sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Frutos da perseverança - (Teresa Cristina Pascotto)



"O caminho da autotransformação é extremamente belo, porém, é bastante difícil. Para trilhá-lo, há que se ter muita perseverança.

Durante a trajetória, sofremos muitos abalos, passamos por momentos turbulentos, por desconstruções de ilusões, por revisão de valores e princípios, "perdemos nossa identidade", a vida parece perder seu sentido, ficamos desorientados, tudo parece ruir à nossa volta, sentimo-nos perdidos, confusos e angustiados. Atravessamos momentos de "noite escura da alma". Passaremos por isso com dor -que é inevitável -, mas sem sofrimento, porém, se escolhermos fazer esse rito de passagem, com sofrimento, assim será.

Não há transformação verdadeira sem esses abalos. Mudanças reais só ocorrem quando verdadeiramente abandonamos o velho e o falso e partimos em busca daquilo que é REAL. Pisar na realidade, apesar de ser algo maravilhoso, é também doloroso nos primeiros momentos, pois passamos a vida criando e vivendo ilusões e nos aferramos a elas, fizemos das ilusões a nossa "realidade" e não conseguimos acreditar que existe outra realidade que não seja aquela com a qual nos habituamos e aprendemos a lidar.

Muitas vezes, durante o processo de autotransformação que ocorre através da corajosa jornada interior, somos tomados de dúvidas, medos e vontade de desistir. É mais fácil sermos prisioneiros do mundo ilusório a termos que passar por todo o processo de transformação, temos a tendência de questionarmos se estamos no caminho certo, pois o ego quer respostas e mudanças imediatas, se damos alguns passos no processo e o ego não vê mudanças "palpáveis", a primeira coisa que faz é nos trazer dúvidas, fazendo com que desejemos desistir.

A perseverança é o ingrediente fundamental neste processo; sem ela, desistimos facilmente, pois o ego nos seduz com as facilidades e "vantagens" da vida na ilusão. Enquanto estamos na jornada, passando por desconfortos e dores, o ego providencia situações agradáveis e ilusórias que nos encantam e nos seduzem, fazendo com que passemos a sentir a forte diferença entre a angústia dentro do processo e o pseudo-prazer dentro da ilusão. O ego faz o que for preciso para nos tirar da jornada interior, ele só quer que encontremos formas de tornarmos nossa vida mais prazerosa, promovendo ajustes dentro do nosso "velho mundo", ele não quer que aconteçam mudanças reais, que ocorrem quando abandonamos o velho e partimos para o novo. Ele sabe manipular e dominar o velho mundo, por isso, o novo o assusta.

Quanto mais nos aprofundamos em nosso inconsciente e nos tornamos conscientes de nossa realidade interior, e aprendemos a educar e a lidar com nossas forças negativas, na busca pela libertação de nossa essência, mais ameaçado o ego se sente e mais rigidez ele promove, criando recursos e atraindo situações que nos tirem do caminho, para nos levar para fora, para a superfície, tentando nos fazer desistir da jornada, pois sabe que ao resgatarmos nossa essência passaremos a viver a partir da realidade divina, construindo uma vida verdadeiramente nova, onde ele não terá poder sobre nós. Sabemos que o ego entra em "pânico" diante dessa possibilidade.

Nessa profundidade, o ego criará resistências assustadoras, nossos piores medos se erguerão e se lançarão contra nós, na tentativa de nos fazer travar de medo, nos paralisando de forma intensa. Sentimo-nos perdidos e desorientados. Durante a jornada, já havíamos passado por muitas fases de medo e paralisação, também já havíamos nos acostumado a elas e acreditávamos que já sabíamos lidar com essas fases. Assim, acabamos relaxando um pouco, tornando-nos menos atentos ao processo. É nesta hora que o ego aproveita e usa os medos mais terríveis que contemos em nosso inconsciente e somos pegos de surpresa, fazendo com que não consigamos compreender o que está ocorrendo. Tudo o que estava fluindo dentro de nós trava de tal forma, que se manifesta até mesmo em nosso corpo, podendo nos trazer dores musculares e forte pressão na cabeça. Se tentarmos resistir e lutar contra, mais confusos e tensos nos sentiremos. Com certeza, a primeira coisa que vem à nossa mente neste momento é: vou desistir isto nunca dará certo, estou cada vez pior no processo, ao invés de ficar bem! É justamente o que o ego quer.

Diante deste momento, só nos resta uma possibilidade: percebermos essa sabotagem e dinâmica interior e aceitarmos. A aceitação fará com que paremos de lutar e isso promoverá o relaxamento adequado para que possamos pedir ao nosso Eu Superior que nos envie os recursos que temos à nossa disposição para irmos além dessa intensa e terrível barreira do ego. Natural e espontaneamente nos sentiremos mais aliviados e tranqüilos, com uma agradável sensação de que "saberemos o que fazer" sem termos que "pensar" sobre isso. Não será a mente que trará os recursos e possibilidades de mudança, mas nosso coração. Ter a sensação de que saberemos o que fazer é tudo o que precisamos. A partir disto, é só confiar e deixar que o Eu Superior nos guie.

Nesta guiança, ele nos conduzirá fazendo com que passemos pelas "provocações da vida" de forma segura e tranqüila, com consciência e responsabilidade, levando-nos a superar as dificuldades de forma sábia. Passaremos sim, por dificuldades, pois estamos mergulhados na terceira dimensão e somos afetados pelos ventos da dualidade. Mas com a nova consciência que acessamos, saberemos que esse é o verdadeiro processo da vida e não iremos agir como crianças mimadas, reclamando que "somos tão bonzinhos, mas a vida não é boa conosco", e agiremos como sábios que aceitam o curso da vida e esta atitude madura e responsável fará com que caminhemos de forma firme, em qualquer solo ou circunstância.

Firmes e perseverantes na nossa jornada interior, deixando-nos guiar pelo Eu Superior, quando menos esperarmos e sem grandes alardes, perceberemos que já estamos colhendo os frutos da perseverança e iremos saborear esses frutos de forma humilde, silenciosa e reverente, sem precisarmos mostrar ou provar para o mundo o quanto somos capazes, será algo agradável e acolhedor somente ao nosso coração. Não serão aqueles frutos evidentes que o ego deseja, mas frutos sutis e poderosos em sua essência, os frutos da realidade divina. Sentiremo-nos seguros e serenos, sabendo que a jornada continua... e gostaremos disso. É um prazer poderoso em sua suavidade e sutileza, sublime e indescritível em palavras. Experimente!"





* Teresa Cristina Pascotto
- "Atuo através da manifestação de meus dons naturais, sou sensitiva. Desenvolvi um trabalho de Aconselhamento Terapêutico, com metodologia própria. Considero-me uma pesquisadora do insconsciente, sempre em busca de novos conhecimentos sobre realidade oculta na mente humana."
Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=28909

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A função de cura do Amor Divino - (Julie Redstone)

Julie Redstone
26 de Dezembro de 2011


"A presença do amor de Deus tem sido, ao longo do tempo, o agente de cura para todos os tipos de doenças, condições e dificuldades interiores. Se a corrente do amor foi chamada por este nome ou não, o seu poder para reverter as condições que pareciam irreversíveis, e dissolver as condições que pareciam sólidas e impenetráveis, é um testemunho do poder de uma energia de força suficiente para trazer a Criação ao ser. Este mesmo amor opera em todo o espaço e tempo para criar os milagres de cura que nós conhecemos e muitos que não conhecemos.

A força do Amor Divino está descendo hoje dos reinos mais elevados aos planos do tempo e do espaço como parte da entrada da luz maior. Como resultado, todos os tipos de mudanças irão ocorrer – tanto a purificação das passagens bloqueadas que os seres humanos e a sociedade como um todo continham, como também a eliminação, tanto do corpo como da consciência daquelas coisas que as almas individuais têm mantido dentro de si mesmas que não reagiram aos esforços da cura no passado.

Muitas almas carregam dentro de si cicatrizes que estiveram à espera da cura. No decorrer do tempo, elas acumularam vários tipos de feridas que surgiram da experiência humana, algumas afetando a mente e o coração, e algumas afetando a própria alma, o que mantém a marca da dor profundamente sentida. Quando ocorre uma profunda perda ou trauma que o coração e a mente não podem absorver, nem a alma liberar, então este trauma ou ferida pode ser carregado de existência a existência, esperando o momento em que a sua liberação finalmente se torne possível.

Algumas vezes, quando condições similares àquelas nas quais as feridas ocorreram são capazes de se repetirem com um resultado mais amoroso, pode acontecer que o coração e a alma possam finalmente ser abrandados e curados. Entretanto, também acontece, às vezes, que as condições não podem ser prontamente repetidas, devido à natureza singular de sua ocorrência inicial, e assim aquele que suporta a marca do trauma na alma deve esperar mais tempo para que uma grande quantidade de amor e de luz seja sentida, de modo que a alma possa finalmente ser libertada da ferida que ela está carregando.

A fim de fazer isto, é necessário o amor de uma natureza poderosa – de um tipo que possa curar todas as feridas, ligar tudo o que esteja rompido e restaurar e tornar novo aquilo que parecia perdido ou abandonado. Estas são as propriedades essenciais do Amor Divino – um amor que é mais do que a emoção humana que dele deriva. Na verdade, este amor é uma força que pode curar qualquer coisa, e dentro do seu envolvimento, tudo o que não é amor deve se desintegrar e desaparecer.

Aqueles que estiveram na presença de tal força, mesmo que por um momento, conhecem o poder que ele contém de alterar todas as circunstâncias internas pré-existentes. Entretanto, para que a cura verdadeira e permanente ocorra, a experiência deste amor deve estar contida no corpo, no coração e na mente, ao invés de se permitir que escape, quando assumem as condições de desconfiança, ódio a si mesmo ou a dúvida. Onde estas tendências são fortes, o trabalho interno deve ser feito para libertar a psique da influência corruptora de tais emoções. Entretanto, onde a dor foi mantida por muito tempo, algumas vezes é difícil realizar este trabalho interno, e é necessário que o amor de um tipo particularmente forte supere as deficiências internas que não foram capazes de serem dissolvidas pelos esforços particulares para a cura.

Hoje e amanhã, a cura através do amor está sendo mais possível pelo grande influxo de luz que desce dos planos mais elevados para os menos elevados. Esta luz está no ar que respiramos, na terra em que caminhamos e está presente mais abundantemente em todas as outras almas. À medida que a luz aumentar na Terra, assim também aumentará a presença do amor Divino, até que tenha acabado com aqueles aspectos da escuridão que buscam minimizar a sua presença.

Podemos perguntar por que isto está acontecendo agora, e a resposta é que é o momento para que isto aconteça, pois assim foi ordenado pela intenção Divina. É o momento para que o poder da redenção através do amor seja revelado. O amor que cura pode vir silenciosa e invisivelmente no início, somente se tornando verdadeiramente conhecido quando os seus efeitos máximos foram alcançados. Entretanto, mesmo no silêncio e sob o abrigo de outras energias que possam temporariamente mascará-lo, o Amor Divino se tornará um agente e força para a cura que irá libertar a humanidade das trevas que ela manteve e mudará a face da vida humana para sempre. Que assim seja. Amem."


Fonte: http://lightomega.org/Ind/Healing-Function-of-Divine-Love.html
O Amor de Deus – YouTube - http://www.youtube.com/watch?v=jcy72HULWtM&feature=related
Tradução: Regina Drumond
 

Sete dicas valiosas para um 2012 de muita paz - (Andre Lima)



"A inquietação e a ansiedade humana nos leva a buscar e desejar inúmeras realizações em todos os campos da vida: financeiro, profissional, amoroso e saúde física. No fundo acreditamos que ao concretizarmos esses objetivos finalmente nos sentiremos completos. E o que significa essa completude mas profundamente? Significa nos sentirmos em paz, sem ansiedade.
Entretanto, os mais experientes já devem ter percebido que há uma ilusão nesse processo. Concretizamos novos objetivos (aumento da renda, novo apartamento, novo relacionamento, ter um filho e etc.), temos uma sensação inicial de bem estar, mas é passageira. Logo vem novamente a ansiedade e então iremos buscar mais coisas e realizações para que finalmente possamos nos sentir completos.
Quando vivemos dessa forma, a felicidade e a paz interior  estão sempre no futuro. O agora, que é a única realidade que existe, tem apenas breves momentos de alívio. Depositamos as expectativas no futuro,  que não existe, e deixamos de viver em paz no agora.
Como assim "o futuro não existe?". Alguém pode questionar isso. O futuro  existe apenas em forma de pensamentos que geramos. É apenas uma imagem mental ou um punhado de pensamentos. Você já conseguiu chegar no futuro? Nunca. Toda a vez que ele chega, ele é vivido como o agora, que é a única realidade que existe.
Alguns demoram a perceber que  viver dessa forma serve apenas para alimentar a ansiedade. O ego vive dessa maneira sempre no futuro e fugindo do agora.Quando ficamos em paz no presente, os objetivos se concretizam com muito mais facilidade. Só que o ego inverte a ordem das coisas  querendo que os objetivos nos tragam paz.
Primeira dica: Decida que a paz interior é o que é mais importante para sua vida. Afirme pra você mesmo: "Me sentir em paz é o que mais importa pra mim, eu escolho a paz interior".  Repita essa frase muitas e muitas vezes até que essa idéia se torne parte do seu ser, se refletindo nos seus pensamentos e ações.
Se a paz interior é o mais importante para a sua vida, você irá escolher viver o agora, pois viver no futuro e ficar em paz é incompatível. Sim, você poderá fazer o planejamento para atingir um objetivo. Poderá pensar no futuro para concretizar algo, mas assim que terminar de planejar, você voltará ao presente. Gradualmente você viverá a ordem natural das coisas: viver o agora a maior parte do tempo e fazer breves visitas ao futuro por meio dos seus pensamentos.
Segunda dica: A segunda dica para ficar em paz é aceitar cada momento que surge do jeito que ele é.  Indubitavelmente muitos  momentos se apresentarão de uma forma que você não deseja. Observe a sua reação. Você sente a contrariedade tomar conta de você?  Lembre-se novamente da afirmação: "Me sentir em paz é o que mais importa, eu escolho a paz interior". Você pode ainda completar: "Eu escolho a aceitação". Aceite o agora como ele se apresenta.
Favor não confundir aceitação com conformismo, inoperância ou falta de atitude. Se é possível fazer algo para mudar a situação para melhor, faça. Mas escolha se sentir em paz primeiro e depois aja. Agindo dessa forma suas ações serão muito mais eficazes. Não condicione o seu bem estar a resolução da situação.  E caso não seja mesmo possível fazer nada para mudar, apenas aceite total e incondicionalmente e fique em paz. Aceitar significa não criar uma resistência interior aquilo que já é. Brigar com aquilo que já é, é insanidade, coisa do ego.
A mente egóica irá tentar convencê-lo a brigar mentalmente com a situação tirando a sua tranquilidade. Fique atento, observe, e não dê energia a esses pensamentos. A repetição das afirmações de paz irá ajudá-lo a manter-se firme no seu propósito.
Terceira dica: Tenha muita paciência com você mesmo. Viver no agora e praticar a aceitação exige treino. A mente vem sendo condicionada há muitas gerações a funcionar de determinada maneira. O impulso da não aceitação e de viver no futuro será forte no início. Mas, gradativamente, com persistência  e paciência o padrão vai mudando. Vale a pena insistir.
Quarta dica: Pare de reclamar de qualquer coisa que seja: governo, marido, filhos, fila do banco, engarrafamento, impostos, funcionários, de você mesmo, dos homens, das mulheres, do seu corpo... A reclamação é a manifestação mais clara da não aceitação. Qual é a sensação interior que surge quando começamos a reclamar? É algo agradável? Traz paz interior? Claro que não. Do ponto de vista prático, reclamar não muda em nada a situação e nos faz sentir mal.
Um esclarecimento. Parar de reclamar não significa ficar cego ou deixar de reconhecer o mal funcionamento de alguma coisa  e as atitudes negativas de alguém. Continuamos vendo tudo, mas sem gerarmos a negatividade no nosso interior que apenas nos prejudica. Podemos ainda tomar atitudes caso esteja a nosso alcance. Mas primeiro lembre-se que ficar em paz é seu maior objetivo, e depois aja.
Quinta dica: Afasta-se cada vez mais do noticiário da televisão, jornais, revista e internet. Muita ansiedade, pessimismo, medo e outros sentimentos são causados ou alimentados pela pesada carga de negatividade que as pessoas absorvem diariamente. As pessoas e a sua própria mente tentarão convencê-lo de que é preciso estar informado para não ficar "alienado". Mas o que observamos é que cada vez mais as pessoas ficam alienadas por consumirem informação demais. Se tornam negativas e cheias de crenças limitantes, mas pensam que são pessoas realistas e bem informadas.
Sexta dica: Busque auto conhecimento e ferramentas que podem ajudá-lo. Existem inúmeras técnicas e tratamentos: Pratique EFT (manual gratuito no meu site), pratique Ho'oponopono (técnica de cura havaiana, manual gratuito no site www.hooponopono.ws ), use florais, receba Reiki, pratique meditação, receba massagem, pratique alguma forma de arte (dançar, pintar, cantar...), invista em cursos de auto conhecimento, invista em trabalhos terapêuticos, e etc...
Sétima dica: Observe a sua mente tentando tirar a sua paz interior. É apenas um velho condicionamento. De repente você se pega relembrando de uma situação do passado e dizendo "eu deveria ter feito isso e aquilo", "foi muito desrespeito de fulano", "quem ele pensa que é". As vezes surgem lembranças de situações desagradáveis do passado e as alimentamos de forma automática com comentários e pensamentos. E outras vezes surgem discussões mentais que nem houveram. Imaginamos o que deveríamos ter dito e também coisas que e o outro nem disse, mas que supomos que ele deve ter pensado. É muita viagem mental. Mais uma vez, ao se dar conta desses pensamentos, tenha muita paciência com você mesmo.  Aceite-os e procure não dar mais energia pra eles. As frases de paz interior o ajudarão novamente a manter o foco. Pratique o perdão. A EFT pode ajudar muito."


www.eftbr.com.br
Manual gratuito EFT: http://www.eftbr.com.br/manual-gratuito.asp

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Mantra - "Om Kama Pujitayei Namaha" - Kama Deva Mantra for sacred love making (video)

Mantra para o amor - "Om Kama Pujitayei Namaha" - (Thomas Ashley-Farrand; Fonte: Yoga Journal Brasil)



Om e saudações à adoração divina na forma de amor

"Om Kama Pujitayei Namaha
(Om cama pudjitaiei namarrá)

Om e saudações à adoração divina na forma de fazer amor

O amor romântico mexe com a gente. Mesmo os que fazem votos de castidade têm de lidar com desejos fortes para se defender da atração física. Infelizmente, as tradições monásticas em muitas religiões derramaram uma sombra sobre o amor romântico, ensinando que deve ser evitado, e que o desejo deve ser controlado. Somente os bhaktas, devotos das várias formas de Deus, são mais tolerantes ao desejo romântico. Por exemplo, as gopis (feitas de leite) de Krishna fizeram amor com ele. E se alguém pode ver o Divino em seu marido ou namorada ou par, esse relacionamento pode ser sagrado também. Fazer amor pode como adoração divina. Este mantra saúda a vibração de adoração como parte do processo de fazer amor."

Thomas Ashley-Farrand, autor de Healing Mantras and Shakti Mantras.
www.sanskritmantra.com
Fonte: http://yogajournal.terra.com.br/show_yoga.php?id=1193

Fundamental é mesmo o amor... - (Cacau Peres; Fonte: Yoga Journal Brasil)



Como o namoro ou casamento pode complementar sua prática
"Ah, o amor! Esse sentimento tão inspirador para milhares de poemas, músicas e livros... Será que ele nos ajuda no caminho do encontro de nosso ver­dadeiro eu? Por muito tempo, acreditava-se que para que um yogi transcendesse e trilhasse um ca­minho de autodescoberta e crescimento espiritual, ele precisaria ser um sannyasi, ou seja, alguém que se desapega do mundo material e vive em celibato. Mas não é o único caminho. Pedro Pessoa, profes­sor de Yoga em Florianópolis, SC, explica: “Ainda existe essa visão ‘romântica’ de que um yogi deve ser um renunciante, um sannyasi, que se retira do mundo, abrindo mão da relação familiar em prol do seu de­senvolvimento espiritual. Mas o meu Guruji, B. K. S. Iyengar, no livro A árvore do Yoga, relata que antiga­mente, na Índia, muitos yogis eram homens de família e alcançaram a plenitude do Yoga enquanto viviam em meio às suas atividades familiares. Ele mesmo é um exemplo vivo disso!” A professora Renata Ventura, de São Paulo, SP, lembra que muitas linha­gens na Índia mostram o caminho de li­bertação passando pela fase de brahma­chari (contenção), grihastha (homem de família) e sannyasi (renunciado). Ela diz: “Um brahmachari está em uma fase de aprendizagem, de conter suas energias para apreender o mundo ao seu redor; um grihastha está no momento de desenvolver suas ha­bilidades pessoais (dharma) para gerar sua família e dar sua contribuição à sociedade, e era somente por volta dos 60 anos que os homens deixavam seus lares para serem renunciantes em busca da verdade suprema, da liberdade”. Porém, assim como Pedro, Renata lembra que seu mestre – B. K. S. Iyengar – não é um sannyasi, assim como também não o era o mestre de seu marido Mário Reinert, professor de Ashtanga Yoga, o faleci­do Pattabhi Jois.

O amor pode ser o portal por onde alcança­mos o nosso verdadeiro Ser, a nossa real essência. A líder espiritual Amma disse em uma conferência em Jaipur, 2008: “Não há nada mais intenso que a for­ça e a beleza de dois corações que se amam. O amor tem o frescor da lua cheia e o brilho ofuscante do sol. Homens e mulheres devem estar dispostos a convidar esse amor a entrar. Somente o amor pode trazer uma mudança perene nas atitudes e, consequentemente, na realidade de toda a sociedade”.

Mas, para quem acha que “um amor e uma cabana” bastam, Pedro e Renata mostram que não é bem assim. Pedro, que é casado há mais de uma década com a também professora Ca­mila de Lucca, enfatiza que o amor é um trabalho que exige abhyasa (disci­plina) e vairaghya (desapego), exigin­do esforço de ambos. Diz ele: “É uma tentativa de unir duas naturezas dife­rentes. Oferece, porém, em sua imensa generosidade, um caminho em que os enamorados po­dem encontrar a própria essência: atman (a sua alma). É a partir dela que vem essa força extraordinária que muitos anseiam, chamada amor”. Renata reforça: “De­vemos nos esforçar com disciplina (tapas) para superar as desigualdades e observar um constante autoestudo (svadhyaya) diante de nosso comportamento com o par­ceiro”. Numa passagem da Brihadaranyaka Upanishad (um dos mais antigos textos filosóficos da cultura hin­du), o sábio Yajñavalkya ensina à sua esposa: "Em ver­dade, não é pelo amor ao esposo, minha querida, que o esposo é amado: ele é amado pelo amor ao Ser que, em sua natureza real, é uno com o Ser Ilimitado. Em verdade, não é pelo amor à esposa, minha querida, que a esposa é amada: ela é ama­da pelo amor ao Ser”. ∗A explicação para a upanishad acima é feita por Pedro Kupfer, professor de Yoga em Mariscal, SC: “Isso significa que, quando amamos uma pes­soa, não estamos amando-a pelo que ela é, mas pelo que ela evoca em nós: a pessoa simples, pacífica e plena que essencial­mente somos”. Nenhum relacionamento é um mar de rosas o tempo todo. Por isso mesmo, a prática do Yoga, não só dentro como fora do tapetinho, é mais que ne­cessária para ajudar a driblar as dificulda­des diárias. Segundo Pedro e Camila, “O Yoga nos ensina a ver, nos ensina a olhar para o outro com novos olhos: com os olhos de atman (a alma)”. A aplicação dos ensinamentos da filosofia, tais como os yamas e niyamas, também não podem dei­xar de estar presentes no relacionamento a dois: “Acreditamos que para viver um relacionamento yóguico é necessário que as condutas de yamas e nyamas estejam presentes na vida cotidiana do casal. Por exemplo, a verdade – satya – é fun­damental! Um relacionamento sátvico somente pode ser baseado na confiança. Confiança esta que será construída na honestidade e verdade de seus atos e pa­lavras. Mesmo aquela mentirinha boba pode quebrar este elo sagrado de con­fiança mútua”, explicam Renata e Má­rio. Até mesmo um dos grandes vilões dos relacionamentos estáveis – a rotina – pode ser driblado quando aplicamos o que o Yoga nos ensina: “O contenta­mento – santosha – na vida diária virá à medida que o relacionamento esteja maduro e que ambos estejam seguros de seu dharma. Apreciar cada momento simples do dia juntos é um sinal de paz e contentamento a dois”, diz Renata. Tan­to Pedro e Camila quanto Renata e Má­rio são uníssonos em dizer que o Yoga é fundamental na manutenção do relacio­namento. Pedro relata: “À medida que praticamos Yoga, nos tornamos mais abertos, mais flexíveis, compreensivos, tolerantes, receptivos e mais alegres uns com os outros. E naturalmente reconhe­ceremos que o caminho do Yoga é o ca­minho que nos leva ao amor”.



Um olhar além
Buscando a metade da sua laranja? Isso pode ser um tiro no pé

O médico e psicoterapeuta Flávio Gikovate, que recentemente escreveuo livro Uma história do amor... com final feliz, mostra, nesta entrevista exclusiva à Yoga Journal, que as pessoas precisam já estar inteiras quando começam um relacionamento e que, contrariando a máxima popular, os opostos não se atraem! "Tenho defendido com certa veemência que a união tem de acontecer entre pessoas semelhantes, com os mesmos planos e projetos, e não entre opostos. É o que eu chamo de +amor. É uma relação mais parecida com a amizade. É a aproximação de duas pessoas inteiras e não de duas metades. Esse é o melhor passo para aprimorar uma relação", explica.

Qual é a importância da vida a dois para o crescimento do indivíduo? Amadure­cimento emocional e amadurecimento moral (superação do egoísmo ou da generosidade) determinam uma tendência para que as pessoas se reconheçam como inteiras e não como metades que deverão se completar. O amor que aproxima dois “inteiros” e não o que deter­mina a “fusão” de suas “metades” corresponde ao relacionamento baseado em respeito mútuo e confiança recíproca (pessoas moralmente evoluídas são sempre confiáveis), mas são parecidos com a amizade. Chega de namorar ou casar com inimigo!

Qual é o valor dos relacionamentos para a construção de uma sociedade mais justa e equilibrada? O equilíbrio entre o dar e o receber beneficia a todos. Inclusive a sociedade. Superar a intolerância e a incapacidade de lidar com a culpa leva à maturidade emocional, a respeitar mais as diferenças e os direitos do outro, sem nenhuma ideia heroica de sacrifício pessoal em favor de nada nem de ninguém. Parar no ponto justo é a única forma de buscar uma vida afetiva, pessoal, familiar e social mais equilibrada. Por isso, sempre falo às pessoas não preconceituosas, dispostas a refletir fora do tradicional. O intuito é abrir caminho para a evolução pessoal. E isso é possível em qualquer idade, a qualquer tempo."


* Texto extraído do site de Pedro Kupfer: www.yoga.pro.br
Fonte: http://yogajournal.terra.com.br/show_yoga.php?id=1335

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Dezoito maneiras de viver bem - (Dalai Lama)



1. Leve em consideração que grandes amores, e grandes realizações envolvem grandes riscos.
2. Quando você perder, não perca a lição.
3. Siga os 3 Rs: respeito por você; respeito pelos outros; responsabilidade sobre suas ações.
4. Lembre-se de que não conseguir o que se quer algumas vezes é um tremendo golpe de sorte.
5. Aprenda as regras, assim você saberá como quebrá-las devidamente.
6. Não permita que uma pequena disputa prejudique uma grande amizade.
7. Quando você perceber que cometeu um erro, tome decisões imediatas para corrigi-lo.
8. Passe algum tempo sozinho todo dia.
9. Abre seus braços às mudanças, mas não abandone seus valores.
10. Lembre-se de que o silêncio às vezes é a melhor resposta.
11. Viva uma vida boa e honorável. Assim, quando você envelhecer e voltar no tempo poderá aproveitá-la uma segunda vez.
12. Uma atmosfera de amor na sua casa é a base para a vida.
13. Nos desentendimentos com aqueles que ama, lide somente com a situação em questão. Não revolva o passado.
14. Divida seus conhecimentos. É uma forma de atingir a imortalidade.
15. Seja gentil para com a terra.
16. Lembre-se de que o melhor relacionamento é aquele no qual o amor pelo outro excede a necessidade dele.
17. Julgue seu sucesso pelas coisas das quais você teve que abrir mão para consegui-lo.
18. Aproxime o ato de amar ao de cozinhar, ouse despreocupadamente.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Apego aos ressentimentos e dificuldades em perdoar - (André Lima)



"O verdadeiro sentido da palavra "perdão" acabou sendo distorcido. Esse termo muitas vezes é associado a algum tipo de religiosidade ingênua, como se os que defendessem a idéia do perdão fossem pessoas bobas ou "boas" demais.

Entretanto, perdoar não tem nada a ver com bondade (e bondade também não tem nada a ver com ingenuidade, diga-se de passagem). Não perdoamos alguém ou algo para sermos bons com a outra pessoa.

Quando se tem algo a ser perdoado, significa que aconteceu alguma coisa, normalmente entre duas pessoas, onde um fez algo que acabou provocando um sofrimento no outro. A partir daí, existe um "responsável" pelo sofrimento e outro que acabou sendo a vítima.

A vítima, então, poderá ou não perdoar o causador do seu sofrimento. E o que realmente significa perdoar? Significa se libertar de sentimentos negativos guardados dentro de si mesmo, que causam sofrimento. Esses sentimentos não fazem mal para o algoz, pois são sentidos dentro da vítima que guarda mágoa, tristeza, raiva e outros ressentimentos que a pessoa aponta o outro como sendo o causador de tudo.

Mesmo que o outro tenha realmente feito algo terrível, apontá-lo como responsável e justificar seus ressentimentos não irá reverter o ocorrido no passado, tampouco irá amenizar o trauma. Não estou defendendo as pessoas que cometem atos terríveis. Se alguém agiu de forma condenável e até criminosa, é justo que pague por isso. Se tiver que ser denunciada, que seja. Devemos sim agir. É possível liberar os sentimentos negativos e ao mesmo tempo tomar as atitudes que devem ser tomadas.

Guardar ressentimentos fere única e exclusivamente a quem os sente. Não bastasse ter passado pela experiência negativa que outra pessoa nos infringiu, perpetuamos os sentimentos de mágoa e raiva dentro de nós. Alguns carregam por uma vida toda.

O fato desagradável às vezes ocorreu uma só vez no passado mas o nosso interior poderá continuar a reproduzir o sofrimento indefinidamente, como um eco que nunca termina. Esse sofrimento que nós mesmos perpetuamos, acaba sendo muito maior do que o sofrimento pontual que ocorreu no passado, por mais intenso que tenha sido na época. Não parece algo estranho o que a mente nos faz? Existe uma lógica inconsciente equivocada que nos faz agir dessa forma. Vamos tentar entender mais profundamente.

Em um curso de *EFT uma das alunas estava se autoaplicando a técnica para dissolver sentimentos de mágoa guardados com relação a uma determinada pessoa que havia agido mal com ela no passado. A mágoa, então, foi se dissolvendo ao longo das rodadas, até que desapareceu. Quando chegou nesse nível de liberação, ela ficou preocupada, levantou a mão e me indagou durante a aula: "mas André, a pessoa poderá voltar a fazer a mesma coisa de novo!". Foi quando eu respondi o seguinte: "a não liberação da mágoa vai impedir que a pessoa cometa algo contra você?". Ela, então, disse: "é verdade, mesmo que o ressentimento fique guardado, não impede o outro de agir mal".

Portanto, a lógica inconsciente que está por trás do nosso apego aos ressentimentos, é a falsa crença que eles nos protegem de novos acontecimentos negativos. O que é totalmente falso. Além de não impedir novos acontecimentos, o ressentimento torna um sofrimento que poderia ser apenas pontual, em uma coisa crônica. Será que tem algo mais nocivo do que isso? Essa é a lógica do nosso ego, sempre buscando justificativas para que nós deixemos o sofrimento interior permanecer e crescer.

Continuando a aprofundar sobre esse pensamento, existe ainda a crença de que, se perdoarmos alguém, teremos que conviver novamente com a pessoa e assim ela poderá novamente nos fazer algum mal. Mais um equívoco. Perdoar não quer dizer virar um ingênuo ou ficar burro. É possível perdoar e ao mesmo tempo não voltar mais a ter a mesma relação com alguém. É possivel perdoar e impor limites, perdoar e se afastar. Isso por que o perdoar diz respeito apenas a dissolver sentimentos negativos internos seus, para livrar você da perpetuação de um sofrimento. E é só isso.

Vamos supor uma sociedade onde um sócio passou a perna no outro. O que foi trapaceado poderá se libertar cem por cento dos ressentimentos com relação ao ex-sócio, e ao mesmo tempo nunca mais querer fazer negócios com ele novamente, pois aprendeu que ele é uma pessoa desonesta. O ressentimento vai embora, o aprendizado fica. Se esse sócio prejudicado por acaso vier a fazer negócios novamente com o outro que ele já sabe ser desonesto, significa que ele deve ter sérios problemas de auto estima e outras questões emocionais mais profundas para se deixar entrar novamente em uma roubada.

De forma análoga, uma mulher que apanha do companheiro, separa e volta, faz isso não porque perdoou o marido, e sim, por que tem sérios problemas de autoestima. Resolvendo a questão da autoestima, ela pode perdoar o companheiro totalmente e ainda assim acabar o relacionamento.

Perdoar também não é premiar o outro. Essa é também mais uma lógica inconsciente do ego que nos ajuda a não liberar os ressentimentos. Inconscientemente, estamos acreditando que a nossa raiva pune a outra pessoa e que a liberação do sentimento seria um benefício para o outro. Acho que nem preciso explicar o quanto isso é um equívoco.

Essas amarras nos levam a proteger os sentimentos negativos dentro de nós, como se estivéssemos nos protegendo de coisas ruins, quando na verdade estamos nós mesmos nos infringindo um grande sofrimento.

A EFT ajuda a dissolver os ressentimentos de uma forma profunda. Às vezes, até sabemos da importância de perdoar para o nosso bem-estar, mas simplesmente não conseguimos deixar o sentimento ir embora. Com a estimulação dos terminais de meridianos de acupuntura realizados durante a aplicação da EFT, conseguimos desbloquear de forma profunda a energia, o que acaba limpando os ressentimentos, levando a uma sensação de perdão e paz interior. Fica infinitamente mais fácil quando utilizamos a EFT."



* André Lima - EFT Practitioner
EFT - Emotional Freedom Techniques
- É a auto-acupuntura emocional sem agulhas. Ensina a desbloquear a energia estagnada nos meridianos, de forma fácil, rápida e extremamente eficaz, proporcionando a cura para questões físicas emocionais. Você mesmo pode se auto-aplicar o método. Para receber manual gratuito da técnica e já começar a se beneficiar, acesse: http://www.eftbr.com.br/manual-gratuito.asp e baixe o seu manual.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=28883

domingo, 18 de dezembro de 2011

Cuidando dos pensamentos e das emoções - (Keli Soares)



"Por que as escolas não têm a disciplina "inteligência emocional?" Deveríamos aprender desde cedo a lidar com as emoções. Não aprendemos a lidar com elas, mas as sentimos de qualquer maneira. Se sinto raiva, corro o risco de armazenar culpa porque aprendemos que sentir raiva é errado. Assim, tentamos fugir delas, mascará-las, negá-las, bloqueá-las. Ao bloquear uma emoção que consideramos negativa, também bloqueamos as outras. Aprender a ouvir a mensagem de cada emoção pode nos trazer muitos benefícios, ao passo que a inabilidade para lidar com elas nos causa dor, desconforto, mal-estar e muitas doenças.

A mensagem da raiva é: algo fora de mim não está de acordo com o que quero. Em seu aspecto positivo nos dá energia para nos defender e a quem amamos e pode nos motivar a buscar situações melhores. O filme "E o vento levou" mostra um exemplo de raiva bem canalizada. Há uma cena em que Scarlet Ohara chega na fazenda que fora destruída, abaixa-se, pega um punhado de terra, levanta aos céus e diz: "jamais passarei fome"... E assim aconteceu.

Pense na palavra IN VEJA e vamos brincar um pouco com a palavra... Se você está cobiçando o que é do outro é porque tem potencial para consegui-lo. IN em inglês significa dentro e portanto VEJA IN, veja dentro de você, pois pode conquistar aquilo que está desejando. Não olhe para fora, olhe sim para dentro, os recursos estão aí.

A tristeza leva à introspecção, sinaliza que algo dentro de nós não está de acordo com nossa natureza. Exige um exame interno: O que quero mudar? O que preciso deixar morrer, deixar ir para que o melhor desperte? Durante a noite, mesmo que o céu esteja escuro e não seja possível ver as estrelas, elas estão lá...

O medo em sua essência é protetor, mas em volume alto nos paralisa. Precisamos apenas aprender a diferenciar o medo real do medo irreal. Vou usar um exemplo que li uma vez: "um homem está andando pela rua e quando olha para cima tem um piano caindo do alto de um prédio. Este é um medo real, há um perigo real, ele tem que fugir para se proteger. O medo torna-se irreal quando o homem, a partir de então, passa a andar pelas ruas com medo de que um piano caia sobre sua cabeça".

Podemos aprender a identificar nossas emoções, nomeá-las, identificar como estão se expressando em nosso corpo, acolhê-las, entender sua mensagem e utilizar essa energia positivamente, canalizando-as de maneira produtiva, usando a mensagem de maneira adequada.
A teoria cognitiva propõe que um pensamento gera um sentimento que gera um comportamento e isto faz muito sentido. Os sentimentos são pensamentos em movimento no corpo. Ao identificar nossos pensamentos, podemos cuidar melhor das emoções.

Daniel Amen em seu livro "Transforme seu cérebro, transforme sua vida" propõe uma teoria muito interessante para lidarmos com os pensamentos negativos que geram emoções tóxicas.

ANT (Automatic Negative Thoughts) em inglês significa FORMIGA, traduzido para nossa língua pensamentos-formiga são estes pensamentos negativos automáticos que geralmente não temos consciência e acreditamos neles como se fossem verdade.

Imagine que você está em um piquenique e deixa um sanduíche na cesta no gramado. Ao se distrair, muitas formigas atacam o sanduíche... Sem perceber, você o pega e as formigas sobem pela sua mão e começam a lhe picar. É difícil afastar um montão de formigas, mas se estiver atento, vai evitar que as formigas subam e assim que a primeira tentar subir pela sua mão, verá imediatamente e será capaz de tirá-la. Se você se torna consciente dos pensamentos negativos, pode substitui-los antes que lhe façam mal.

"Não é possível impedir que urubus sobrevoem as nossas cabeças, mas impedir que façam ninhos em nossos cabelos, nós podemos".

Os tipos de pensamentos- formiga são:

GENERALIZAÇÃO: tirar uma conclusão generalizada com base em um evento ou com parte de uma evidência. Se acontece uma coisa ruim, você pensa que sempre vai acontecer. Quando estiver utilizando as palavras "sempre e nunca", atenção, porque pode ser uma formiga. Ex: Eu sempre esqueço isso! Eu nunca consigo aquilo outro! E por aí vai...

NEGATIVISMO: concentrar-se sempre no aspecto negativo da questão, sem considerar os pontos positivos. "Quando você olha para um jardim, você pode olhar para as flores ou para as ervas daninhas" e eu acrescento: você pode olhar para as flores, para as ervas daninhas e escolher em qual fixar sua visão, mas lembre-se de tirar as ervas daninhas para que as flores possam crescer lindas e saudáveis...

PENSAR TUDO OU NADA, OITO OU OITENTA: quando você fica rígido pensando que tem que ser preto ou branco, certo ou errado, bom ou ruim. Quando está nos extremos é hora de ver que existe uma ponte entre os dois. Atravesse a ponte. Experimente outras cores, outras possibilidades, alternativas...

PERSONALIZAÇÃO: quando você se responsabiliza por um evento do qual não tem responsabilidade ou quando você pensa que o que as pessoas estão conversando diz respeito a você ou de alguma forma relacionado a você. Ex: Todo dia você reza o terço e um dia você não o faz e alguém querido é assaltado, você se culpa pensando que foi porque não rezou o terço naquele dia. Outro exemplo: Tem duas pessoas conversando e rindo e você já pensa que estão rindo de você, sem nenhuma evidência para tal.

PENSAMENTO CATASTRÓFICO: é quando você superestima as chances de um desastre. Espera que algo insuportável ou intolerável vai acontecer. Ex: A minha aula vai ser horrorosa, as pessoas vão me criticar. Se eu namorar ele vai me trair e vou sofrer.

PENSAR QUE OS SENTIMENTOS SÃO VERDADE: é quando você sente algo e pensa que aquilo é uma verdade e não apenas um sentimento. Ex: Sinto-me fracassado, portanto sou um fracasso. Sinto-me inadequado, portanto sou inadequado. Sinto-me perdido, então, a situação não tem solução.

LEITURA DE MENTE: achar que pode ler a mente das pessoas, sem verificar comportamentos e provas. Ex: Ele pensa que eu sou estúpido. Na entrevista, o entrevistador deve ter me achado um idiota... Graças a Deus, temos liberdade no pensamento, não temos bola de cristal nem como ler a mente do outro. Então, quando estiver dando um de vidente, alerta vermelho... é um formigão!

PREVISÃO DE FUTURO: você espera um resultado negativo e já supõe que é um fato estabelecido. Cuidado porque nossas profecias negativas podem se autocumprir. Ex: Eu sempre fui assim, não vou ter como mudar. Você pensa que não vai funcionar e nem se dá a chance de tentar.

PENSAR DEVERIA, TENHO QUE ou TENHO DE: cuidado com a rigidez, guiar-se por regras assim, transforma seu interno em uma panela de pressão. Desenvolva mais flexibilidade. Você não tem que nada, VOCÊ PODE!

AMPLIAÇÃO/REDUÇÃO: é quando você tem uma tendência a exagerar a importância da informação ou das experiências negativas, enquanto banaliza ou diminui a importância da informação ou das experiências positivas.

Esta teoria pode ajudar, mas não fique só na leitura, pratique!

Muita alegria e um grande abraço!

Keli"



* Keli Soares
- Pós-graduada em Gestão de Pessoas; Graduada em Psicologia; Formação na Abordagem Ericksoniana, Abordagem Estratégica; PNL e Coaching. Psicoterapia, hipnoterapia, terapia breve. Analista de PI (Predictive Índex) - Arquitetura Humana - Brasil. Treinamento e consultoria na área de Gestão de Pessoas.
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=28918

O milagre da atenção - (Osho)



"...Encontrar o observador em sua pureza é a maior conquista na espiritualidade, pois o observador em você é a sua própria alma, a sua imortalidade. Mas nunca, por um único momento, pense "Eu o peguei", pois esse é o momento em que você erra o alvo.

Observar é um processo eterno; você sempre vai se aprofundando, mas nunca chega ao fim, no qual possa dizer: "Eu o peguei". Na verdade, quanto mais fundo você for, mais fica consciente de que entrou num processo eterno, sem nenhum começo e nenhum fim.

Mas as pessoas estão observando somente os outros; elas nunca se importam em observar a si mesmas. Todo mundo está observando - este é o observar mais superficial - o que o outro está fazendo, o que o outro está vestindo, como ele aparenta.

...Todo mundo está observando; o observar não é algo novo a ser introduzido em sua vida. Ele apenas precisa ser aprofundado, tirar dos outros e direcionar aos seus próprios sentimentos interiores, pensamentos, estados de ânimo e, finalmente, ao próprio observador.

...Use essa energia da observação para uma transformação de seu ser. Isso pode trazer para você tanta bem-aventurança e tanta bênção que você nem mesmo pode sonhar a respeito. Um processo simples, mas uma vez que você comece a usá-lo em você mesmo, ele se torna uma meditação.

Pode-se fazer meditações a partir de qualquer coisa. Qualquer coisa que o leva a você mesmo é meditação. E é imensamente significativo encontrar sua própria meditação, pois nesse próprio encontrar você encontrará imensa alegria. E porque é o seu próprio encontrar, e não algum ritual imposto sobre você, você adorará entrar fundo nela.
Quanto mais fundo você entrar nela, mais feliz você se sentirá - tranqüilo, mais silencioso, mais integrado, mais majestoso, mais gracioso.
Todos vocês conhecem o observar, então, não se trata de aprendê-lo; é apenas uma questão de mudar o objeto de observação; faça isso.

Observe o seu corpo e você ficará surpreso. Posso mover minha mão sem consciência e posso movê-la com consciência. Você não perceberá a diferença, mas eu posso sentir a diferença. Quando a movo com consciência, há uma graça e uma beleza nela, uma serenidade e um silêncio. Você pode caminhar estando atento a cada passo; isso lhe dará todo o benefício que o caminhar pode lhe dar como exercício, mais o benefício de uma meditação simples fantástica.

...Você não deveria deixar passar inconscientemente nem mesmo um único momento. A observação afiará a sua consciência. Essa é a religião essencial, e tudo o mais é apenas conversa.

...se você puder fazer somente a observação, nada mais é necessário.
Meu esforço aqui é fazer a religião tão simples quanto possível. Todas as religiões fizeram justamente o oposto: elas fizeram as coisas muito complexas, tão complexas que as pessoas nem ao menos tentaram"


OSHO - The Golden Future

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Perdoar barra doenças e proporciona uma sensação de paz - (Reportagem: Chantal Brissac / Edição: MdeMulher; Conteúdo do site Bons Fluidos)



"Perdoar é um ato amoroso que demanda muita reflexão, mas, quando praticado, barra doenças e proporciona uma perene sensação de paz

Uma técnica havaiana, chamada Hoponopono, que significa "amar a si mesmo", prega a cura interior antes de trabalhar o que está fora. Em outras palavras: à medida que você se cuida, seu mundo se modifica para melhor. Segundo o escritor e arquiteto Carlos Solano, essa técnica, usada para fazer prosperar a condição da casa, também pode ser adotada em prol dos relacionamentos amorosos, familiares e profissionais. "Eu sinto muito, eu te amo" é um dos mantras do Hoponopono, uma amorosa forma de dizer perdão. "Acho que o fato de perdoar, seja um acontecimento, seja uma pessoa, afeta a estrutura inteira de sua vida. Tanto faz escolher perdoar-se primeiro ou a outra pessoa. O que conta é entrar na frequência do perdão, que libera o peso do passado e abre caminhos", afirma Solano.

Perdoar, afinal, não remete apenas ao outro, mas, primeiro, a si mesmo. E isso, acredite, faz um bem danado: para a saúde do corpo, para o bem-estar da alma, para os relacionamentos e é uma habilidade que pode ser aprendida e praticada por qualquer um por meio dos mantras do Hoponopono ou até por exercícios de autoanálise.

O perdão ajuda você a ter controle sobre seus sentimentos, é uma habilidade que pode ser aprendida e praticada em sua rotina. Isso significa tolerar o motorista que deu aquela fechada no trânsito, desculpar a atendente da loja pelo mau humor, se perdoar por sentimentos negativos, ações incorretas e histórias passadas.


O bem que faz para a saúde

Segundo o especialista Fred Luskin, perdoar ajuda a barrar o desenvolvimento de problemas cardíacos e reduz os índices de câncer e outras doenças ligadas aos sentimentos negativos. Além disso, traz o delicioso sentimento de paz. "Paz na mente, no corpo e no espírito. Há um grande alívio por não precisar guardar mais ressentimentos, rancores e mágoas. No início da prá­tica, a paz surge em pequenas on­das, mas, com o tempo, vai tornando a pessoa mais forte, mais cal­ma e capaz de enfrentar outras dificuldades", afirma.

Luskin ensina seu método. Ele mostra, por exemplo, que precisamos aprender, primeiro, a desculpar as pequenas atitudes do dia-a-dia. As coisinhas que incomodam, como o fato de o seu parceiro ter esquecido de levar o cachorro para passear. Outros pontos em que o psicólogo americano toca: cada um de nós deve reconhecer que ninguém é perfeito - inclusive a gente mesmo -, aceitar o que não podemos mudar e ter paciência consigo. O pesquisador já exercitou o método de trabalho com casais, jovens e profissionais de empresas. Uma de suas experiências mais marcantes foi um projeto realizado na Irlanda do Norte com famílias que perderam os filhos por causa da violência política e religiosa. "Ao conseguir perdoar os assassinos de seus filhos, as mães deixaram a depressão e o pessimismo, adquirindo força para lidar com isso", conta.

Para o teólogo Francisco Catão, escritor e professor de teologia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal), existem duas categorias de pessoas quando o assunto é perdoar: as que entendem o perdão e as que não entendem. "Essa atitude é a caixa-preta da paz", afirma. E, assim como as teorias de Luskin e a técnica havaiana do Hoponopono, o teólogo Catão acredita que o ato de perdoar possibilita um grande aprendizado - sobre o outro e sobre si próprio - e coloca as relações humanas em outro patamar: "É o nível do amor, o que falta na humanidade hoje", finaliza. Então, que tal começar o ano treinando o perdoar? Quem mais ganha com isso é você.


Por que é tão difícil perdoar?

Para a neuropsicóloga e terapeuta cognitiva Maria Carla da Silva, existe a dificuldade de perdoar porque as pessoas confundem o perdão com uma demonstração de fraqueza, quando ele é justamente o contrário: sinal de força de caráter, altruísmo e amor à vida. "É uma alforria da dor e existe em três dimensões temporais. Quando você perdoa, liberta o passado, ocupa o presente da maneira certa e vê esperança no futuro. O perdão permite nos reconciliar não só com as pessoas mas também com a própria vida", diz Maria Carla. No campo neurológico, ela explica que o perdão equivale a um banho de vida, já que o sistema límbico é favorecido. "As memórias negativas se apagam e o cérebro e todo o organismo são recompensados porque ficam livres de um fardo energético."


Reportagem: Chantal Brissac - Edição: MdeMulher
Conteúdo do site Bons Fluidos
http://mdemulher.abril.com.br/bem-estar/reportagem/viver-bem/perdoar-barra-doencas-proporciona-sensacao-paz-646130.shtml

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Medo Gera Medo - (Saul Brandalise Jr)



"Existem vários comentários a respeito de como se encontra o nosso planeta e a maneira com que ele está reagindo.
Existem várias posturas sobre o que salva e quem salva (como se fôssemos todos náufragos ou atores do seriado LOST).
Não há salvação nem nada.
Há aprendizado para a essência, ou alma, se preferirem.
Portanto, existem várias maneiras de se entender, efetivamente, uma vida.
Alguns dizem: nossos oceanos estão se alterando, nosso ar está mudando e nossas florestas e matas estão virando deserto...
Outras informações chegam ao absurdo extremo afirmando que o planeta está morrendo...
Não, ele não está morrendo, está apenas e tão-somente reagindo às agressões às quais é acometido. Há uma cadeia fenomenal de ciclos que se projeta na mesma direção. Tudo o que se planta, colhe-se.
O ser humano funciona como um verdadeiro ímã. O que projeta retorna.
É assim que se aprende. Se soubermos projetar, desfrutaremos a colheita. E, como cada um vive em um estágio diferente, as regras do aprendizado são mínimas. É equivocado pensar que estamos entre o bem e o mal. Estamos, sim, entre o correto e o incorreto, para cada um de nós. Este é o ponto.
Não se pode querer que as pessoas reajam positivamente, colocando em suas mentes o medo.
Medo também é energia e como tal responde ao seu chamado. É vital conscientizar, educar e no limite até treinar. Depende de cada ser e do meio em que vive a forma como encara a realidade em seu entorno.
Toda pessoa que tem medo de ser assaltado, um dia será.
Toda pessoa que tem medo de ficar doente, um dia ficará.
Toda pessoa que diz ter dificuldades de realizar determinada missão, nunca irá realizá-la.
Insegurança gera insegurança.
Amor gera amor.
Felicidade gera felicidade.
Tristeza gera Tristeza.
Medo gera medo.

Determinação produz acerto. Querer, portanto, é poder. Não querer é o começo do fracasso.
Quanto antes entendermos que somos reféns da energia que produzimos em nossa vida, e em volta dela, nossa caminhada será mais fecunda.
Toda pessoa que não gasta por medo de ficar sem dinheiro, um dia irá ficar precisando dele. Toda pessoa que não gasta, consciente de que está é uma forma de garantir a sua aposentadoria, irá ter um final de vida tranquilo.
No fundo, é praticamente a mesma coisa, plantada, contudo, com ENERGIA diferente. Se plantarmos a falta, ela acabará acontecendo. Se plantarmos prosperidade ela acabará vindo.
Ora, precisamos ter consciência de que somos pura essência e que viveremos com a energia a qual temos capacidade de produzir em nossas mentes, palavras e atitudes.
Se pretendermos que as pessoas reajam favoravelmente, precisamos mostrar isso de maneira e forma positivas.
Não é plantando medo que se gera coragem.
A energia em nossa volta é, sempre, a que irá predominar. A lei Universal, de Causa e Efeito, é soberana em nossas vidas.
Funciona, igualmente, ao repreendermos uma pessoa que falhou. Se ela falhou é preciso analisar a intenção. Isso é que determina o ato gerador do fato.
Só há erro em falha repetida. As pessoas, hoje vítimas de drogas, foram adestradas pelo método do medo e nunca pela coragem de se desafiarem. Educa-se ensinando e dando coragem às pessoas.
Há mais dias amargos em uma vida do que aqueles doces e saborosos. Só assim se aprende.
Só há acerto quando antecipamos nossa análise, em forma positiva, ao fato. E, efetivamente, se saberemos como pensar e agir, frente ao problema em nossa volta.
Não adianta seguir. Cada vida é uma historia diferente. O aprendizado é único.
Se você der um milhão de reais a um índio, que sempre viveu na Floresta, ele não saberá o que fazer com o dinheiro. Está acostumado a retirar sua sobrevivência de recursos naturais e para ele dinheiro não serve para nada.
Se você der uma empresa para um herdeiro que nunca foi testado em sua capacidade de gestão, muito provavelmente, ele não saberá o que fazer com a empresa que o tem à sua frente.
Se você sempre mimou o seu filho e não lhe ensinou a se superar e viver, ele será um forte refém de traficantes. Olhe para seu filho: ele está gordo? Você o sufoca. Escute-o. E não é com potencialização do medo que se resolve estes problemas.

É uma questão de forma de encarar uma vida.
Depende de como você se encontra frente ao que segue:
- Ela, a vida, pode ser designada por obra de um super ser.
- Ela pode ser consequência de aprimoramento.
- Ela pode ser apenas ocasionada por uma relação de amor, sexual, ou como queiram chamá-la.
Responda para si.
- O que sou realmente?
Aqui começa o entendimento, com esta resposta correta para si proprio!
Se você não souber responder a esta pergunta, irá achar normal adestrar as pessoas, achará normal dizer ao seu filho que se ele não obedecer a bruxa virá pegá-lo, sem lhe explicar as razões e os porquês de cada ação, de cada pedido. É mais fácil adestrar do que educar.
Vai achar normal ameaçar seu filho, que se não for deitar e dormir irá perder o final de semana.
É tudo uma questão do que vem primeiro.
O medo ou a consciência?
Assimilou que medo gera medo? Ótimo.

Sei que nos veremos, ainda nesta vida.
Beijo na alma"




* Saul Brandalise Jr é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Excesso de carência pode se transformar em chatice! - (Rosana Braga)



"Há quem se sinta orgulhoso em declarar: sou carente! Veja: existe uma enorme diferença entre acreditar que você está carente e se perceber como uma pessoa carente! Uma condição é temporária, circunstancial, enquanto que a outra é determinante, parte de sua personalidade!

Então, a partir de hoje, sugiro que você se disponha a, no máximo, estar e não ser carente! Alguém que está carente é porque está se percebendo sem alguma coisa e sentindo falta. Portanto, é absolutamente compreensível quando se usa o termo para expressar vontade de receber carinho, atenção e amor. Inclusive, se a expressão for feita de modo consciente, pode denotar maturidade e autoconhecimento.

Entretanto, é preciso cuidar para não cair na armadilha do excesso. A linha que separa a dose gostosa e saudável da dose perigosa e sufocante é tênue, quase imperceptível, especialmente para quem vive se sentindo assim, carente!

O fato é que excesso de carência costuma se transformar em chatice. O processo é mais ou menos assim: a pessoa começa a se sentir sem atenção, sem carinho, abandonada, rejeitada e substituída por outras pessoas ou situações. Sem saber como lidar com esses sentimentos (que são dela!), culpa o outro. Ou seja, "estou assim porque fulano não me dá atenção!". Pronto! A arapuca está armada!

Os próximos passos incluem cobrança, pressão, chantagem emocional, percepção distorcida dos acontecimentos e das atitudes das pessoas, julgamentos parciais, colocar-se no papel de vítima da vida e dos "egoístas, insensíveis", e por aí vai...

Convenhamos: atitudes totalmente ineficientes e desastrosas, que só servem para que o carente consiga exata e justamente aquilo que ele mais teme: afastar as pessoas que ele mais ama. Sim, claro, porque quem gosta de ser cobrado, pressionado, julgado e acusado?

Como resolver o problema? Simples, embora nem sempre fácil! Mas proponha-se a tentar, pelo menos. As chances de dar certo são grandes, posso apostar! Pense comigo: se você quer atrair um peixe para sua vara, o que faz? Vai até a beira do lado e xinga o peixe? Grita com ele dizendo que ele deveria estar ali, à margem, para que você pudesse pegá-lo? Joga pedra nele? Acusa-o de insensível por não perceber a sua fome e as suas necessidades? Creio que não!

Você usaria como isca algo de que ele gosta, não é? Parece óbvio? Então, use a mesma técnica para lidar com sua carência. Em primeiro lugar, compreenda que quem está carente é você. A responsabilidade, em princípio, é sua e não do outro. Você pode até solicitar a ajuda dele, de forma inteligente, para aplacar sua necessidade de carinho e atenção, mas o sentimento continua sendo seu!

Por isso, vasculhe dentro de si e procure as iscas que pode usar. Dicas? Que tal se comportar como uma pessoa atraente, interessante e sedutora? Que tal bom humor, compreensão, companheirismo, elogios, um presentinho talvez, mais paciência, mais sex appel, mais empatia, mais gentileza? Mas tem de ser de verdade e não fake, só para conseguir o que quer. Tem de ser seu! Tem de ser você!

Verdade seja dita: essas iscas podem não garantir que seu "peixão" seja fisgado, mas vai garantir sim que você não se transforme num chato-ambulante! E se não for esse o peixão da vez, mais cedo ou mais tarde, é bem provável que você termine pescando aquele que você nem imaginava que caberia no seu caminhaozinho..."



* Rosana Braga é Palestrante, Jornalista, Consultora em Relacionamentos e Autora dos livros "O PODER DA GENTILEZA" e "FAÇA O AMOR VALER A PENA", entre outros.
www.rosanabraga.com.br

Discurso sobre a qualidade do Amor conhecida como Antecipação - (Arcanjo Gabriel, por Marlene Swetlishoff)



ARCANJO GABRIEL - DISCURSOS SEMANAIS - através de Marlene Swetlishoff - em 09 de Dezembro de 2011.
"Eu quero lhes fazer um discurso sobre a qualidade do Amor conhecida como Antecipação. Essa qualidade contempla um sentimento de felicidade de se receber algo maravilhoso e de que está apenas aí na esquina, pronta para ser manifestada em suas vidas. Esse sentimento de antecipação é muito útil para se manter uma atitude positiva visando-se a manifestação de eventos em suas vidas. Muitas vezes, incorporando esse sentimento ele produz milagres em suas vidas. Ao observarem jovens crianças verão que essa qualidade de Amor está sempre bem perto, à tona, em quaisquer das atividades em que elas estejam envolvidas, já que sempre esperam pelo melhor e pelas realizações mais felizes, assim, a partir daí, invariavelmente isso é o que elas recebem.

Essa qualidade de Amor também se manifesta na vida de uma pessoa quando ela começa a amar, quando ela se apaixona por uma outra pessoa e consegue com dificuldade esperar para ver novamente o seu amado(a); a visualização de se compartilhar a ternura e intimidade por se estar junto com quem se ama, é a antecipação mais prazerosa.

Essa qualidade também se manifesta com aqueles que compartilharam uma vida juntos por muitos anos e estão tão confortáveis com seu parceiro que existe o conhecimento do que traz alegria, deleite e abundância ao amado, e então ai, isso é o que é dado um para o outro, a fim de se criar um sentimento compartilhado de felicidade. Ao anteciparem o sorriso na face de seu amado, qualquer esforço feito para se dar de forma pensada um presente ou ao se sugerir uma atividade que ambos possam aproveitar é uma atitude valorosa.

Essa qualidade de amor é sempre associada com expectativas alegres de se receber o que é bom, daquilo que produz sentimentos de satisfação e de completude para haver integração com atividades que culminem em sucesso. Ao se cultivar essa qualidade do Amor, pode-se viver em um constante estado de saber, de admiração e de sincronicidades maravilhosas na vida que se desdobram por meios cheios de graça naturalmente.

Experimentando deleite ao se conectarem com a natureza e em suas maravilhas, essa qualidade é criada no interior dos seus corações. Ela produz uma sensação de completude, de união, inteireza, bem estar de se ter o conhecimento de que tudo na vida se manifesta em um fluir de graça e leveza.

Pode-se também usar essa qualidade quando se estabelece uma meta de se criar algo tangível de uma ideia ou intenção. Ou seja, essa qualidade acrescenta impeto ao desdobramento do que se está criando para uma realidade tangível, assim, a partir daí, uma sentimento de preenchimento é evidente e é experimentado, pois sempre ao se criar qualquer coisa, essa qualidade é a força, a linha de base.

Muitas criações maravilhosas foram manifestadas através do emprego dessa magnifica qualidade do Amor. Ao se empregar essa qualidade chamada de antecipação, é requerida uma paciência valorosa pois existem muitas etapas que são necessárias para se fazer acontecer o que se antecipou e muito certamente a espera pelo produto final ou pelo projeto terá valido muito a pena.

Ao se fazer predições quando é estabelecida uma meta ou o roteiro de uma ação, essa qualidade pode atualmente trazer para ser manifestada daquilo que é desejado muito mais rapidamente, pois essa qualidade do Amor engloba em si o sentimento daqueles que estão sintonizados com a Natureza e quando emoções são usadas para atrair certas realizações para vida de alguém, usualmente o fator tempo envolvido nessa manifestação que advêm de uma ideia para a realidade concreta é bastante encurtada em sua duração.

Essa qualidade acrescenta muito à alquimia das mudanças físicas de uma pessoa, ou mudanças nas formas mentais de um estado de Ser para outro quando se pratica as leis da atração. Aqui estão alguns pensamentos para ponderarem à medida que vivenciarem essas palavras que eu lhes trouxe em antecipação para terem um maior entendimento sobre essa qualidade de Amor.

EU SOU Arcanjo Gabriel"




©2009 Marlene Swetlishoff
Esta mensagem pode ser compartilhada com outras pessoas desde que os direitos autorais sejam respeitado citando o autor e o link http://www.therainbowscribe.com/
Obrigado por incluir o link do website quando compartilhar esta Mensagem com outros.

Tradução: Helena Renner

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

É o momento de deixar a sua vida fluir - (SABEDORIA DOS ANJOS com Sharon Taphorn)




"Prosperidade, amor e sucesso estão disponíveis a todos. A Sabedoria dos Anjos lembra que agora você deve acreditar em si mesmo e confiar que merece mais e que há o suficiente para que todos tenham os seus sonhos realizados em todos os aspectos de suas vidas. Quanto mais você confiar e acreditar, mais será atraído para você.

Para se sentir envolvido pelo amor, abra o seu coração para todos. Para sentir mais alegria, escolha fazer o que o preenche com satisfação e sucesso. Para aumentar a sua prosperidade, receba cortesmente, dê de boa vontade e agradeça por todas as riquezas que você já tem. Quando faz estas coisas, você abre as comportas da manifestação e tudo o que você deseja flui facilmente para você.

Saiba que você é abençoado e que grandes coisas estão vindo em sua direção. Tome algumas respirações profundas e sinta a energia fluir sobre você, envolvendo-o, trazendo-lhe equilíbrio e harmonia.

Afirmação: “Tudo o que eu desejo flui facilmente para mim. Eu mereço amor, prosperidade e sucesso em tudo o que eu faço.”

Você é ternamente amado e apoiado, sempre

Os Anjos"




Direitos Autorais, 2011
A permissão é concedida para cópia e redistribuição da Sabedoria dos Anjos, sob a condição de que o conteúdo permaneça completo e que todos os créditos sejam dados à autora e que seja distribuído gratuitamente.
Grata
www.playingwiththeuniverse.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Criando a sua pirâmide de poder - (ARCANJO MIGUEL em mensagem canalizada por RONNA HERMANN)



ARCANJO MIGUEL em mensagem canalizada por RONNA HERMANN
"Amado Mestre,
Está na hora de parar de fingir que você e seu mundo não está mudando momento a momento e pensamento a pensamento. Está na hora de parar de negar que a Nova Era está em você e que, com cada pensamento e ação, está tomando uma decisão sobre se seguirá a Luz ou o lado sombrio da vida. Não projete seus pensamentos no futuro e, por favor, permita que o passado corrija a si mesmo. Isto acontece naturalmente à mAedida que você se eleva dentro da quarta dimensão, permitindo que todas as formas-pensamentos negativas da história da Terra sejam equilibradas.

Permita-nos dar um esclarecimento sobre como seus pensamentos e intenções conscientes afetam o futuro. Há muitos futuros paralelos (ou prováveis futuros) para o planeta Terra, que têm sido criados pelas crenças da consciência coletiva da humanidade. Você também tem muitos futuros paralelos ou prováveis, que têm sido criados por você mesmo - alguns fracos, alguns fortes - e há, normalmente, um que tem a grande possibilidade de manifestação pela quantidade de energia dinâmica com que você o alimenta. Qualquer um que normalmente faça predições, preveria como provável futuro aquele que tem maior quantidade de energia dinâmica. Mas, devido ao seu livre querer (livre arbítrio) o futuro é maleável e pode mudar num instante.

A cada ano colhemos a energia da consciência coletiva da humanidade e, depois de examinarmos cuidadosamente o "Estado da Terra", uma decisão é tomada sobre em qual futuro paralelo devemos nos focalizar. A Terra é ainda um planeta de livre arbítrio, porém dispensações especiais foram feitas para que pudéssemos ajudá-la em seu processo de evolução e ascensão. Quando alinha a sua intenção com o Espírito pela declaração "Seja feita a Vontade de Deus", ou pedindo pelo "Bem mais Elevado de Todos", você no dá a permissão para adicionarmos a sua energia amorosa às energias cósmicas - que se torna exponencialmente aumentada. Isto também significa que muitos dos prováveis futuros com baixa energia são diminídos ou até mesmo dissolvidos, pois não haverá energia para alimentá-los.
Isto o ajuda no entendimento do porquê você e a Terra estão fazendo tal progresso dinâmico e efetuando grandes saltos em consciência?
Muitos estão começando a perceber que são vocês mesmos que criam seus mundos de realidades e estão começando a ficar proficientes na manifestação daquilo que desejam. Porém, isto é ainda um pequeno sucesso e perde proposição à medida que vocês aprendem a aperfeiçoar suas habilidades como um mestre. Vocês estão ainda um pouco restritos pelas energias da terceira dimensão, mas ao acessarem as freqüências mais elevadas da quarta e, ocasionalmente, da quinta dimensão, estas restrições vão sendo dissolvidas. Permita-nos dar um exemplo de como vocês estão acessando diferentes níveis vibratórios e criando suas realidades com as energias disponíveis.

Imagine-se em um elevador por meio do qual tem acesso para o que chamamos de "Centro Comercial Cósmico". O elevador pára no andar "Terceira-Dimensão" e você desce. Pressinta uma imensa sala cheia com todas as coisas que possa imaginar, mas há total desorganização e caos. A maioria dos itens estão defeituosos ou incompletos e você deve procurar e classificar por muitos níveis, salas e compartimentos o que deseja ou o que está em boas condições. Há uma cacofonia de som, muita discórdia e confusão com todos neste andar correndo na tentativa de encontrar o que desejam e reivindicar como suas propriedades. Há um sentimento de frustração e futilidade no meio da multidão, e como eles correm de um lugar para outro, uma aura de ansiedade, impaciência e medo permeiam a sala.

Você volta ao elevador e sobe para o nível "Quarta-Dimensão", desce e nota que todas as coisas aqui são muito mais organizadas. Há ainda alguma confusão, mas transitar pelas áreas onde estão estocados os tesouros que procura é muito mais fácil. Em alguns lugares os itens estão incompletos, contudo, à medida que aprende a focalizar no que é o seu desejo, rapidamente é conduzido para a área onde ele está estocado, podendo facilmente acessar e reivindicar seu tesouro. Embora aqui pareça ter muitos níveis diferentes, à medida que adquire a "Chave de Consciência" está apto para abrir as portas onde até os mais preciosos tesouros estão guardados. Gradualmente, ganha acesso para muitas das coisas com que tem sonhado e ansiado. Contanto que sua intenção seja pura e sua visão resoluta, pode reivindicar o "objeto de seus sonhos" e trazê-lo na volta com você ao plano físico.

Depois de um tempo, é permitido a você voltar ao elevador e subir ao andar "Quinta-Dimensão". Saindo do elevador fica pasmo! O coração bate acelerado, festejando o deslumbrante cenário. Todas as coisas de belezas, formas e cores que jamais imaginou estão aqui. Isto estimula todos os seus sentidos e canais de percepção, tendo a certeza que este é o espaço onde deseja permanecer. Porém, sabe que não é possível, pois está aqui somente para encher sua arca de tesouros dos sonhos e levá-los de volta a Terra com você. Qualquer desejo do seu coração é instantaneamente manifestado ante aos seus olhos. Todas as coisas neste andar são primorosas em perfeição - aqui não há erros ou matéria de "segunda linha". Seus desejos mudam rapidamente, fazendo-o perceber que não são somente "coisas" que deseja manifestar, mas qualidades, virtudes e atributos. Agora que sabe que pode ter qualquer coisa desejada em seu coração, criar e reivindicar tem um novo significado.
O que acabamos de descrever soa igual um conto de fadas para você, querido amigo? Mas já lhe dissemos que não o é. Isto é exatamente como você cria seu mundo de expressão. Às vezes entra em um pequeno padrão de elevadas energias dimensionais e parece um milagre quando seus desejos são realizados. Naturalmente, deseja saber por que às vezes isto acontece e às vezes não. Daremos agora um modo para acessar a quinta dimensão e seus tesouros a qualquer hora que desejar.







A PIRÂMIDE DE LUZ E PODER


Temos falado freqüentemente da pirâmide e de seu poder. Nós o ajudaremos na construção de uma pirâmide na quinta dimensão, onde você se unirá com sua família de alma e outros viajantes das estrelas. Esperamos que a visite freqüentemente, para que unidos na amorosa intenção - enviemos Amor/Luz e energias curadoras para a Terra e para toda a humanidade.
Agora o ajudaremos na construção de sua Pirâmide de Poder, para onde poderá ir em seus momentos de tranqüilidade e durante o sono, para receber curativos, inspiração, para criar o que desejar e também para encontrar uma "Divina Solução" para qualquer situação ou desafio que precise enfrentar.
Pressinta e crie uma pirâmide de Luz. Por seu estado de intenção, ela será manifestada na quinta dimensão. Há um ápice em sua pirâmide e ele contém uma espiral de Raios de Luzes do Arco-Íris, contendo todas as cores, virtudes e atributos de nosso Deus Pai/Mãe. À medida que entra no interior de sua pirâmide, olha ao redor e observa as paredes e piso com uma radiante Luz interna. Há doze cadeiras de cristal em um círculo (você poderá desejar acrescentar mais de tempos em tempos). Há uma mesa de cristal no centro, que quando você se deita sobre ela, assume perfeitamente a forma do seu corpo. Há um magnífico e claro cristal de quartzo pendurado sobre o centro da mesa. O cristal é facetado em ambas as pontas e a ponta facetada superior penetra a pedra ápice da pirâmide.
Esta é a estrutura básica de sua pirâmide, contudo, sugerimos que adicione seus próprios toques pessoais à medida que visitar este seu sagrado templo.
Daremos muitos exemplos de como a sua pirâmide pode ser usada efetivamente.
Quanto tiver uma situação de conflito com alguém em sua vida, entre em estado de meditação e dirija-se para a sua sagrada pirâmide. Sente-se em uma das cadeiras de cristal e perceba a outra pessoa sentada à sua frente, do outro lado da mesa de cristal. Peça ao Eu Superior da pessoa para se reunir a vocês e que você possa dialogar com esta pessoa, mas por favor, coloque o seu ego em um estado passivo e fale do coração, com sua alma como condutora. Objetivamente, declare o seu caso, coloque a situação sobre a mesa de cristal, peça por uma "Solução Divina" e o resultado mais elevado que sirva para ambos. Pressinta e evoque a Chama Violeta da transmutação brilhando de baixo para cima da mesa, envolvendo, equilibrando e harmonizando as energias da forma-pensamento da situação. Agora, veja o grande cristal pendurado sobre a mesa começar a vibrar e arder com seus grandes fluxos de Luz dourada, que se parecem em muito com os raios que vemos durante as tempestades. Primeiro, esses raios de "Iluminação" dirigem-se para a mesa de cristal e a situação, depois, eles se expandem para cada um de vocês e, eventualmente, enchem a sala. Você, a outra pessoa e a situação estarão dentro da energia da "Fonte Divina" e serão carregados com a força cósmica da vida da Criação. Nesse momento é muito importante renunciar ao resultado oferecendo-o para a sabedoria do Espírito. Devemos ligar o "piloto automático" da entrega, para que mesmo sem saber em que exatamente resultará tal situação, despertemos a plena confiança que seguirá a mais elevada ordem.

Se desejar focalizar em seu recipiente físico uma doença ou uma situação de desequilíbrio, coloque-se sobre a mesa de cristal e declare seu desejo, que pode ser específico ou genérico. Peça ao seu Eu Superior ou Presença EU SOU para ser seu facilitador cósmico e supervisionar o processo à medida que a Chama Violeta arde de baixo para cima, o envolve e ativa as chamas douradas da iluminação emanadas do cristal. Isto acelerará e aumentará grandemente o processo de libertação de quaisquer energias negativas impressas dentro da estrutura física e construirá seu recipiente de Luz.

Você descobrirá que não será permitido colocar qualquer outro ser sobre sua mesa de cristal sem sua permissão ou em casos especiais, com a permissão de seu Eu Superior.
Passe um tempo dentro de sua Pirâmide de Poder quando tiver que tomar uma decisão, para solidificar e energizar suas visões e aspirações. Aqui você pode usar as Leis Universais de Manifestação em suas mais dinâmicas formas. Passe algum tempo purificando sua visão do futuro em todas as áreas: espiritual, mental, emocional e física. No passado, demos diretrizes para a manifestação de seus desejos, agora pedimos para aplicá-las dentro de sua pirâmide de poder e assistir como os milagres se desdobram. Se houver uma situação grupal, digo, dentro da família ou no local de trabalho, veja a todos os envolvidos sentados nas cadeiras de cristal e coloque a situação no centro. Peça ao Eu Superior de cada pessoa para se posicionar, respectivamente, atrás de cada um, supervisionando o processo. Novamente, coloque a situação sobre a mesa de cristal, pressentindo e pedindo pelo resultado mais elevado para todos. Peça pela "Solução Divina" e então, utilize tanto tempo quanto necessário focalizando a energia da situação à medida que vê a Chama Violeta magicamente neutralizá-la e a Luz do Espírito transformá-la dentro da sua mais elevada forma.
Através do acesso à sua Pirâmide de Poder da quinta dimensão, você evita o negativo, as energias distorcidas da terceira dimensão e os conflitos e energias ambíguas da quarta dimensão. É tempo para recuperar a habilidade para funcionar dentro de planos sutis de energias, onde somente a perfeição é possível.
Amado amigo, você está se tornando um Ser de Luz multidimensional à medida que integra o seu Eu-Alma e gradualmente se torna transpessoal. Muitos integraram o seu Eu-Solar, o Eu-Galáctico e estão no caminho para acessar o seu Eu-Fonte. Isso é que é ascensão plena.

Amado, cultive as muitas maravilhosas facetas do Eu deixadas pelo caminho em sua descida para o plano dos sonhos chamado Terra. Nós sabemos como verdadeiramente magnífico você é, e vemos seu esplendoroso potencial.
Entre em nosso mundo, querido coração.
Estamos esperando para cumprimentá-lo.
EU SOU ARCANJO MIGUEL"



Fonte: http://anjodeluz.ning.com/profiles/blog/show?id=867289%3ABlogPost%3A2633708&xgs=1&xg_source=msg_share_post

O mundo parece estar ficando cada vez mais louco a cada dia? - (Osho)



"Osho, o mundo parece estar ficando cada vez mais louco a cada dia. Ninguém sabe o que está acontecendo e tudo está de cabeça pra baixo e confuso...

...O mundo é o mesmo; tem sido sempre o mesmo - de cabeça pra baixo, maluco, insano. De fato, só uma coisa nova aconteceu no mundo: a consciência de que somos loucos, que estamos de cabeça pra baixo, que alguma coisa está basicamente errada conosco.

E isso é uma grande bênção - essa consciência. É claro que isso é só um começo, apenas o abc de um longo processo, só uma semente, porém, imensamente fértil. O mundo nunca esteve tão cônscio de sua insanidade como está hoje. Isso tem sido sempre o mesmo. Em três mil anos, o homem lutou cinco mil guerras.

...Você pode dizer que essa humanidade é sã? A gente não pode lembrar de um tempo na história humana quando os povos não estivessem destruindo uns aos outros tanto em nome da religião ou em nome de Deus ou até mesmo em nome da paz, da humanidade, da irmandade universal.

...Só uma coisa nova está acontecendo, e essa é uma bênção, não é uma maldição de jeito nenhum. Pela primeira vez, em toda história da humanidade, algumas pessoas estão se tornando conscientes de que a maneira que existimos até agora está de algum modo errado; alguma coisa importante está faltando em nossa própria fundação.

Existe alguma coisa que não nos permite crescer como seres humanos sadios. Em nosso próprio condicionamento estão as sementes da insanidade. Toda criança nasce sã e, então, lentamente, nós a civilizamos - chamamos isso de processo de civilização. Nós a preparamos para fazer parte de uma grande cultura, de uma grande igreja, de um grande estado ao qual pertencemos.

...Uma vez que aceitamos a verdade como ela é, o homem pode tornar-se são. O homem nasce são; nós o tornamos louco. Uma vez que aceitamos que não existem nações e nenhuma raça, o homem ficará muito calmo e quieto. Toda essa violência e agressão desaparecerão. Se aceitarmos o corpo humano, sua sexualidade, naturalmente, então todo tipo de estupidez pregado em nome da religião irá se evaporar.

...Precisamos tornar o homem livre de seu passado. Esse é todo meu trabalho aqui: lhe ajudar a livrar-se do passado. O que quer que a sociedade tenha feito com você tem que ser desfeito.

Sua consciência precisa ser limpa, esvaziada para que você se torne como um espelho puro refletindo a realidade. Ser capaz de refletir a realidade é conhecer Deus. Deus é somente outro nome da realidade: daquilo que é. E um homem é realmente saudável quando ele conhece a verdade.

Verdade traz liberação.
Verdade traz sanidade.
Verdade traz inteligência.
Verdade traz inocência.
Verdade traz felicidade.
Verdade traz celebração.

Precisamos transformar toda essa Terra num tremendo festival, e isso é possível porque o homem traz o que é necessário para transformar essa Terra num paraíso.

Osho, Extraído de: Come, Come, Yet Again Come.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Amem a si mesmos! - (Shri Mataji Nirmala Devi)



“Desobstruam-se. Limpem-se; cuidem-se; respeitem a si mesmos; amem a si mesmos. Vivam com sua dignidade. Coisas vulgares, coisas frívolas, coisas fúteis não devem ser feitas, e façam seu ego ser desafiado. Deixem alguém insultá-los e certifiquem-se de que vocês não retruquem. Apenas observem isso, não se irritem. Tentem fazer seu ego não reagir.”
S.S. Shri Mataji Nirmala Devi, Itália, 04.05.1986

Para saber mais sobre o Agnya Chakra, acesse:
http://www.sahajayoga.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=236&Itemid=118

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Amor: uma comunicação profunda - ( Pierre Weil)




"O que é o verdadeiro amor? Será que ele (ou ela) me ama realmente? Será que eu sei amar? Existe tal coisa como o amor?

Qual o ser humano que já não fez uma destas perguntas? De fato o amor está na ordem do dia desde que a humanidade se tornou consciente deste sentimento.

Existem muitas formas de amar; mas são elas o verdadeiro amor? Para responder com clareza à esta pergunta, é preciso conhecer qual o nível de motivação que predomina em determinada pessoa.

Será que alguém excessivamente preocupado pela sua segurança, por ganhar dinheiro para garantir a sua subsistência, ter um abrigo contra as intempéries e roupa para se proteger do frio, pode amar? Talvez seja demasiado, preocupado pelas suas próprias necessidades vitais? Sem contar pessoas que mesmo tendo estas necessidades satisfeitas, continuam obcecadas pela sua segurança. O medo de lhes faltar algo lhes faz acumular bens de modo insaciável; Se se estabelecem relacionamento com outrem, será para nutrir a sua possessividade e não para amar.

Há pessoas que, do ponto de vista material se contentam com pouco, desde que possam satisfazer o seu prazer sexual. Sexo é uma forma de energia muito poderosa, pois ela existe antes de tudo para satisfazer a necessidade de procriação, isto é, de sobrevivência da espécie. Para muitos, atração sexual é algo irresistível. Conhecemos desde o famoso inquérito Kinsey, muitos detalhes da vida sexual, sabe-se inclusive a freqüência e estatística de relações sexuais em relação à idade, o sexo, a categoria profissional, etc...: Mas será isto o que chamamos de amor? sabe-se que neste tipo de relacionamento, a satisfação é provisória e de fato não existe, porém quanto mais se tem, mais se quer ter. Grande parte da humanidade fica estagnada neste nível de motivação. E quando os filhos são criados, se inexistir o verdadeiro amor, surge a separação e o divórcio, pois constatam que o relacionamento acabou. Vão procurar outros parceiros sexuais, num círculo vicioso que não acaba... Ou então vão procurar satisfazer a sua vontade de poder, de ser importante, de ser admirado pelos outros, de ter a sua foto nos jornais. O círculo vicioso continua: mais importância se tem, mais importância e admiração se quer. A sede de poder não tem limite.



De fato, segurança, sensualidade e poder, nunca são satisfeitos de modo absoluto. Apego ao conforto, ao sexo e à auto-imagem, só levam a decepções e sofrimento. O prazer que despertam é apenas momentâneo. Deixa um vazio angustiante que exige mais prazer para preenchê-lo.

Felizmente existem pessoas que conseguiram ultrapassar estas manifestações do egoísmo e do egocentrismo. Estas pessoas vivem em estado de amor. Para elas tudo o que acontece em torno delas tem um caráter sagrado e maravilhoso. A cada instante são sensibilizadas por pequenos detalhes da vida cotidiana: o passarinho que canta; uma troca de sorrisos com um transeunte; um gesto de carinho para um menino da rua, a solidariedade num mutirão. Para estas pessoas a alegria de viver é ilimitada. Este estado de amor desperta e acompanha uma capacidade criativa impar; nada de condicionamentos e de atos automáticos; tudo se renova. a sua criatividade e seu amor se tornam verdadeira compaixão, pois se coloca a serviço de aliviar o sofrimento e dar alegria a todos os seres. Estes são os verdadeiros cidadãos.

E quando dois seres assim se encontram e decidem unir sua existência, suas sexualidades se expandem e se transformam em ternura e amor à vida sob todas às suas formas. É uma comunicação profunda sentida pelos dois como tendo caráter divino."




Autor: Pierre Weil (1924-2008) Doutor em Psicologia, fundador da UNIPAZ - Universidade Internacional da Paz

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Pense antes, Conquiste depois - Se você acredita, então você recebe! - (Bruno J. Gimenes)



"Nos cursos que ministramos muitas pessoas dizem: "serei feliz quando meus filhos forem para a faculdade", "estarei feliz quando eu conseguir aquele emprego", "serei feliz quando eu tiver aquele carro", "serei feliz quando fizer aquela viagem", "serei feliz quando conquistar aquela renda mensal", e assim por diante.

Alguém que pensa assim nunca conquistará o que quer! O motivo é simples: quando você determina condições como essas para que a felicidade venha e ainda não conquistou a meta, isso quer dizer que você sente agora, nesse momento, a carência, que é o sentimento de não ter. Quando você expressa essa emoção de escassez, de falta, que é o sentimento de não ter o que gostaria de ter, então, é isso que o universo vai lhe enviar, mais e mais. Mais situações para você se sentir escasso, mais coisas que façam com que você sinta carência e mais acontecimentos que façam você sentir a angústia do não ter.

Algumas pessoas dizem: "preciso ver para crer". Esse é um grave erro, pois você precisa crer para ver. Quando você fecha os olhos e mergulha em uma visão projetada da sua meta realizada e sente a sensação de como seria bom essa conquista, então, você irradia ao universo a vibração adequada para obter o que deseja. Depois disso, você desenvolve o hábito de pensar e sentir a meta realizada e, dessa forma, consegue magnetizar mais acontecimentos e coisas que estejam em sintonia com o objetivo. A consequência é óbvia: em pouco tempo o que você deseja será atraído para sua experiência de vida, portanto, você precisa imaginar e sentir primeiro, para depois manifestar.

O ver para crer é um grande erro, porque a lei da atração apenas responde ao que você pensa e sente. Se você aplicar em sua vida o crer para ver, não demora e você começará a atrair coisas, situações ou pessoas para sua experiência, que farão você sentir-se plenamente O Criador da Realidade.

Pare tudo o que você está fazendo agora, relaxe, respire e imagine o filme do seu projeto de vida, em todos os seus detalhes. Sinta a alegria de experimentar as suas conquistas, imaginando que tudo está como você sonha. Perceba cada detalhe e sinta o amor, a realização e a alegria que brota de você. Faça isso para tudo que você quiser, por vários dias. Faça as visualizações de no mínimo cinco minutos, duas vezes ao dia e os resultados irão lhe surpreender. Sinta, acredite e depois conquiste os seus objetivos, em outras palavras: creia para ter!"


* Bruno J. Gimenes é professor e palestrante, ministra cursos e palestras pelo Brasil. Sua especialidade é o desenvolvimento da consciência com bases na espiritualidade e na missão de cada um. Autor de 7 livros. Criador da Fitoenergética e co-fundador do Luz da Serra.
www.luzdaserra.com.br
http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=28740

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Felicidade - "Um homem feliz simplesmente vê Deus em todo lugar" - (Osho)



"...Um homem feliz simplesmente vê Deus em todo lugar. E você precisa de olhos felizes para ver Deus. Se você quer ser feliz, então, comece a fazer escolhas naturais.

Há muitas ocasiões em que você terá que ser desobediente - seja! Haverá muitas ocasiões em que você terá que ser rebelde - seja! Não há nenhum desrespeito implícito nisso. Seja respeitoso com seus pais. Mas lembre-se de que a sua mais profunda responsabilidade é com o seu próprio ser.

...A felicidade acontece quando a sua vida se encaixa com o que você é, quando se encaixa tão harmoniosamente que qualquer coisa que você fizer será pura alegria.
...Você sempre escolhe algo do lado de fora, e você barganha com algo do lado de dentro. Você perde o interior e ganha o lado de fora. Mas o que você vai fazer com isso? Mesmo se você tiver todo o mundo aos seus pés, mas se você tiver perdido a si mesmo; mesmo se você tiver conquistado todas as riquezas do mundo, mas se você tiver perdido seu próprio tesouro interior, o que você fará com tudo aquilo? Essa é a miséria.

...esteja alerta, consciente a respeito de seus próprios motivos mais internos, a respeito de seu próprio destino mais interno. Nunca perca você mesmo de vista, de outra maneira você será infeliz.
E quando você estiver infeliz, as pessoas irão dizer: 'medite e você se tornará feliz!' Elas dirão: 'Esteja centrado e você se tornará feliz; ore e você se tornará feliz; vá ao templo, seja religioso, seja um cristão ou um hindu, e você será feliz'. Tudo isso é tolice.

...Então, o meu chamado é somente para aqueles que são realmente ousados, aqueles que desafiam o demônio, aqueles que estão prontos para mudar os seus próprios padrões de vida, aqueles que estão prontos para apostar tudo - porque na verdade você nada tem para apostar: somente a sua infelicidade, a sua miséria. Mas as pessoas se agarram até mesmo a isso.

...Comigo, a felicidade vem primeiro, a alegria vem primeiro. A atitude celebrativa vem primeiro. Uma filosofia afirmativa de vida vem primeiro. ...Lembre-se disso: ninguém mais pode decidir por você...Você tem que decidir ser você mesmo. Você tem que tomar sua vida em suas próprias mãos. De outra maneira a vida vai seguir batendo em sua porta e você nunca estará lá; você estará sempre em algum outro lugar.

...Como você espera que Deus possa encontrá-lo? Ele segue procurando por você. Ele sabe o seu nome, mas você abandonou aquele nome. Ele conhece o seu endereço, mas você nunca morou lá. Você permitiu que o mundo desviasse você.

...Ser feliz significa uma drástica mudança em sua maneira de viver, uma mudança abrupta, porque não há nenhum tempo a perder. Uma mudança súbita, um repentino estrondo de trovão (a sudden clash of thunder), uma descontinuidade.

Você tem que deixar de lado todos os padrões que foram impostos a você, e você tem que encontrar a sua própria chama interior. Não se preocupe muito com o dinheiro, porque ele é o maior desvio da felicidade... Dinheiro nada tem a ver com felicidade.
Se você é feliz e você tem dinheiro, você pode usá-lo para a felicidade. Se você é infeliz e tem dinheiro, você usará aquele dinheiro para mais infelicidades. Porque o dinheiro é simplesmente uma força neutra.

Eu não sou contra o dinheiro, lembre-se. Não me interprete mal. Eu não sou contra o dinheiro, eu não sou contra nada. Dinheiro é um meio. Se você for feliz e você tiver dinheiro, você se tornará mais feliz.

Se você for infeliz e tiver dinheiro, você se tornará mais infeliz, por que o que você fará com o seu dinheiro? O dinheiro vai realçar o seu padrão, seja qual ele for... Mas as pessoas seguem atrás do dinheiro como se o dinheiro fosse trazer felicidade..

...Esse é o caminho do homem mundano... Eu chamo de pessoas mundanas aquelas que mudam os seus motivos por causa do dinheiro... Eu digo que as pessoas não são mundanas quando elas não mudam seus motivos por causa de dinheiro.

...A vida não materialista é aquela em que o dinheiro é simplesmente um meio; a felicidade predomina, a alegria predomina, a sua própria individualidade predomina.
Você sabe quem você é, e para onde está indo, e você não está se desviando.

Então, de repente, você vê que a sua vida adquiriu uma qualidade meditativa. Mas em algum ponto do caminho, todo mundo se perdeu. Você foi educado por pessoas que não se realizaram... Eles viveram segundo uma interpretação errada, e essa foi a miséria deles. E você também está vivendo segundo uma interpretação errada.

A meditação ocorre naturalmente a uma pessoa feliz. A meditação ocorre naturalmente a uma pessoa alegre. A meditação é muito simples para uma pessoa que pode celebrar, que pode curtir a vida. Mas você tem tentado isso de uma outra maneira, e assim não é possível."



Fonte: OSHO - A Sudden Clash of Thunder