físico, em outras palavras, ele desacopla-se. Nesse momento, o intercâmbio do espírito obsessor fica facilitado para que ele consiga realizar suas ações de obsessão, por meio de influência mental ou hipnose, implantes espirituais e outras formas de exercer a ação perniciosa. Entre uma série de artefatos utilizados, os obsessores frequentemente colocam na tela mental das pessoas, imagens e situações – que manifestam-se como sonhos - que mais tarde ao despertar do sono físico, afetaram muito o equilíbrio emocional daquele indivíduo, com mensagens que obviamente afetarão a vida do casal. São muitas formas, pois o plano denso se especializa mais a cada dia.


12 - E a famosa "amarração" ou separação de casal... Como isso ocorre?
Nesse caso a amarração é feita por uma das partes ou por alguém externo. Ela também se utiliza de rituais de magia negra, com propósitos distanciados de valores espirituais elevados, para estimular elementos que criem dependência emocional e por isso impossibilite que o relacionamento seja rompido. Utilizando novamente das fraquezas emocionais dos indivíduos envolvidos na relação, espíritos especialistas em magia negra atuam através das práticas de indução mental, conduzindo suas vítimas a alimentarem uma necessidade de manter-se em comunhão com a outra pessoa.

No caso da separação, o mecanismo é o mesmo, entretanto, tais espíritos atuam justamente no sentido inverso, induzindo mentalmente por vários meios, que um ou os dois integrantes do casal, tenham idéias e atitudes que desconstruam quaisquer laços que os mantenham em união. Se pudéssemos ter consciência desses acontecimentos nas dimensões extrafísicas, assistindo como os espíritos especializados atuam em nossas fraquezas mentais e emocionais, realmente sentiríamos vergonha ao perceber que os responsáveis sempre somos nós.


13 - O que você acha dos motéis? Podemos atrair obsessores nestes lugares?
O quarto de um motel é um ambiente muito favorável a criação de formas pensamentos negativas, que ficam gravitando na aura do ambiente as quais possuem uma espécie de Inteligência própria. Formas de pensamento não são espíritos, mas entidades vivas criadas pela ação de pensamentos somados a emoções características. No caso em específico, os quartos de motéis, com grande facilidade tem seus ambientes extrafísicos contaminados por formas de pensamento de hipersexualidade, promiscuidade sexual, entre outras similares.

Quando essas formas de pensamento estão presentes em um ambiente, elas atraem com grande intensidade, espíritos desencarnados viciados nos prazeres do sexo exacerbado. Dessa forma, com grande facilidade, os casais que se encontram em motéis, podem ser facilmente vampirizados por diversas entidades as quais tem o propósito de extrair de seus corpos energéticos, as sensações corporais envolvidas na relação sexual.

Também, com grande frequência, muitas pessoas são estimuladas mentalmente - ainda que não saibam - a praticar o sexo compulsivo, para que assim possam servir de intermediários aos espíritos obsessores.

A visão do ambiente espiritual de um motel onde os quartos são afetados espiritualmente por essas formas de pensamento negativas, juntamente com os grupos de espíritos famintos por sexo, é algo deprimente que se pudesse ser visto pelos encarnados, causaria certamente um profundo choque emocional.

Poderíamos dizer que até é possível um casal manter relações sexuais em um quarto de motel, mas para que não tenham suas energias afetadas, seria necessária uma intensa limpeza energética - mesmo que temporária já que não residem ou são proprietários do ambiente - afim de promover a remoção das formas de pensamento e o encaminhamento dos irmãos extrafísicos presos ao vício do sexo. Visto as dificuldades do processo, parece sensato evitar esses ambientes, ou ao menos não frequentá-los com assiduidade.


14 - Os espíritos obsessores podem se aproveitar do ato sexual de suas vítimas encarnadas? Como? Praticando o sexo junto? "Roubando" energia sexual?
Sim, como citado anteriormente, eles podem aproveitar o ato sexual para obsediar os encarnados sugando-lhes as impressões causadas pelas sensações do ato sexual que ficam impregnadas em suas auras. Em alguns casos é possível ver fisicamente apenas o casal se relacionando, entretanto na dimensão extrafísica, podem existir mais de dez espíritos, tanto de homens, quanto de mulheres, sugando-lhes as energias. É uma situação muito complicada do ponto de vista da obsessão de fluidos vitais.


15 - Como fazer, Bruno, para que o casal se proteja dos assédios extrafísicos, das obsessões? Basta o Evangelho no Lar?
Para isso não existe um só remédio! O casal precisa combinar uma série comportamentos individuais e coletivos para que assim alcancem o patamar de harmonia. O Evangelho no lar é uma ferramenta eficiente se após a prática da leitura e da oração, ambos continuem a aplicar o que aprenderam na vida prática. É preciso haver bussca, estudo, meditação e oração constantes. Ambos precisam encontrar autoestima, fé, tranquilidade e confiança internamente, para que não comecem as cobranças.

É necessário viver uma vida pautada na verdade a cada ato, na busca por crescimento espiritual e consciencial constante. Além disso, faz-se necessário cultivar hábitos saudáveis de alimentação, que não contenham o álcool, as drogas, a nutrição desregrada, porque somos seres de muitos corpos, portanto só seremos saudáveis e felizes se realmente soubermos cuidar de todos com equilíbrio. “Orai e Vigiai” resume tudo, não se pode perder o foco no que realmente importa: o amor em todos os atos.


16 - Muito espírita que acha que tem que suportar um relacionamento insustentável, que está à beira da agressão física ou de grande desastre moral... Nestes casos, a separação, o divórcio, com respeito e espírito fraterno não seria a melhor solução?
Não podemos dizer que exista regra, pois cada caso é único, ou seja, não podemos ser deterministas ao analisar as situações. Quando o determinismo entra, a harmonia foge! Entretanto existem muitos sinais que podem indicar que você deve praticar o perdão, tolerar e acreditar no relacionamento ou encerrá-lo o quanto antes.

É razoável pensar que duas pessoas só se unem com o propósito de se tornarem melhores juntas, dessa forma, essa união promove um crescimento, uma maior energia, e assim o sucesso acontece, em todos os sentidos. Quando duas pessoas se aproximam, elas devem manter-se juntas sempre que a evolução e o amor forem mantidos, também o respeito e a força de cada um separadamente devem crescer! Esse é um bom indício de que o relacionamento é saudável. A pessoa deve olhar para o seu relacionamento e se perguntar: Eu estou evoluindo junto com a outra pessoa? A pessoa está evoluindo comigo? Nós juntos somos mais fortes do que separados? Quando estamos próximos, nossa energia positiva aumenta? Nossa harmonia se fortalece?

Obviamente que se o seu relacionamento for saudável a resposta será SIM!
Mas quando nem um, nem outro crescem na relação, as cobranças surgem e o amor escapa, não há evolução, não há crescimento, portanto a intoxicação acontece. Da intoxicação pode surgir a obsessão ou seu oposto que é a repulsão. Ambas são terríveis manifestações de desamor. Nesses casos o mais sensato seria a separação, mesmo porque, como a alma é imortal, certamente esses espíritos em conflito poderão escolher um novo momento, provavelmente em umaoutra vida, para novamente procurarem se harmonizar.


17 - Para encerrar, qual é seu conselho para que o casal possa viver em harmonia?Cada um individualmente precisa buscar sua realização, harmonia, autoestima, portanto precisa evoluir sozinho antes, para depois somar alegria e amor na relação. O maior e mais comum erro é transferir para o outro a responsabilidade interna de conquistar harmonia, autorrealização, plenitude e alegria. Quando isso acontece, fica praticamente impossível que o amor germine. Portanto cure-se, pois assim você também irá curar o seu relacionamento.

Outra dica que vale muito e que cura tudo é a admiração. Substitua a crítica pela prática de elogiar o outro. Você pode fazer isso presencialmente e verbalmente, mas também pode fazer no pensamento. Sempre que a vontade de criticar a outra pessoa surgir, faça um esforço de se concentrar nas qualidades que ela tem e assim ignore seus defeitos. No começo dá um pouco de trabalho, mas com o tempo os resultados aparecem nítidos e profundos, e podem fazer um milagre na vida de qualquer casal.



* Bruno J. Gimenes – Escritor autor de 7 livros, Professor Palestrante – Criador da Fitoenergética e Co-fundador do Luz da Serra www.luzdaserra.com.br . Seu mais recente livro é Ativações Espirituais – Obsessão e Evolução pelos Implantes Extrafísicos. Temas relacionados ao dessa entrevista você pode encontrar em seu livro (coautoria com Patrícia Cândido) Evolução Espiritual na Prática – Luz da Serra Editora, 3ª Ed.
Fonte: http://www.luzdaserra.com.br/2078/especial-obsessao-no-casamento/

Relacionamentos saudáveis são a base da prosperidade



"Quando você engana o outro para conseguir o que quer, perde não só o que pensa que poderia conseguir, mas também o que ganharia se agisse de maneira menos egoísta. Toda tentativa egoísta de ganhar alguma coisa acaba causando perda e derrota, pois, essas atitudes não recebem o apoio do universo. Aqueles que tiram vantagem das pessoas podem ter grande determinação e habilidade, mas isso não faz com que recuperem a ligação que perderam com a energia de criação. Outros igualmente determinados se unirão e, apoiados por forças invisíveis, acabarão por vencê-los, pois, Davi sempre vence Golias. Não por ser maior e mais forte, mas porque a sua intenção é clara e ele tem amor no coração. Aqueles que tentam tirar vantagem dos outros serão vítimas das suas próprias ações equivocadas. Se você quer se abrir para a abundância tem que desistir da idéia de que pode ganhar alguma coisa com prejuízo do outro".
(trecho do livro O Milagre do Amor, de Paul Ferrini)



"Se você sente que a prosperidade não existe em sua vida, reflita: está mesmo conectado com a energia criativa responsável por ela?

Fala-se tanto em prosperidade, muitos caminhos nos são apontados, infinitas maneiras de alcançá-la e encontrar a felicidade. Eu perguntaria primeiro: alguém consegue ser próspero em um setor da vida e em outro não? Quando dizemos que alguém é próspero logo nos remetemos a "uma pessoa que não tem problemas para lidar ou ganhar dinheiro", e prosperidade (do Latim prosperitate) quer dizer: qualidade ou estado do que é próspero; felicidade; progresso; riqueza.

Como esses dons podem se limitar somente àquilo que ganhamos em moedas? Consegue aquele que é infeliz, avarento, que lida mal com a energia da criação, que usa o outro, ser próspero? Prosperidade, energia da criação, caráter espiritual e dignidade andam juntos.

Energia criativa precisa circular, não pode ficar parada e nem pertence a ninguém. O resultado que alcançaremos depende do relacionamento que estabelecemos com as pessoas, com a energia em si, e é imprescindível abrir mão dos planos do nosso ego.

Planos egóicos nunca consideram o bem de todos, e sim, manipulam pessoas e situações para alcançarem os resultados desejados, porém, aqueles que assim agem, arcam com as conseqüências desses atos, e uma delas é a perda do poder pessoal e, consequentemente da prosperidade. A força irradiante do Raio Azul do Poder e Vontade diminui sua atividade, empobrecendo o patrimônio de luz dispensado pelo Criador.

A pessoa busca insistentemente provar para ela mesma que seus propósitos são reais e não originários de seu ego, que sem realização nenhuma, esperneia de todas as maneiras possíveis para galgar um lugar digno de sua herança divina, porém, sem querer largar o orgulho, a mentira, a arrogância e as condutas indignas, este ser não consegue ser um receptáculo da luz imperecível e abundante.

A prosperidade que permeia o caminho de vida de um ser humano não se sustenta para aqueles que colocam obstáculos para a fluidez da energia universal, principalmente se emperrarem também a vida de outras pessoas.

Se observarmos o cotidiano de alguns seres humanos, principalmente daqueles que não são prósperos, veremos a confusão instalada em suas casas, com sujeira e acúmulo de coisas velhas e inúteis, a maneira pobre de pensar em todos os sentidos, a dificuldade de transformar gastos em investimentos, a avareza, mas, principalmente, a maneira de se comportar em seus relacionamentos: com cobranças pelo investimento que pensam ter feito no outro(a) e, como não recebem aquilo que acham ter direito, se revoltam com o universo.

Passam a vida atrás da felicidade, da prosperidade, mas são pobres de relacionamentos, de alegrias e de prazer. Relacionamentos são sempre um desafio, porém, estão na base da prosperidade. Pessoas que vivenciam relacionamentos prósperos refletem isso em todos os setores de vida.

Se os relacionamentos fracassam constantemente, então são formados pelos motivos errados, onde a base é: "o que eu posso tirar do outro, e não "o que eu posso acrescentar". Relacionamentos prósperos são ainda aqueles onde podemos ser quem somos de verdade.

Quando a prosperidade não entra em nossa vida, duvidamos até da justiça divina, mas seria mais correto pensarmos no seguinte: "aquilo que esperamos de nosso próximo e também dos Seres de Luz, devemos, na medida do possível, retribuir".

Essa é a lei da Justiça divina, aquilo que almejamos para nós devemos desejar também para todos. Não existe segredo para ser próspero, existe justiça e amor."

Vera Godoy


* El Morya Luz da Consciência - O Núcleo EL MORYA oferece Cursos, Vivências e Terapias.
www.veragodoy.com
http://www.stum.com.br/clube/artigos.asp?id=25090

quarta-feira, 25 de abril de 2012

"Hoje desejamos lhe falar sobre o tema dos relacionamentos ..." - (Mensagem dos Anjos; Canalizada através de Ann Albers)


MENSAGEM DOS ANJOS - Canalizada através de Ann Albers 21 de Abril de 2012


"Meu querido, nós o amamos muito.

Hoje desejamos lhe falar sobre o tema dos relacionamentos. Todos os relacionamentos, aqueles com a sua vida, sua casa, seu cônjuge, seus filhos, ou com os seus animais de estimação, estão lhe ensinando sobre o relacionamento com você mesmo. Os relacionamentos com os outros lhe mostram muito claramente quais partes suas você está disposto a manifestar em sua vida e quais está disposto a deixar ir. Pois, na verdade, todas as energias existem em seu interior e você escolhe quais deseja experienciar.

Raramente na raça humana “apaixonar-se” trata-se realmente de amar o outro. Muito frequentemente você está se apaixonando por você mesmo na presença do outro. No reflexo de uma alma bondosa que o reconhece, presta-lhe atenção, elogia-o e ressoa com você em muitos níveis, você se sente bem em relação a si mesmo! Celebramos quando você se sente assim! Nós gostamos de vê-lo reconhecer a verdade do seu ser – que você é belo, interior e exteriormente, digno de todo o amor e reconhecimento. Mas também sabemos que se você perceber que esta sensação vem do outro, e se “apaixonar” por ele por esta sensação, então querido, você pode se apaixonar facilmente quando o outro deixar de fazê-lo se sentir assim, e pode ser tentado a experimentar qualquer número de maquinações humanas para conseguir que o outro o faça sentir assim novamente.

O amor verdadeiro vem de uma fonte de bem estar dentro de você. O verdadeiro amor diz: “Eu já sei que sou amado! Eu já me sinto bem em relação a mim mesmo. E a partir deste espaço, eu tenho amor para compartilhar. Eu vejo esta pessoa diante de mim. Ele é digno de amor, de respeito e de reconhecimento. Eu quero compartilhar o meu ser com ele. Eu quero apoiar os seus objetivos e os seus sonhos. Quero ter prazer em sua presença. Quero ver o quanto eu posso compartilhar a mim mesmo com ele. Quero ver como podemos evoluir juntos, experienciarmos e expandirmos o amor de Deus em nosso interior.”

Se você ainda não estiver aí, querido, não se desespere. Este tipo de amor é raro em seu Planeta Terra.

Assim, como você cria relacionamentos verdadeiramente amorosos com toda a vida? Você deve, absolutamente, começar por você mesmo. Cuide-se, faça coisas boas para si mesmo, crie o equilíbrio em sua vida, tente ser honesto e autêntico em suas expressões, e peça ajuda e conforto quando estiver precisando. Você irá perceber que criou o relacionamento com você mesmo que tão desesperadamente quer com o outro. Neste espaço, você é um farol e uma luz no mundo! Você irá atrair aqueles de mentes e corações afins, e irá se perceber se afastando daqueles que têm outras jornadas. Terá uma vida centrada em si mesmo, sabendo que o verdadeiro ser em seu interior está centrado no amor de Deus. Você terá se apaixonado pelo seu verdadeiro ser! E neste espaço de aceitar verdadeiramente o amor e a presença de Deus dentro de você, você se perceberá se apaixonando por toda a vida, criando a magia que se destinava a ser uma parte de sua vida diária, não apenas em um relacionamento com um ser humano, mas em todos os seus relacionamentos. Isto, querido, é o Céu na Terra.

Deus o abençoe. Nós o amamos muito!

Os Anjos


http://www.visionsofheaven.com
Traduzido por: Regina Drumond Chichorro

sábado, 21 de abril de 2012

So Much Magnificence - (video Deva Premal & Miten with Manose)

JAMAERÁ - Manisfestação - (Tarô dos Anjos)


Deus disse: “Haja luz” e houve luz.
Gênesis 1,3

Jamaerá permite que sua visão se manifeste. Os átomos de tudo que tocamos são a essência condensada do Eterno. O átomo é uma entidade viva, criada a partir do amor. Pensamentos destrutivos e sentimentos contraditórios alteram a quantidade e a velocidade das partículas atômicas, causando doença e envelhecimento. Atividades positivas de amor e ordem permitem haver quantidade e velocidade perfeitas. Concentre-se em receber as visões de Deus que, passo a passo, o levem ao cumprimento de seu Plano Divino.

A luta do ego contra a expressão de nossa divindade - (


"Quanto mais despertamos nossa consciência, mais o ego se aterroriza diante da possibilidade de perder o controle e o poder sobre nossa vida.

No despertar, vamos conhecendo nossa realidade divina e tudo começa a ter um novo sentido em nossa vida. Todos os nossos antigos valores começam a ser questionados, começam a não ser mais tão importantes para nós, esses velhos e falsos valores vão perdendo o poder sobre nós. Isto traz grande alívio para nossa alma, experimentamos momentos de satisfação e plenitude. Porém, enquanto nossos velhos valores começam a se perder dentro de nós, inevitavelmente, como sempre mantivemos nossa mente ocupada na busca pela satisfação desses valores, somos tomados pela ausência de necessidade de buscar esses antigos valores, e isso nos leva a uma intensa sensação de vazio. Com um olhar elevado, podemos compreender que esse vazio é saudável e necessário, para que nos desapeguemos dos falsos valores e para que possamos nos descontaminar das energias negativas que foram criadas nesse contexto. Porém, como o ego não compreende essa realidade, essa experiência de ausência de desejos falsos e o vazio que isso proporciona, faz com que ele entre em desespero e trave uma intensa luta contra a parte de nós que está equilibrada, em conexão com o divino em nós, manifestando o brilho de nossa essência, que é capaz de se expressar de forma intensa e poderosa, nos levando a criar as condições de vida desejadas pelo nosso Eu Superior.

É no exato ponto do momento em que ficamos em conexão profunda com o Divino em nós, que o ego fica aterrorizado e, imediatamente, numa tentativa desesperada em sobreviver, busca em nosso inconsciente algum arquivo de condição/questão negativa relacionada ao "significado espiritual" do momento de luz que estamos acessado. Atingindo esse ponto com grande significado espiritual (de acordo com o momento de nossa vida), somos levados a entrar em contato com as questões de vidas passadas -que afloram- relacionadas a esse momento e isso significa que os conteúdos negativos que carregamos, serão liberados, o que é muito bom. Num estado de ser mais saudável, somos capazes de lidar com esses conteúdos com muito discernimento, para que possamos curar e superar as tais questões negativas, sem sofrimento, mas com muita sabedoria.

E isso, obviamente, leva-nos adiante fazendo-nos alcançar novos e mais elevados níveis de consciência. É puro crescimento e sabedoria divina manifestadas em nós e através de nós. E é justamente isso que o ego sabe que ocorrerá e é isso que ele quer evitar a qualquer custo. Assim, quando entramos em contado com os aspectos negativos de grande significado espiritual, o ego se aproveita da energia dos sentimentos e emoções negativos relacionados às questões, usando-os de forma destrutiva para nos aprisionar ao invés de nos libertar. Aquilo que poderia acontecer de forma saudável, pelo estado de equilíbrio que alcançamos, conduzindo-nos a lidar com as questões passadas e suas energias negativas, para liberarmos os sentimentos negativos, purificando nosso inconsciente, acabou ficando nas mãos do ego, tornando-se um instrumento perigoso, levando-nos a entrar em um processo caótico.

O ego lança mão de nossos medos mais profundos dentro dessas questões, intensificando-os e trazendo à nossa mente, pensamentos persecutórios e destrutivos, desequilibrando-nos por completo. Sem consciência disso, essa luta travada pelo ego contra nossa consciência divina, só tem um desfecho: o ego triunfando novamente e resgatando seu poder sobre nós, nos levando a ficar desconectados com a Fonte, desorientados, confusos, temerosos e angustiados. Quanto mais nos debatermos contra essa enxurrada de emoções e sentimentos negativos, mais aprisionados ficaremos nessa condição.

A solução para isso é estarmos conscientes desse jogo do ego, enquanto ele está ocorrendo. Precisamos ficar alertas e atentos o suficiente para pegarmos o ego em flagrante. Quando estivermos em "estado de graça", não precisamos ficar negativamente esperando o momento do ataque do ego, mas devemos estar atentos para que possamos perceber qualquer movimento interno acontecendo, como uma mudança de energia, energia do medo se manifestando de forma sutil, desconforto quase imperceptível, dentre outros movimentos muito sutis, porém, muito perigosos e potentes se não forem detectados a tempo, antes mesmo de se instalarem e causarem danos. Com esta percepção aguçada, que nos leva a sermos observadores firmes e conscientes de tudo o que ocorre dentro de nós, somos capazes de lidar e de resolver as situações internas, antes mesmo que elas se manifestem de forma destrutiva.

Assim, ao percebermos qualquer movimento negativo em nós, enquanto estamos em estado de elevação de consciência, ou "voltando dele" após uma meditação, por exemplo, devemos manter-nos firmes em nossa conexão com a Fonte Divina, enquanto nossa consciência irá interditar o ego, desmascarando-o. Poderemos dizer ao ego: Eu vejo você, percebo seus movimentos sabotadores. Sei que essas emoções e sentimentos que estão se manifestando neste momento são apenas energias que precisam ser conhecidas, acolhidas e aceitas, para que, então, EU, Consciência desperta, possa dar apoio para que toda a energia negativa desses sentimentos possa aflorar e se manifestar num livre curso, natural e espontâneo, pois sei que assim fazendo, sem reprimir ou temer esses impulsos negativos que estavam aprisionados dentro de mim, eu poderei fazer com que as energias negativas e destrutivas que eles contêm possam ser liberadas e transmutadas em amor e luz, para que eu possa compreender, com mais consciência, quais são as verdades ocultas por traz dessas energias negativas, para que assim eu possa encontrar e usar, com muita sabedoria, todas as soluções e ferramentas para a cura que carrego em meu ser. Portanto, sei que esses conteúdos precisam vir à luz de minha consciência para que possam ser iluminados e dissipados. Só, então, poderei me curar verdadeiramente. Portanto, ego, ao ver, perceber e sentir você, atuando de forma velada e dissimulada em mim, resgato meu poder pessoal e sou capaz de passar pelas sensações e sentimentos mais desagradáveis, sem me abalar e sem me deixar afetar ou dominar por você.

Quando o ego é visto e percebido por nós, ele vai perdendo o seu poder. Quanto mais perseverarmos em nossos intentos de superarmos os impulsos destrutivos do ego, mais conseguiremos permitir que a Energia Divina se manifeste através de nós. Com essa atitude determinada, somada a uma Vontade firme e forte, assumindo total responsabilidade por nossa vida, somos capazes, pouco a pouco, de fazermos com que o ego seja superado e "abrangido" pelo nosso Eu Superior, que é impulsionado e permeado pela Consciência Divina, que é o estado natural e divino de todo ser."



*  Teresa Cristina Pascotto - Atua através da manifestação de seus dons naturais, é sensitiva. Desenvolveu um trabalho de Aconselhamento Terapêutico, com metodologia própria. Considera-se uma pesquisadora do insconsciente, sempre em busca de novos conhecimentos sobre realidade oculta na mente humana.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=30119

Passadas e Trilhas - (Wagner Borges)


"Nascemos por um Bem Cósmico e evoluímos pelo bem que fazemos.

A necessidade nos impõe um crescimento e nos direciona para um Bem Maior.

Nossa consciência é muito mais do que aparenta ser.

Somos deuses, mas agimos como homens.

As estrelas estão à nossa espera, entretanto, olhamos para o chão.

O sol nos aquece, porém somos frios nos sentimentos.

A vida nos preenche de experiência a cada instante que vivemos, no entanto, sentimos um vazio profundo.

A estrada está aberta!

Por que não entramos com firmeza?

Não adianta tergiversar na frente do portal, o caminho é esse mesmo.

A História mostra a rota correta.

Basta observar os caminhos anteriores.

Vários seres já caminharam neles antes.

Seus passos luminosos deixaram marcas na poeira dessas trilhas.

Suaram sangue para chegar ao objetivo, mas esse sangue transformou-se em luz e esse brilho ainda está lá, estimulando os novos andarilhos do destino.

Nos momentos de infortúnio, lembremos a rota dos imortais.

Acionando a tecla cósmica do amor, ativemos um bem maior, pois a trilha gloriosa está aberta.

Quem vai passar?

Forças nobres estão em ação para deflagrar um trabalho melhor.

Os esquemas espirituais estão traçados e é hora de cada um pegar a sua trilha.

Que o caminhar do buscador seja coerente, pois nas trilhas da espiritualidade só consegue sucesso quem tem os passos luminosos, o coração brilhante e a alma cheia de amor."

Rama
Recebido espiritualmente por Wagner D. Borges; Caçador, Santa Catarina
Texto extraído do livro "Uma Lição Extraterrestre"



* Wagner Borges - é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia
e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
http://www.stum.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=12012

sexta-feira, 20 de abril de 2012

BOLHA DOS DESEJOS - Mentalização para A Lei da Atração - (Video)

A Necessidade de Aprovação e Reconhecimento - (Osho)


Querido Osho,
Por que sinto necessidade de obter aprovação e de ser reconhecido, especialmente em meu trabalho? Isso me coloca numa armadilha – eu não consigo fazer as coisas sem isso. Eu sei que estou nessa armadilha, mas eu fui pego nela e não vejo como sair.
Você poderia me ajudar a encontrar a porta?

“A questão é do Kendra.

É preciso lembrar que a necessidade de obter aprovação e de ser reconhecido é uma questão que diz respeito a todo mundo. A estrutura de toda a nossa vida é essa que nos foi ensinada: a menos que exista um reconhecimento, nós somos ninguém, nós não temos valor. O trabalho não é o importante, mas sim o reconhecimento. E isso coloca as coisas de cabeça para baixo. O trabalho deveria ser o importante – uma alegria em si mesmo. Você deveria trabalhar, não para ser reconhecido, mas porque você curte ser criativo, você ama o trabalho em si mesmo.

Existiram poucas pessoas como Vincent Van Gogh, capazes de escapar da armadilha que a sociedade lhes impingiu. Ele continuou pintando – com fome, sem casa, sem agasalhos, sem remédios, doente – mas ele continuou pintando. Nem uma pintura sequer estava sendo vendida, não havia reconhecimento de parte alguma, mas o estranho era que em tais condições ele ainda era feliz – feliz porque era capaz de pintar o que queria pintar. Reconhecido ou não, o seu trabalho era intrinsecamente valioso.

Aos trinta e três anos ele cometeu suicídio – não por causa de alguma miséria ou angústia, mas simplesmente porque ele havia pintado o seu último quadro, um pôr-do-sol, no qual havia trabalhado por quase um ano. Ele tentou dezenas de vezes e destruiu, porque não havia atingido aquele seu padrão. Finalmente ele conseguiu pintar o pôr-do-sol da maneira como desejava.

Ele cometeu suicídio escrevendo uma carta para seu irmão, ‘Eu não estou cometendo suicídio por desespero. Eu estou cometendo suicídio por não mais existir qualquer motivo para continuar vivendo – o meu trabalho está concluído. Além disso, tem sido difícil encontrar alternativas para meu sustento. Até aqui as coisas estavam indo bem, porque eu tinha algum trabalho para fazer, algum potencial dentro de mim precisava se exteriorizar, tinha que florescer. De modo que agora, não há sentido em viver como um mendigo. Eu ainda não tinha pensado e nem mesmo tinha olhado para isso, mas agora essa é a única coisa a ser feita. Eu floresci até o meu limite máximo, eu estou realizado, e agora parece ser apenas uma estupidez ficar me arrastando, procurando alternativas de sustento. Por que razão? Para mim isso não é um suicídio; eu apenas cheguei a uma realização, a um ponto final e alegremente estou deixando o mundo. Alegremente eu vivi e alegremente estou deixando o mundo.’

Agora, após quase um século, cada uma de suas pinturas vale milhões de dólares. Existem apenas duzentas pinturas disponíveis. Ele deve ter pintado milhares, mas elas foram destruídas; e ninguém prestou atenção nelas.

Agora, ter um quadro de Van Gogh significa que você tem um senso estético. O quadro dele traz um reconhecimento para você. O mundo não deu qualquer reconhecimento ao trabalho dele, mas ele nunca se preocupou com isso. E esta deve ser a maneira de ver as coisas: você deve trabalhar se amar aquele trabalho.

Não peça reconhecimento. Se ele vier, aceite-o tranqüilamente; se ele não vier não pense a respeito. A sua realização deve estar no próprio trabalho. E se todos aprendessem esta simples arte de amar o seu trabalho, seja qual ele for, curtindo-o sem pedir por qualquer reconhecimento, nós teríamos um mundo mais belo e mais celebrante. Do jeito que o mundo é, vocês têm estado presos num padrão miserável. O que você faz é bom, não porque você ama fazê-lo, não porque você o faz perfeitamente, mas porque o mundo o reconhece, lhe dá uma premiação, lhe dá medalhas de ouro, prêmios Nobel.

Eles têm tirado todo o valor intrínseco da criatividade e destruído milhões de pessoas – pois você não pode dar prêmios Nobel a milhões de pessoas. E têm criado o desejo por reconhecimento em todo mundo, de modo que ninguém consegue trabalhar em paz, curtindo qualquer coisa que esteja fazendo. E a vida consiste em pequenas coisas. Para as pequenas coisas não existem premiações, nenhum título concedido pelos governos, nenhuma graduação honorária dada pelas universidades.

Um dos grandes poetas do século XX, Rabindranath Tagore, viveu em Bengala, Índia. Ele publicou suas poesias e seus romances em bengali – mas não recebeu qualquer reconhecimento. Então ele traduziu um pequeno livro, GITANJALI, Oferta de Canções, para o inglês. E ele estava consciente de que o original tinha uma beleza que a tradução não tinha e não conseguiria ter – porque essas duas línguas, o bengali e o inglês têm estruturas diferentes, maneiras diferentes de expressar.

O bengali é muito doce. Mesmo se estiver brigando, vai parecer que você está envolvido numa conversação agradável. É uma linguagem muito musical, cada palavra é musical. Essa qualidade não existe no inglês, não pode ser trazida para ele. O inglês tem qualidades diferentes. Mas de alguma maneira ele conseguiu traduzir e a tradução – que é pobre comparada com o original – recebeu o prêmio Nobel. Então, de repente, toda a Índia ficou sabendo. O livro esteve disponível em bengali e em outros idiomas indianos por anos, e ninguém prestava atenção nele.

Todas as universidades quiseram lhe dar um título de Doutor. Calcutá, onde ele vivia, foi a primeira universidade a lhe conceder o título de Doctor of Letters. Ele recusou, dizendo, ‘Vocês não estão dando uma graduação a mim nem estão reconhecendo o meu trabalho, vocês estão dando reconhecimento ao prêmio Nobel, porque o livro esteve aqui de uma forma muito mais bela e ninguém se preocupou em escrever ao menos uma crítica’. Ele recusou-se a receber qualquer doutorado honorário. Ele dizia, ‘Isso é um insulto para mim’.

Jean-Paul Sartre, um dos grandes romancistas e homem de tremendo insight sobre a psicologia humana, recusou o prêmio Nobel. Ele disse, ‘Eu recebi recompensa suficiente enquanto estava criando o meu trabalho. Um prêmio Nobel não consegue acrescentar coisa alguma a isso – ao contrário, ele me joga para baixo. Ele é bom para amadores que estão em busca de reconhecimento, eu já sou bastante velho, eu já desfrutei o suficiente. Eu amei tudo o que fiz. Essa foi a minha própria recompensa, eu não quero qualquer outra recompensa, porque nada pode ser melhor do que aquilo que eu já recebi.’ E ele estava certo. Mas as pessoas certas são poucas no mundo. O mundo está cheio de pessoas vivendo dentro das armadilhas.

Por que você deve se preocupar com reconhecimento? Preocupação com reconhecimento somente faz sentido se você não ama o seu trabalho, nesse caso ele não tem significado, então o reconhecimento parece ser um substituto. Você detesta o trabalho, não gosta dele, mas você o faz porque será reconhecido, será apreciado e aceito. Ao invés de pensar no reconhecimento, reconsidere o seu trabalho. Você gosta dele? – então ponto final. Se você não gosta, então, troque-o!

Os pais e os professores estão sempre reforçando que você deve ser reconhecido, que deve ser aceito. Esta é uma estratégia muito esperta para manter as pessoas sob controle.

Quando eu cursava a universidade, me disseram repetidas vezes, ‘Você deve parar de fazer essas coisas… Você continua formulando perguntas que sabe perfeitamente bem que não podem ser respondidas e que colocam o professor numa situação embaraçosa. Você tem que parar com isso, caso contrário essas pessoas irão se vingar. Elas têm o poder e poderão reprová-lo.’
Eu dizia, ‘Não me preocupo com isso. Neste momento eu estou curtindo formular perguntas e fazê-los sentirem-se ignorantes. Eles não são corajosos o bastante para simplesmente dizer, ‘Eu não sei.’ Desse modo, não haveria qualquer embaraço. Mas eles querem fingir que sabem tudo. Eu estou curtindo isso; a minha inteligência está sendo aguçada. Quem se preocupa com exames? Eles poderão me reprovar apenas quando eu aparecer nos exames – e quem vai aparecer? Se eles estiverem com essa idéia de que podem me reprovar, eu não entrarei nos exames, e repetirei a mesma série. Eles terão que me aprovar pelo simples medo de ter que me encarar por mais um ano novamente.’

Todos eles me aprovaram e me ajudaram a passar porque queriam ficar livres de mim. Aos olhos deles, eu estava destruindo os outros estudantes, porque eles começaram a questionar coisas que, por séculos, eram aceitas sem questionamentos.

Quando eu estava ensinando na universidade, a mesma coisa aconteceu, sob um ângulo diferente. Agora eu estava formulando perguntas aos estudantes para trazer a atenção deles ao fato de que todo o conhecimento que eles tinham acumulado era emprestado e que eles nada sabiam. Eu lhes dizia que não me importava com a graduação deles, eu me importava com a experiência autêntica deles – e eles não tinham nenhuma. Eles estavam simplesmente repetindo os livros, que estavam desatualizados, que já tinha sido provado que estavam errados há muito tempo. Agora as autoridades da universidade estavam ameaçando-me, ‘Se você continuar por esse caminho, atormentando os alunos, você será colocado para fora da universidade.’

Eu disse, ‘Isso é estranho – eu era um estudante e não podia formular perguntas aos professores; agora eu sou um professor e não posso formular perguntas aos estudantes! Então, qual função esta universidade está preenchendo? Este deve ser um lugar onde as perguntas são formuladas, onde os questionamentos começam. As respostas devem ser encontradas na vida e na existência, não nos livros.

Eu disse, ‘Vocês podem me colocar para fora da universidade, mas lembrem-se, estes mesmos estudantes, em nome de quem vocês estão me colocando para fora, irão reduzir a cinzas toda a universidade. Eu disse ao vice-reitor, ‘Você deve vir e ver a minha sala’.

Ele não conseguiu acreditar – na minha sala havia pelo menos duzentos estudantes… E não havia espaço, de modo que eles sentavam em qualquer lugar que encontrassem – nas janelas, no chão. Ele disse, ‘O que está acontecendo, pois tem apenas dez alunos matriculados na sua matéria?’

Eu disse, ‘Essas pessoas vêm para ouvir. Elas abandonam as suas aulas e adoram estar aqui. Esta aula é um diálogo. Eu não sou superior a eles e eu não posso recusar ninguém que queira vir à minha aula. Se ele é meu aluno ou não, não importa, se ele vem me ouvir, então é meu aluno. Na verdade, você deveria me permitir utilizar o auditório. Estas salas de aula são muito pequenas para mim.’

Ele disse, “Auditório? Você quer dizer, toda a universidade reunida no auditório? O que, então, os outros professores estarão fazendo?’

Eu disse, ‘Isso é bom para eles pensarem a respeito. Eles deveriam ir embora e se enforcar! Eles deveriam ter feito isso há muito tempo. Ao ver que seus alunos não estavam indo assistir suas aulas, isso já era uma indicação suficiente.’

Os professores ficaram com raiva e as autoridades também. Finalmente eles tiveram que me ceder o auditório, mas com muita relutância, porque os alunos ficaram pressionando. Mas eles disseram, ‘Isto é estranho, alunos que nada têm a ver com filosofia, religião ou psicologia, por que eles devem estar indo lá?’

Muitos alunos disseram ao vice-reitor, ‘Nós gostamos disso. Não sabíamos que filosofia, religião e psicologia poderiam ser tão interessantes, tão intrigantes, senão já teríamos nos inscrito nelas. Nós pensávamos que essas matérias eram secas e que somente um tipo de pessoas muito ligado a livros se inscreveria nelas. Nós nunca tínhamos visto pessoas com muita energia se inscrevendo nessas matérias. Mas esse homem fez com que essas matérias ficassem tão significantes que parece que mesmo se formos reprovados em nossas próprias matérias, isso não vai importar. O que nós estamos fazendo está tão correto e está tão claro para nós, que nem pensamos em mudar isso.’

Contra o reconhecimento, contra a aceitação, contra as graduações… Mas, finalmente eu tive que deixar a universidade, não por causa de suas ameaças, mas porque eu reconheci que aquilo era um desperdício, pois milhares de estudantes poderiam ser ajudados por mim. Eu poderia ajudar milhões de pessoas do lado de fora, no mundo. Por que eu deveria permanecer apegado a uma pequena universidade? O mundo inteiro poderia ser a minha universidade.

E você pode ver. Eu fui condenado.

Esse foi o único reconhecimento que eu recebi.

Eu fui descrito de maneira totalmente incorreta. Tudo o que pode ser dito contra uma pessoa, foi dito contra mim; tudo o que pode ser feito contra um homem foi feito contra mim. Você acha que isso é reconhecimento? Mas eu amo o meu trabalho. Eu o amo tanto que nem mesmo o chamo de trabalho; eu simplesmente o chamo de minha alegria.

E todas as pessoas mais velhas, bem reconhecidas, me diziam, ‘O que você está fazendo não irá lhe trazer qualquer respeitabilidade no mundo.’

Mas eu dizia, ‘Eu nunca pedi por isso e não vejo o que poderei fazer com a respeitabilidade. Eu não posso comê-la nem bebê-la.’

Aprenda uma coisa básica. Faça o que você quer fazer, o que ama fazer, e nunca peça por reconhecimento. Isso é mendicância. Por que alguém deve pedir por reconhecimento? Por que alguém deve ansiar por aceitação?

Olhe no fundo de si mesmo. Talvez você não goste do que está fazendo, talvez você tenha medo de encarar que está no caminho errado. A aceitação irá ajudá-lo a achar que está certo. O reconhecimento irá fazê-lo achar que está indo para o objetivo correto.

A questão diz respeito aos seus próprios sentimentos internos, ela nada tem a ver com o mundo externo. Por que depender dos outros? Todas essas coisas dependem dos outros – você está se tornando dependente.

Eu não aceitarei qualquer prêmio Nobel. Toda essa condenação de todas as nações ao redor do mundo, de todas as religiões, é mais valiosa para mim. Aceitar o prêmio Nobel significa que eu estou me tornando dependente – agora eu não estarei mais satisfeito comigo mesmo, mas sim com o prêmio Nobel. Neste exato momento eu só posso estar satisfeito comigo mesmo, nada mais existe com que eu possa me satisfazer.

Dessa maneira você se torna um indivíduo. Para ser um indivíduo, viva em total liberdade, apoiado em seus próprios pés, beba a sua própria fonte. Isso é o que torna um homem verdadeiramente centrado, enraizado. Este é o início do seu florescimento supremo.

Essas pessoas tidas como reconhecidas, honradas, estão cheias de lixo e de nada mais. Mas elas estão cheias do lixo que a sociedade quer que elas estejam repletas – e a sociedade as compensa lhes dando premiações.

Qualquer homem, que tem algum senso de sua individualidade, vive pelo seu próprio amor, pelo seu próprio trabalho, sem se preocupar com o que os outros pensam a respeito. Quanto mais valioso for o seu trabalho, menor será a chance de obter alguma respeitabilidade para com ele. E se o seu trabalho for o trabalho de um gênio, então você não verá nenhum respeito enquanto viver. Você será condenado enquanto viver… Depois de dois ou três séculos, erguerão estátuas para você, os seus livros serão respeitados – porque demora quase dois ou três séculos para a humanidade compreender o tamanho da inteligência que um gênio tem hoje. O espaço de tempo é grande.

Sendo respeitado por idiotas, você terá que se comportar de acordo com suas maneiras e expectativas. Para ser respeitado por essa humanidade doente, você terá que ser mais doente que ela. Então eles irão respeitá-lo. Mas, o que você irá ganhar? Você perderá a sua alma e nada ganhará.“

“Nós não devemos desperdiçar nossa energia ..." - (Shri Mataji Nirmala Devi)


“Nós não devemos desperdiçar nossa energia julgando o que está errado, o que a pessoa fez e o que você deveria lhe fazer, isso nós não devemos fazer. Apenas deixe-a em paz e apenas perdoe. Diga “eu perdoo”.” 

S.S. Shri Mataji Nirmala Devi, Nagpur, Índia, 23.03.2008

O Toque também é terapêutico... - (Roberto Inácio)





Automassagem é ótima para vários probleminhas!

"Qual é o maior órgão de seu corpo? A pele, claro. Nós todos sabemos que o contato físico é quase sempre bom (salvo se for entre torcidas de times de futebol inimigas – alguém aí sabe me explicar a estupidez dessas brigas?). Mas você sabia que a falta de contato físico pode afetar sua saúde e até a sua sobrevivência?
O texto a seguir é de um livro maravilhoso – Amor e Sobrevivência – escrito por um médico também fantástico: Dean Ornish. Ele cita um problema sério ocorrido em 10 instituições que cuidavam de bebês: todas as crianças com menos de 2 anos faleceram em pouquíssimo espaço de tempo, embora fossem bem alimentadas e vivessem em ambientes sanitários adequados. E o motivo logo foi descoberto: com medo da propagação de doenças infecciosas, a direção das instituições havia determinado que as cuidadoras e enfermeiras deveriam evitar pegar, e até tocar, nas crianças.
Outro estudo mostrou que crianças prematuras que receberam 3 massagens carinhosas por dia, durante 10 dias, ganharam peso em tempo 47% menor do que as não massageadas, e deixaram o hospital 6 dias antes.

Outra pesquisa, realizada por um psicólogo, que observou e registrou quantas vezes os casais, sentados num café e conversando, tocavam-se assim casualmente durante uma hora. Quer saber o resultado? Em Porto Rico, 180 vezes, em Paris, 110 (acho que o psicólogo, até pelo nome – Jourard - era francês, porque no tempo em que morei lá, 1975 a 77, não vi nada disso, nem de perto). Agora o mais engraçado: sabe quantos toques os americanos se davam? Dois. E os londrinos? Zerinho, zerinho...
(Vamos fazer essa pesquisa no Brasil? Vocês e eu contamos e vamos trocando figurinhas).

Um comentário pessoal: nunca fui muito forte nessa história de toques (salvo em preparação para momentos íntimos). E até pouco tempo atrás falava que isso era culpa de meus pais, porque quando criança (e adolescente e adulto, mesmo) nunca os vi se beijarem ou mesmo darem as mãos simplesmente (vi muito disso, e fiquei muito feliz, apenas nas Bodas de Ouro deles!) Agora, não digo mais que a culpa foi deles, porque aos 69 anos já tive tempo de sobra para superar esse ‘probleminha’ infantil. Até porque eu adoro ser tocado, acariciado e também massageado. Acho que todo mundo deveria receber pelo menos uma massagem em sua vida (muito mais, se possível).

Falando nisso, foi publicada recentemente uma pesquisa que mostra que a massagem é tão eficiente para problemas musculares como os anti-inflamatórios. Com a grande vantagem de nunca ter efeitos colaterais negativos. Então, vamos passar para vocês agora alguns exercícios de automassagem do Chi Kung, que são maravilhosos também para nossa saúde.
Ao acordar, ainda deitado, ou melhor ainda sentado numa posição confortável, esfregue as mãos até aquecê-las um pouquinho e leve os dedos indicador e médio para o nariz e massageie-o para cima e para baixo 9 ou 18 vezes. Depois, encontre um ‘buraquinho’ no nariz logo acima dos ossinhos maiores (passe os dedos indicadores delicadamente sobre a ‘aba’ do nariz e você encontrará esse ‘buraquinho’). Massageie esse ponto alguns segundos e depois apenas aperte delicadamente o ponto durante mais alguns segundos. E você já começará a sentir que as nariz já se abriram um pouco e a respiração melhorou muito!
Agora massageie e dê pequenos beliscões lá no fim do nariz, ao lado dos olhos. Mais 9 vezes. Agora, localize mais um buraquinho no lado externo das narinas e logo abaixo delas, já nos lábios. Massageie um tempinho e depois apenas pressione, sempre delicadamente, mais um tempinho.

Vamos para o meio do lábio superior, achar mais uma pequena reentrância, bem no centro do lábio superior. Massageie e depois pressione um pouquinho.
Agora é só massagear o ‘bigodinho’, claro que é o lábio superior. O dedo indicador vai para um lado e para o outro também 9 ou 18 vezes. (Essa massagem também é boa para os olhos, principalmente quando massageamos também a nuca, no sentido contrário ao do dedo indicador. Experimente).

Agora basta aquecer novamente as mãos e esfregá-las, sempre com delicadeza, de baixo para cima, ou seja, do queixo para a testa, várias vezes. Essa massagenzinha é ótima também para conservar a saúde e a beleza da pele do rosto. Antes, ou depois dessa massagem, você pode fazer o seguinte, para ‘acordar’ o cérebro e o corpo, Esfregue as mãos várias vezes sobre o couro cabeludo em todas as direções, porque a idéia é de fato acordar e integrar as várias partes de nosso cérebro.

Agora dê pequenas batidas na cabeça com as pontas ou os nós dos dedos. Continue pelo rosto, pescoço, garganta e vá descendo, dando pancadinhas em todo o corpo, pelo menos onde você alcançar. E agora claro é hora de meditar um pouco, já que não existe nada melhor para o nosso corpo, nossa mente e nosso espírito do que a meditação."


* Roberto Inácio - é jornalista (há 46 anos), foi publicitário, radialista, é diretor-proprietário do Jornalternativo e é autor do livro Yoga para os Olhos e do DVD Yoga no Computador. É terapeuta energético e dá cursos de Pranaterapia e Radiestesia. http://www.stum.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=11958

quinta-feira, 19 de abril de 2012

"Todos nós possuímos um poder criativo nato ..." - (Osho)



"Todos nós possuímos um poder criativo nato, que se origina de nossa essência, o ser natural com que chegamos ao mundo. Entretanto, ao longo de nosso crescimento nem sempre somos estimulados a expressar este dom.

Muitos de nós, aliás, têm sufocado seu potencial criativo desde muito cedo, e são condicionados a seguir regras pré-estabelecidas para lidar com a vida, que não fujam do roteiro comum à maioria dos seres humanos.
Quantas crianças não são reprimidas em seus talentos, porque os pais consideram bobagem as aptidões que não tragam retorno financeiro imediato?

Assim, aos poucos, vamos abandonando nosso potencial criativo, e desacreditando das idéias que brotam espontaneamente em nosso interior.

A criatividade é um subproduto da intuição, ou seja, ela se origina em uma dimensão que não passa pela razão. Por isso, para ser plenamente expressa exige um requisito essencial que é a confiança.

Somente aqueles que se entregam sem resistência aos seus insights intuitivos, pois possuem a convicção de que eles são ditados pela consciência divina, a parte de nós que constitui uma expressão individual do poder criador universal, conseguem vivenciar plenamente sua criatividade.

Quanto mais abertos e receptivos nos mantivermos para perceber os poderes de nossa alma, mais facilmente expressaremos a infinita capacidade criadora que carregamos em nosso interior.

"A criatividade significa simplesmente que você está em estado de relaxamento total. Não significa inação, mas sim relaxamento - porque, com o relaxamento, ocorre muita ação. Mas isso não é obra sua - você é apenas um veículo. Uma melodia começa a ecoar por seu intermédio - você não é o criador dela, ela vem do além.

...Quando você se torna criativo, quando permite que a criatividade flua por intermédio de você - quando você começa a cantar uma canção que não é sua, que não pode assinalar nem dizer: "Ela é criação minha"; sobre a qual você não pode pôr sua assinatura - então, a vida cria asas e desfere vôos.

Na criatividade está a superação; de outro modo, nós podemos continuar, no máximo, a nos perpetuarmos tal como somos. Você cria uma criança - isso não é criatividade. Você morre e a criança fica para perpetuar a vida, mas perpetuar-se não basta, a menos que você comece a superar a si mesmo. E essa superação só ocorre quando algo do além entra em contato com você.

Esse é o ponto de transcendência - superação. E, na superação, o milagre ocorre: você não existe, contudo, pela primeira vez, você existe".

Fonte: Osho; Criatividade - Liberando Sua Força Interior

segunda-feira, 16 de abril de 2012

O perigo dos pequenos pensamentos negativos - (Bel Cesar)


"Como é verdadeiro o fato de que basta seguirmos um ínfimo pensamento negativo para desencadearmos uma série de dúvidas e frustrações! Nossospequenos pensamentos negativos são como um vírus, que rapidamente se multiplica e cresce, causando-nos febre e mal-estar.

É preciso manter nossa mente sob uma lente de aumento de microscópio.

Como são tantos os pensamentos que fluem em nossa mente, na maioria das vezes não nos damos conta do quanto somos invadidos por atitudes mentais destrutivas. É como a gripe: na maioria das vezes, só percebemos que estamos gripados quando começamos a nos sentir mal. Mas assim como é possível reverter um processo gripal se soubermos identificar seus menores sintomas, podemos reverter a mente negativa ao aprender a identificá-la assim que ela surgir.

Lama Gangchen Rinpoche nos ensina a reconhecer os menores sinais de mudança de nossa mente nas diversas expressões de rosto: elas refletem as nuanças de cada forma-pensamento. Para tanto, ele nos estimula a usar nossa capacidade de manter a atenção como um espelho. Isto é, se estivéssemos vendo nossa imagem 24 horas refletida num espelho, ficaríamos surpresos ao ver quantas de nossas expressões faciais não são tão belas quanto aquelas que tentamos fazer quando nos olhamos no espelho rapidamente para nos arrumar.

Se não queremos mais ter faces feias, temos que começar por admitir que costumamos fazê-las, alertou Lama Gangchen Rinpoche em seus ensinamentos.

Mas, por que fazemos faces feias? Rinpoche nos lembra que estas faces expressam nossa fome e sede interior que se agravam à medida que não fazemos nada para saciá-las! Costumamos perder mais tempo nos lamentando da fome do que gerando recursos para supri-la. Isso ocorre porque conhecemos pouco os alimentos da alma. O que torna nossa mente sutil satisfeita?

São atitudes que nutrem nosso corpo e mente sutil: orar, recitar mantras, fazer visualizações criativas, assim como mover o corpo com gestos pacíficos. Temos que admitir que nossas atitudes habituais não nos nutrem verdadeiramente, pois são o resultado de uma mente pequena que quer apenas se proteger, se defender. Mas possuímos também uma mente grande, que busca naturalmente por evolução.

Thomas Moore, em seu livro O que são almas gêmeas (Ed. Ediouro), comenta que por mais verdadeiros que sejam os problemas da vida prática, eles nunca são idênticos às preocupações da alma. Por isso, escreve: Para nos devotarmos à alma, talvez seja preciso soltar outros vínculos, e para permitir que a alma expresse sua própria intencionalidade e propósitos, talvez tenhamos que abrir mão de antigos valores e expectativas.

De fato, as exigências da alma podem nos parecer paradoxais. Por exemplo, quem não conhece o desejo de querer se libertar das atitudes baseadas no apego, como o ciúme? Apesar da alma não querer viver sob a tensão do controle, nossa mente pequena encontra apenas segurança quando controla tudo e todos...

Por isso, sentir a satisfação interior é uma tarefa difícil demais para uma mente pequena!

Lama Gangchen nos ensina a diferenciar as atitudes mentais entre uma pequena e uma grande mente. Quanto estamos sob os ditames da mente pequena, dizemo-nos: Eu não sei... eu não quero... eu não posso... Mas quando atuamos com nossa mente grande, proclamamos sem dificuldade: OK, eu posso lidar com esta situação, seja ela agradável ou não.

A mente grande não rejeita nenhuma experiência da vida. Afinal, ela não está contaminada por atitudes covardes ou indulgentes. Se passarmos a observar honestamente quantas situações podemos enfrentar se não seguirmos nossa mente pequena, ficaremos surpresos e felizes em notar que podemos fazer muito mais do que estamos habituados.

Temos que admitir que as atitudes mentais de uma mente pequena não nos nutrem verdadeiramente, pois são o resultado da insegurança. Uma mente pequena diz que não sabe, mesmo antes de se questionar. Diz que não quer, sem ter consultado seus desejo mais profundos. Baseadas na carência, são atitudes que buscam se defender sem até mesmo terem sido atacadas. Uma mente pequena é tendencialmente competitiva. Apesar de ser uma mente baseada na crença de ser excluída e solitária, não busca por união. Já a mente grande busca naturalmente evoluir, unir, comungar.

A mente pequena nutre o sofrimento, enquanto que a mente grande sabe como absorvê-lo. O sofrimento perde sua força ao passo que é reconhecido pela mente grande. Por isso, os mestres budistas nos incentivam a dialogar com o nosso sofrimento. Lama Gangchen nos fala: Deixe a sua sabedoria conversar com a sua ignorância. Dê tempo e espaço para sua sabedoria de expressar. Ela não deve ficar oprimida pela ignorância.

A agitação interior é um reflexo do movimento de uma mente pequena. Se nos determinarmos a não segui-la e, cultivarmos uma atitude de calma e a atenção, já estaremos manifestando naturalmente nossa mente grande!"



* Bel Cesar - é psicóloga e pratica a psicoterapia sob a perspectiva do Budismo Tibetano. Trabalha com a técnica de EMDR, um método de Dessensibilização e Reprocessamento através de Movimentos Oculares. Autora dos livros Viagem Interior ao Tibete, Morrer não se improvisa, O livro das Emoções, Mania de sofrer e recentemente O sutil desequilíbrio do estresse, todos pela editora Gaia.